Luxemburgo embolsava metade da premiação dos jogadores na China, que o odiavam por isso

luxa.jpg

O destempero demonstrado por V(W)anderlei(y) Luxemburgo no programa “Bem Amigos”, fruto de desespero pelo desinteresse de clube brasileiros em contratá-lo, apesar da aparente exposição de “verdades”, escondeu muita coisa que o treinador não pode revelar.

Muitas delas podem ser conferidas no link a seguir:

Os reais “problemas” de V(W)anderlei(y) Luxemburgo na China

Outras, contaremos agora.

Em regra, as equipes chinesas tratam os treinadores como “managers”, ou seja, responsáveis por toda administração do departamento de futebol, incluindo a distribuição da premiação dos jogadores, que, por vezes, é depositada na conta do profissional para ser dividia de acordo com seus desejos.

O famoso “bicho” é pago uma vez por mês, somando valores correspondentes a vitórias, empates, derrotas e outros requisitos pré-definidos pela direção.

A grande maioria dos treinadores tem por hábito a seguinte proporção para pagamento: 80% para os jogadores, 20% comissão técnica.

Os brasileiros, segundo informações, ficariam com 15%, doando outros 5% para demais funcionários (roupeiro, faxineiro, etc).

No time de Luxemburgo as coisas eram diferentes: apenas 50% eram distribuídos para os atletas, enquanto outros 50% seriam, segundo se conta, embolsados pelo “manager” nacional.

Há, diante desse quadro, dúvidas das reais razões que levaram os jogadores da equipe (principalmente os chineses) a odiá-lo ?

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.