Advertisements
Anúncios

Corinthians banca obra de R$ 4,1 milhões, intermediada por diretor, que deveria ser paga pela Odebrecht

budau 10

Responsável pela construção do estádio em Itaquera, utilizado pelo Corinthians, a construtora Odebrecht assinou, com a Prefeitura de São Paulo, Termo de Ajustamento de Conduta, em que se obrigava a fornecer contrapartidas ao Município em troca das autorizações necessárias para a execução do empreendimento.

Entre as quais estava a construção de uma creche, na Rua Jardim Tamoio, esquina a rua de Flor em Flor, região da Zona Leste.

A obra, de fato, está sendo executada, porém, diferentemente das demais, o custo não está sendo bancado pelo Fundo Arena II, que, por contrato, deveria ser o responsável por todas as despesas do estádio.

Orçada em R$ 4.177.092,10, a creche está sendo construída pela “Visual Empreiteira de Construção Civil Eirelli”, constituída, coincidentemente, em 29 de agosto de 2014, um mês após o término do Mundial.

O custo, estranhamente, está sendo bancado pelo Corinthians, sem que a contabilidade tenha sido incorporada à do estádio, nem detalhada nos últimos balanços alvinegros.

Há um contrato entre as partes, que foi assinado pelo presidente, Roberto “da Nova” Andrade, mas acertado pelo diretor de futebol, Eduardo “gaguinho” Ferreira, que trata com os empreiteiros por intermédio de Marcelo Budau Ferreira (e de um conselheiro de nome Henrique), de quem é sócio oculto na empresa Budaugalo Arquitetos, que tem, não por acaso, sido contratada pelo clube para a realização de diversas obras no Parque São Jorge.

Informações dão conta de que, ontem, as obras foram paralisadas porque o Corinthians liberou o dinheiro aos intermediários, mas estes não haviam ainda repassado aos construtores, que, em consequencia, não puderam remunerar os trabalhadores.

Vale lembrar que nada acontece, relativo ao estádio de Itaquera, sem anuência do ex-presidente Andres Sanches (PT), mentor de Eduardo “gaguinho” Ferreira, que, se de fato as desconfianças de pagamento de comissionamento (ou propina) no empreendimento se confirmem, dificilmente estaria fora da partilha.

O caso, apesar de publicamente (até hoje) não ter vazado, já é de conhecimento dos conselheiros, que, por intermédio de manifestação oficial de ex-remunerado da diretoria (desertor desta administração), foram motivados a investigá-lo, sem porém, até o momento, nenhuma indicação de movimentação.

Por que o Corinthians se dispôs a pagar R$ 4,1 milhão por obra da qual não seria responsável pela execução ?

Para quem, e quanto, o clube tem destinado os pagamentos ?

É coincidência que a empreiteira tenha sido constituída exatamente no período do início das obras e esteja em nome de uma senhora que inexistia comercialmente, até então ?

Por que os empreiteiros tratam com os senhores BUDAU e HENRIQUE e não diretamente com o Corinthians, que é o cliente oficial do contrato ?

Dúvidas não faltam e precisam ser devidamente esclarecidas por todas as partes envolvidas no negócio.

creche 2

creche 1

visual

CONFIRA ABAIXO MATÉRIAS QUE COMPROVAM A LIGAÇÃO DE BUDAU COM EDUARDO “GAGUINHO” FERREIRA

Obra de CT da base do Corinthians está nas mãos de conselheiros do clube ligados aos Gaviões da Fiel

Corinthians é cliente único de empresa iniciante ligada a conselheiro do clube

Obras do Corinthians estão nas mãos, e nos bolsos, da turma do “Gaguinho”

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: