São Paulo recorre para não realizar obras de acessibilidade no Morumbi, mas perde

acessibilidade_morumbi

Em ação movida pelo Sr. Alexandre Malieno Gomes, a Justiça obrigou o São Paulo a realizar diversas obras de acessibilidade no estádio do Morumbi.

Construção de elevadores, demarcação para vagas de portadores de necessidades especiais, etc.

A decisão se deu em segunda instância, em janeiro deste ano.

Porém, em vez de, até por questões humanitárias, atender à ordem, o clube recorreu.

Na última terça, o Tribunal manteve a condenação, e o Tricolor terá, segundo decisão do relator, Desembargador J.B. Paula Lima, prazo máximo de seis meses para deixar tudo em ordem, sob pena de multa diária em caso de descumprimento fixada em R$ 1 mil, além de ter que arcar, ainda, com as custas processuais.

Há constrangimentos que diretorias com mínimo de bom senso poderiam se dar ao luxo de evitar.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.