Advertisements

O estranho caso do CT de São Roque. Palmeiras perdeu R$ 27 milhões. Brunoro embolsou mais de R$ 200 mil

Ainda na gestão Belluzzo, o Palmeiras ganhou da Prefeitura de São Roque o direito de construir um CT para suas categorias de base, sem pagar pelo terreno, muito menos pela construção, que seria viabilizada por incentivos fiscais, os mesmos que Corinthians, Santos, São Paulo e tantos outros se beneficiaram.

O valor total da obra: R$ 27 milhões.

A Brunoro Sports Business foi a empresa responsável pelo projeto, e já recebeu dos caixas palestrinos, R$ 225 mil.

O atual dirigente de futebol do clube ficou ainda com a responsabilidade de captar recursos de empresas para, via isenção, investirem no local.

O tempo passou e nada aconteceu.

Até que o prazo para conseguir os incentivos findou e a Prefeitura pediu a devolução do terreno, avaliado em R$ 4 milhões.

Na ocasião, abril de 2012, o departamento jurídico do clube, ainda na gestão Arnaldo Tirone, tentou disfarçar e, por intermédio do então dirigente Piraci Oliveira, disse que estava “tudo sob controle”.

Não estava.

No local em que deveria ser construído o CT do Palmeiras, a custo zero, já são anunciadas obras de um Hotel e Parque Temático, sob responsabilidade de uma empresa particular.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: