Micale trouxe simpatia popular à Seleção Olímpica, mas precisará da ajuda de Neymar

micale e neymar

Humilde, o treinador Rogério Micale, desde 1999 dirigindo equipes de base de clubes brasileiros, conseguiu, até o momento, transferir a simpatia popular que possui (pelo trato com as pessoas e pelo fato de ser novato) para a Seleção Brasileira que disputará os Jogos Olímpicos de 2016.

Óbvio, o desempenho dentro das quatro linhas pode aproximar ainda mais o torcedor ou retomar o desgaste, fruto de atuações recentes, bem ruins (do selecionado principal), calcadas em desfiguração na maneira brasileira de jogar futebol, que antes era defendida “pelos resultados”, mas que hoje sequer consegue escapar dos vexames.

Micale gosta do futebol bem jogado, com toque de bola, ofensivo e, se bem compreendido por um time que possui bons atacantes, meio campo razoável e defesa com jogadores rodados, tem boas chances de encantar e ainda conquistar a medalha de Ouro Olímpica.

Porém, apesar de todas essas qualidades, o treinador brasileiro não pode deixar que Neymar, sua principal estrela, jogue tudo a perder com a insistência pelo hábito de, para ficar bem com os “parças” (espécie de aproveitadores de quem não percebe agir como idiota), em meio aos Jogos, apareça mais na mídia pelo que faz fora de campo do que pela produção durante as partidas.

Logo após a partida preparatória contra o Japão, disputada há uma semana, ou seja, em período claro de concentração para as Olimpíadas, o atacante do Barça fechou uma casa, levou os chupins de sempre, desviando, porém, novatos do grupo que, mesmo não querendo, são obrigados a participar das festinhas – sob pena de isolamento – quase sempre regadas a muito álcool, substâncias suspeitas e garotas de trabalho noturno.

O torcedor brasileiro estará atento, a partir de hoje, em que a Seleção estréia, às 16h, contra a África do Sul, no procedimento de todos, treinador e jogadores, e, espera-se, saberá exaltar os que merecerão este tipo de tratamento (tomara, todos) e cobrar os que, por ventura, não entenderem a importância da conquista, inédita na história do futebol brasileiro.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.