STF indicia Andres Sanches (PT) por mais um crime. Empresa dissolvida aplicava golpes na praça

Andres laranja

O STF, que já investigava o deputado federal Andres Sanches (PT), ex-presidente do Corinthians, em crimes diversos, entres os quais lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, acaba de indiciá-lo por novos delitos.

Desta vez, segundo o processo nº 0053776-64.2016.1.00.0000, tratam-se de crimes previstos na Legislação Extravagante e crimes contra a Ordem Tributária.

Na linguagem coloquial, sonegação de impostos e utilização de empresa de fachada para aplicar o golpe denominado “arara”.

Em resumo: inscrever empresa em nome de terceiro, tomar empréstimos bancários, realizar compras milionárias com fornecedores e, em sequencia, aplicar o famoso “calote”, sem que o ônus respingue nos verdadeiros proprietários.

A investigação iniciou-se em 2015, está avançada, e foi protocolada, com os indiciamentos de Andres Sanches e da empresa Quiron Distribuidora de Embalagens Ltda, na última terça-feira (05), tendo com o relator o Ministro TEORI ZAVASCKI.

Oficialmente dissolvida em 2004, a Quiron (que divide endereço com outras empresas ligadas a Sanches, no Município de Caieiras) estaria sendo utilizada, no papel, para os desvios de conduta de seus “proprietários”.

Inclusive nas ultimas eleições.

Sanches constou no contrato social de 1999 até 2001 (acompanhado do companheiro velho de “negócios”, José Sanchez Oller), sendo substituído, depois, por outro habitual parceiro, Wanderley Gomes Gallego.

A investigação já consumiu 342 folhas divididas em dois volumes.

andres stf 1 andres stf 2andres stf 3

andres stf 4

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.