Apostas esportivas e a lavagem de dinheiro

winner 3

Operação da Polícia Federal prendeu ontem sete pessoas, entre integrantes e facilitadores de quadrilha internacional que burlava resultados de jogos de futebol para beneficiar a Máfia das Apostas Esportivas.

Os crimes descobertos aconteciam, em grande maioria, nas divisões de acesso dos principais campeonatos do país.

Exatamente como denunciou, em primeira mão, tempos atrás, o treinador do Guaratinguetá, João Telê, com exclusividade ao Blog do Paulinho, citando inclusive o nome de um dos sites, o “BET 365”.

Treinador acusa site de apostas “Bet 365” de manipular resultados da Série A3 do Paulista

Após contar a barbaridade, Telê passou a ser perseguido por um dos árbitros do esquema, que expulsava-o sempre que apitava suas partidas.

É diante deste quadro que o Senado brasileiro, em parte, comprometido com a corrupção, luta para aprovar projeto de lei que garanta a liberação não apenas desta modalidade de apostas, mas de todas as outras jogatinas no Brasil.

Imaginem o povo brasileiro, portador de DNA absolutamente corrupto, tendo em mãos o que é, talvez, o principal canal mundial para o crime de lavagem de dinheiro.

E a pressão é grande.

O Corinthians, de enorme torcida e repercussão, mas com dirigentes absolutamente amorais, dentre alguns imorais, ostenta hoje em sua camisa a marca “WINNER”, de propriedade dum site de apostas esportivas localizado em paraíso fiscal, absolutamente suspeito em suas ações comerciais.

Mas não para por ai.

As principais emissoras esportivas da tv fechada, com o pires na mão, sem medir consequências, fazem hoje propaganda destes sites, inclusive com a participação de jornalistas.

A prática, das apostas esportivas (e sua divulgação) precisa ser combatida, jamais estimulada ou permitida, sob pena dos desvios flagrados pela PF, mesmo na obscuridade atual, serem ampliados ainda mais, transformando o crime de lavar dinheiro em meio de vida (oficial) de boa parte da população.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.