Advertisements
Anúncios

Pró-Memória: o mel por detrás de Dudamel

(Publicado, originalmente, em 06 de janeiro de 2020)

O que justifica um time como o Atlético/MG investir na contratação do treinador Dudamel, tratado como revolucionário no fraquíssimo futebol venezuelano?

Pior: apresentá-lo a seu torcedor como se possuísse a competência, comprovada, de Jorge Jesus ou Sampaoli.

Vamos aos fatos.

Dudamel treinou a Seleção da Venezuela em 42 oportunidades, obtendo apenas 29% de vitórias (a maioria delas em amistosos).

Nas recentes eliminatórias para a Copa do Mundo da Rússia, os venezuelanos foram eliminados ao vencerem apenas duas das dezoito partidas, garantindo, com tranquilidade, a última colocação do torneio.

Se os números não explicam o empenho do Galo na contratação do treinador, o intermediário envolvido no negócio, certamente, esclarece: trata-se de André Cury, que faz do clube mineiro, há algum tempo, seu balcão de negócios.

1+1=2

Desnecessário explicar conta tão trivial e sua relação com os fatos expostos e sugeridos pelo blog.


Ontem (26), o Galo demitiu Dudamel e dirigentes responsáveis pela contratação, após sucessão de eliminações vergonhosas, além da atual quarta colocação num campeonato mineiro que, se tanto, possui duas equipes relevantes.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: