Advertisements

Em entrevista, Gobbi detona gestão Andres Sanches, negócio do estádio e diz que Corinthians está falido

Gobbi e Sanches discutem e por pouco não falam as verdades

Em entrevista ao programa “Mesa Redonda”, da TV Gazeta, o presidente do Corinthians, delegado Mario Gobbi, com a inabilidade habitual, atirou contra o próprio pé, e também no peito de seu antecessor, Andres Sanches.

Criticou o negócio feito no estádio, dizendo que 100% da renda vai para a BRL TRUST.

Disse também que herdou a “bola de neve” financeira da gestão anterior (Andres Sanches), e assumiu o erro na contratação de Alexandre Pato.

Tentou explicar as razões do clube não ter ficado com um tostão sequer da venda do zagueiro Cleber, mas não convenceu, expondo a promiscuidade das últimas gestões corinthianas com empresários de futebol.

Abaixo destacamos os trechos principais do bate-papo:

CORINTHIANS FALIDO

“Estou sem dinheiro e preocupado porque preciso pagar a folha de pagamento dos próximos meses… é uma realidade.”

“A folha (salarial) do Corinthians, com os impostos, mais ou menos bate na casa dos R$ 10 milhões.”

“sofremos (para pagar salários de jogadores) não está fácil… tivemos uma falta de sorte enorme do Pato não ter dado certo… R$ 15 milhões de Euros num cofre é uma falta grande.”

“(o futuro do Corinthians) passa pelo que vão fazer agora, até o final desse ano, começo do próximo ano, para se mudar a gestão do futebol, as leis, as regras, as limitações (de gastos) que tem que ter, porque senão ninguém vai a lugar nenhum, inclusive nós.”

DETONANDO NEGÓCIO DO ESTÁDIO

“Quem vê a receita do Corinthians de jogos… se esse dinheiro entrasse no Corinthians, nós estaríamos muito bem… só que toda renda que sai daqui vai pro Fundo (BRL TRUST) pra pagar o estádio… tem uma planilha de previsão de pagamentos… então, R$ 1,7 milhão por jogo, sim, mas não vai pro Corinthians… o Corinthians perdeu essa receita.

Nenhum valor ( da renda), nada (vai para o Corinthians), fica aqui no Fundo…. e vai abatendo a dívida…”

DETONANDO A GESTÃO ANDRES SANCHES

“(se o dinheiro do adiantamento de cotas da TV e da CBF vai fazer falta no futuro) lá na frente… mas isso é uma bola de neve que já vem de muito tempo… eu só entrei nela e continuei pedalando…

“(ser presidente do Corinthians) a missão é difícil, árdua, é um fardo pesado (…)

ALEXANDRE PATO

“o ícone que nós buscamos, investimos 15 milhões de Euros nele, foi o Pato. Nós jogamos forte no Pato porque ele não tinha ainda 23 anos, tinha um potencial fortíssimo pra ser um objeto de marketing que ia trazer receitas, que ia jogar muito, ia ser o grande ídolo da torcida, mas que não conseguiu… não deu certo.. e tem coisas que não se explica…”

VENDA DE CLEBER

“(caso venda Cleber) quando você não tem verba para pagar parte do jogador, você fica com 20% da venda… e o Corinthians tinha que exercer o direito dos 20%, comprando os 20%… só que o prazo passou e nós não tinhamos R$ 2 milhões para comprar os 20% do Cleber, portanto, se nós fossemos por na frente os R$ 2 milhões, perderiamos com o valor da venda que foi feito sobre o que iria nos restar da vendados 20% auferidos… então tinha essa clausula… é que não compensava usar… nós tinhamos que pagar pelos 20%… talvez ai tenha sido o erro… esse tipo de contrato, de não colocar “sem ônus ao clube”, 20% de futura venda, no Corinthians não vai ter mais… e não tinha… isso foi uma situação de momento.”

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: