Advertisements

WTORRE dá detalhes em balanço sobre seus direitos na Arena Palestra

wtorre

Em 15 de julho de 2010, o então presidente do Palmeiras, Luis Gonzaga Belluzzo, assinou documento cedendo o direito de uso do terreno em que está localizado o clube, e outras avenças, por 30 anos.

Contados apenas a partir da inauguração do empreendimento.

Hoje, em balanço publicado da empresa Real Arenas, publique tem discriminada como diretores, Walter Torre Junior e Rogerio Dezembro, ex-funcionário palestrino, fez questão de especificar alguns direitos oriundos da assinatura do acordo.

i) Intermediação da exploração do empreendimento imobiliário esportivo “Allianz Parque”;

ii) Locação, comodato ou qualquer forma de cessão para terceiros de cadeiras que detenham o direito de uso em eventos de qualquer natureza, em caráter precário, para uso por período determinado;

iii) Cessão onerosa a terceiros de direitos intangíveis que recaiam sobre a exploração comercial dos direitos sobre a propriedade de nome e marca do empreendimento imobiliário esportivo “Allianz Parque”, mediante a prática de concessão dos direitos de uso de nome e marca; e

iv) Participação, como sócia, acionista e cotista em sociedades empresárias ou simples e fundos de investimento imobiliários

Mas há outros dados, importantes, a serem observados.

Veja o que pode acontecer com o Palmeiras se alguma “dor de barriga” financeira apertar o empreendimento:

(ii) Propriedades para investimento

“Os imóveis mantidos pela Companhia para obter rendas por meio de exploração do direito de uso do imóvel, valorização do capital, ou ambas, são classificados como propriedades para investimento no Ativo Não Circulante e no subgrupo Investimentos.

As propriedades para investimento são inicialmente mensuradas ao custo, incluindo custos da transação.

Após o reconhecimento inicial são apresentadas ao valor justo, que reflete as condições de mercado na data do balanço.

As propriedades para investimento são baixadas na alienação, ou quando a propriedade para investimento for permanentemente retirada de uso, e nenhum benefício econômico for esperado na sua alienação.

As propriedades para investimento são transferidas quando houver alteração de uso, evidenciada pelo inicio de ocupação pelo proprietário ou inicio de desenvolvimento com objetivo de venda.

O valor justo do período é apurado anualmente, considerando o valor justo do imóvel, menos o custo atribuído do imóvel (custo histórico líquido do imóvel mais o valor líquido da avaliação prévia mantida), sendo que, nos casos em que é identificada uma variação positiva ou negativa (ganho ou perda) o ajuste será reconhecido integralmente no resultado do período.

Incapacidade de determinar confiavelmente o valor justo

O Imóvel cuja Administração atualmente não tenha segurança na mensuração do valor justo é mensurado ao custo até que seu valor justo se torne confiavelmente mensurável, sendo que para os imóveis em construção, até que seja concluída a obra (o que ocorrer primeiro)

Propriedade para investimentos

Descrição Dez/13 Adições Dez/12 Adições Dez/11

Imóvel em construção 434.726 198.754 235.972 125.713 110.259

O direito de uso da superfície (usufruto) é de 30 anos, contados a partir da inauguração do empreendimento, entendendo-se como tal data, o primeiro evento destinado ao público realizado na Arena, após a expedição do laudo de inspeção das obras.

Foram também capitalizados como custo de construção do empreendimento os juros no montante de R$ 25.553 em 2013 e (2012 – R$ 5.517).

Incapacidade de mensuração a valor justo de determinada propriedade para investimentos

A Companhia não apurou o valor justo do empreendimento em 31 de Dezembro de 2013, pois existe um nível de incerteza sobre as premissas operacionais, decorrente da ausência de dados comparativos para um ativo de mesma característica, pela Companhia não ter concluído as negociações para confirmação das receitas futuras do empreendimento e nem possuir a data exata em que os eventos operacionais ocorrerão e o fluxo de receitas que fluirá para a Companhia.

O valor contábil a custo do empreendimento é de R$ 434.726 (2012 – R$ 235.972).

Contudo, a Companhia elaborou análise de viabilidade do projeto e não há indicativos de que o valor investido não seja recuperado e, desta forma, não está sendo considerada nenhuma redução a valor realizável.

Empréstimos e financiamentos

Em 28 de fevereiro de 2012, a Companhia concluiu a 1º emissão de Debêntures, totalizando uma captação de R$ 60.000, que foram pagas em 27 de fevereiro de 2013, mediante a conclusão da 2º emissão de debêntures,
cuja capitalização totalizou R$ 110.000, as quais foram destinadas ao pagamento da 1º emissão de Debêntures e a construção do empreendimento.

A 2º emissão de Debêntures foi liquidada em 12 de junho de 2013 com recursos da 1ª emissão de Notas Promissórias.

Em 12 junho de 2013 foi captada a 1ª emissão de Notas Promissórias totalizando R$ 200.000. Os recursos foram utilizados na liquidação total da 2ª emissão das Debêntures e na construção do empreendimento.

Em 09 de dezembro de 2013, a Companhia concluiu o processo de emissão de Cédula de Crédito Bancário, totalizando uma captação de R$ 311.500, os quais serão destinados a construção do empreendimento e pagamento das Notas Promissórias, celebrado entre a Companhia e Banco do Brasil S.A. A Cédula de Crédito Bancário será paga em 110 parcelas ao longo de 10 anos, com carência de pagamento de 12 meses, sendo a 1ª.
parcela devida em 09 de novembro de 2014 e a última em 09 dezembro de 2023.

Os juros incorridos no período dezembro de 2013 a novembro de 2014, serão incorporados ao saldo principal e liquidados no prazo do contrato.

Até dezembro de 2013 já incorreram juros no montante de R$ 2.187

O contrato de construção passou a ser, a partir de fevereiro de 2013, por empreitada parcial com preço global.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: