Advertisements
Anúncios

O “trabalhador” Alexandre Pato

pato

Pato repetiu umas seiscentas vezes, em sua apresentação no São Paulo, o mantra: “eu sou muito trabalhador…”.

Freud explica.

Se é difícil convencer quem sempre acompanhou sua carreira, torna-se ainda mais complicado acreditar em si próprio, razão da necessidade das diversas repetições.

Do restante da entrevista, além dos lugares comuns e o discurso ensaiado, ficou apenas a certeza de que o jogador deveria ser proibido, por contrato, de denegrir a própria imagem ao demonstrar incrível dificuldade de raciocínio e expressão com a lingua pátria.

Seja ela italiana ou a portuguesa.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: