Advertisements
Anúncios

Homenagem de Roberto Dinamite a Zico enfurece torcedores e conselheiros do Vasco da Gama

dinamite imperatriz

O presidente do Vasco, Roberto Dinamite, desfilará no Carnaval 2014 pela Imperatriz Leopoldinense, que, no Sambódromo homenageará o ídolo maior do Flamengo, o galinho Zico.

Gesto que ocasionou absoluta revolta entre dirigentes, conselheiros e torcedores do clube cruzmaltino.

“Não é só pelo absurdo de homenagear nosso maior rival, mas também pelo fato de, em desfilando, o Banana (Dinamite) cantará o samba, que homenageia também o Flamengo, e tem até trechos do hino dos mulambos. O Roberto está de brincadeira com a história do Vasco, faz tempo…”, disse um exaltado conselheiro.

Confira abaixo a letra que será cantada por Dinamite no carnaval carioca

O dia chegou!

Em meus olhos, a felicidade.
Te fiz poesia, pra matar a saudade…
Imperatriz vai me levar
A um reino encantado,
Um menino a sonhar…
Cresceu driblando o destino,
Venceu as barreiras da vida…
Fardado nas cores da nação,
Armado de raça e paixão,
Nos pés, o poder!
Vencer, vencer, vencer!

“Oô”, o povo cantava…
Domingo, um show no gramado!
Com seus cavaleiros, arthur se tornava
O “rei do templo sagrado”!

Caminhando mundo afora…
O seu passaporte, a bola!
Da europa ao oriente,
Grande “Deus do sol nascente”,
Outros reinos conquistou…
À sua pátria amada, então, voltou.
Hoje, mais do que nunca é o seu dia,
Vamos brindar com alegria,
Trazer de volta a emoção.
Com toda humildade, vem ser coroado,
Vestir o meu manto verde, branco e dourado!
Quem dera te ver por mais um minuto,
Na arquibancada, todo mundo canta junto:

Da-lhe, da-lhe, da-lhe ô
O show começou!
Da-lhe, da-lhe, da-lhe ô
Um canto de amor!
Imperatriz me faz reviver…
Zico faz mais um pra gente ver!

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

31 comentários sobre “Homenagem de Roberto Dinamite a Zico enfurece torcedores e conselheiros do Vasco da Gama

  1. O Dinamite não acerta uma…

    Qdo não rouba ou indica amigos e familiares para mamar nas tetas do Vaxsco, só faz Merda

    Nem sempre ex-jogadores se dão bem como dirigentes. Aliás, não conheço nenhum no Brasil

  2. Rumo ao fechamento das portas do Vasquinho … não tem onde cair morto …

    Sugestão: Fecha as portas, derruba os entulhos daquele estádio lá que já está caindo aos pedaços, paga os direitos trabalhistas (se conseguirem) dos funcionários, e faz um belo estacionamento no local … Bom pra todo mundo …

  3. O Dinamite é um torcedor, digamos… ecumênico. Torce pro Botafogo, preside o Vasco e canta o Hino do Flamengo.

  4. O ano e de 2014 e ainda ha muitos seres humanos que consideram seus rivais dentro de campo como inimigos fora dele. Uns verdadeiros ignorantes desgracados.
    Triste.
    Dae vejo o porque do Vasco ser tao humilhado o tempo todo.

  5. Por mais merdas que o Dinamite faça

    nessa não vi nada demais….

  6. Infelizmente esse ROBERTO DINAMITE colocou tudo a perder, esse cara náo tá nem aí para nada,, se ele fosse sério, colocasse os interesses do Vasco acima de tudo, aproveitasse as coisas boas que apareceram em São januário, logo após o maldito euriquismo ter saído , hoje a história seria outra. Esse cara tinha tudo para endireitar o VASCO, tudo mesmo, teve tudo nas mãos para colocar o VASCO no caminho certo, mais preferiu exbanjar, náo aproveitou a grande chance. Quando o malditos euriquismo saiu de São januário, o Vasco passou a ter um excelente programa de sócio torcedor, o club saltou para 30 mil associados, náo aproveitaram isso. Depois livre do maldito euriquismo, a marca vascaina ficou valorizada, a imagem vascaina ficou forte, também náo aproveitaram. Livre do maldito euriquismo, o Vasco passou ter grandes patrocinadores estampados na sua sagrada camisa, também náo aproveitaram. Livre do maldito euriquismo, a vascainidade ficou mais forte, a torcida vascaina cresceu nas pesquisas das maiores torcidas do BRASIL, tambem livre do maldito euriquismo, a torcida vascaina passou bater recordes positivos de públicos, também náo aproveitaram isso. Livre do maldito euriquismo, o Vasco passou ter lojas expalhadaspor por todos os shoppings, matérias esportivos do VASCO passaram vender muito, também colocaram tudo de ralo abaixo. Esse ROBERTO traiu feio, náo tinha intenções de fazer o bem do vasco, acabou que o club perdeu grande chance de ser o verdadeiro vasco, um club forte nos seus pilares de sustentação, quando se livrou do maldito euriquismo tudo melhorou para o VASCO, mais esse sujeito náo aproveitou.

  7. não sou carioca e não gosto de carnaval, mas suponho que se a escola de coração do dinamite vai homenagear o zico, não é problema algum… acho que isso só é superdimensionado pela enorme quantidade de bobagens(pra não dizer mau caratismo) que ele esta fazendo enquanto presidente.
    não sei se pra quem tem essa cultura carnavalesca funciona mais ou menos assim…

  8. TORCIDA DO VASCO TEM COISA MELHOR PARA SE PREOCUPAR DO QUE O DINAMITE DESFILANDO NA IMPERIO.

    VAO JOGAR A SEGUNDONA, O CLUBE ESTA FALIDO, O ESTADIO VIROU UM LIXÃO, A ORGANIZADA BANIDA DA ARQUIBANCADA…

    ESSA DO DINAMITE NÃO É NADA.

  9. O cara pinta e borda com o clube e os caras vão ficar putos pelo que ele faz na vida particular. Fazer o que, né?

  10. PAULINHO, NENHUMA NOTINHA SUA SOBRE O ANIVERSARIO DO GRANDE CARATER ROGÉRIO CENI???? QUANDO ELE FEZ O CENTÉSIMO GOL NO MC CURICA, VCS ENTRARAM PARA A HISTÓRIA………MAGOAS ATRAEM DOENÇAS…..

  11. Espero que a Imperatriz homenageie Jose Roberto Wright que em 1981 TRUCIDOU o Atletico de Minas com o maior roubo do século e alçou no topo o MAIOR FRACASSADO DA HISTORIA DA SELEÇÃO brasileira…
    .
    Reza a lenda que certa vez ZICA vestiu a amarelinha para disputar campeonatos de purrinha, cuspe a distancia e bozó… perdeu todas!!!
    .
    A grande verdade para o azar do Vasco é que esse senhor que se traveste de presidente, quando assumiu era na verdade o DEPUTADO com interesses pessoais em agradar a torcida carioca em geral, com discursoszinhos ridiculos do “BEM DO FUTEBOL CARIOCA ” e colocou o Vasco abaixo de todos. Percebe-se ainda que essa imundicie ainda está na figura do DEPUTADO.
    .
    Essa imundicie debocha com a cara de cada Vascaino, pois não se cansa de estar sempre humilhando a torcida.
    .
    Qual o enredo de Zico para merecerr uma homenagem?! – Na europa praticou crime de sonegação sendo que quase saiu preso de lá!!
    .
    A sorte do BANANA é que a torcida do Vasco é frouxa, pois esse imundo já passou da hora de ser varrido a pontapés de São Januário..
    .
    O que pretende a Imperatriz?? Vender o que?? Se a torcida do framerda é formada por parasitas que não consomem nada e quando consomem compram produtos piratas, contrabandeados, são clientes dos mercados informais, ilegais. Enfim, não representam nada para empresas idôneas. É nação quando dá um clique e entra numa comunidade gratuita do Orkut, é nação quando segue o clube gratuitamente no Twitter ou no Facebook, é nação quando liga a TV de graça
    .
    MAS DE POUCO Q.I O BANANA PERCEBEU QUE PODE RECEBER VOTOS NAS URNAS E POR ISSO SE CURVA, DEIXANDO O VASCO NA MERDA

  12. Boa Noite.

    OBSERVATÓRIO DA IMPRENSA

    DOSSIÊ / IRMÃOS PERRELLAS SUPER ATUALIZADO, 01/2014

    O COMEÇO
    DE UM GRANDE IMPÉRIO PERRELLISTA, ANALISADO E INVESTIGADO PELO JORNALISTA ALEXANDRE SIMÕES QUE MAIS APÓS A PUBLICAÇÃO FOI DEMITIDO DO JORNAL ESTADO DE MINAS.

    De lá pra cá, toda imprensa foi amordaçada e tudo que sabemos sobre esse misterioso e blindado CLUBE e IMPÉRIO foi através da imprensa de fora do Estado de Minas. E aqueles que tentataram divulgar e comentar as falcatruas perrellistas e os problemas existentes no Cruzeiro, como: dívidas, ações trabalhistas, atritos, calotes etc…FORAM DEMITIDOS DOS SEUS
    EMPREGOS!

    Paixão & fortuna

    A dedicação dos irmãos Perrella transformou o Cruzeiro em potência
    futebolística. Na esteira do sucesso do clube, progrediram nos negócios e
    ficaram milionários

    Alexandre Simões, Alessandra Mello e Maria Clara Prates Marcelo Sant‘anna
    30/11/03

    A historia de glórias do Cruzeiro nos últimos noves anos e a conquista de
    uma série de títulos importantes confundem-se com a trajetória de sucesso

    do empresário José de Oliveira Costa, o Zezé Perrella, que presidiu o
    clube de 1995 a 2002, quando passou o cargo ao irmão Alvimar
    de Oliveira
    Costa, seu sócio em alguns empreendimentos. Se a agremiação ¬ criada pela
    colônia italiana de Belo Horizonte, em 2 de janeiro de 1921 ¬ se
    transformou numa potência vitoriosa e é por muitos apontada como
    modelo de
    administração no combalido futebol brasileiro, o dirigente deixou de ser
    morador de um bairro de classe média da capital mineira, dono de um
    frigorífico, três empresas de empreendimentos e participações e lojas no

    Mercado Central, para se constituir em sólido e milionário empresário.

    A mansão de Zezé na Pampulha retrata a ascensão de quem, ao assumir o
    Cruzeiro, vivia em bairro de classe média

    Atualmente, aos 47 anos, ele mora em uma mansão na Pampulha, é
    proprietário de várias empresas e imóveis e tem até um avião, registrado
    em nome de uma de suas firmas. Seu patrimônio, declarado ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), durante a campanha para deputado federal em
    1998, era de R$ 830 mil. Três anos depois, saltou para R$ 1.942.085,89.
    Hoje, apenas o capital social de suas quatro empresas alcança a cifra de
    R$ 3,541 milhões.

    A trajetória de
    sucesso do empresário envolve um emaranhado de empresas e
    uma coincidência de nomes e sócios, alguns deles amigos e funcionários de
    longa data de Perrella, além de conselheiros do clube. É evidente que a
    evolução do patrimônio
    pessoal acompanha a do clube. As coincidências não
    ficam somente no campo dos negócios bem-sucedidos. O contador Euler Mendes
    Nogueira, de 50 anos, além de homem de confiança, é um curinga. Em
    contratos sociais das empresas de
    Zezé e Alvimar, desempenha o papel de
    perito e testemunha. Já no Cruzeiro, é conselheiro e, ao mesmo tempo,
    encarregado de auditar as contas milionárias do clube ¬ um dos poucos do
    País a viver confortável situação
    financeira, diga-se.

    Os milhões que giram em torno dos irmãos Perrella estão também nos
    contratos que o Cruzeiro firmou com a empresa norte-americana Hicks, Muse,
    Tate & Frust Incorporated, que levaram à criação de firmas nas Ilhas
    Cayman, um paraíso fiscal. Um contrato, que chegou a movimentar, até 2003,
    cerca de R$ 59 milhões, autorizava a Hicks a explorar a marca celeste.
    Curiosamente, a Cruzeiro Licencimentos Ltda., versão brasileira da HMTF,
    tem como conselheiro consultivo Alberto Dualibi, o presidente do
    Corinthians, também parceiro dos norte-americanos. “Eu não sabia”,assegura Perrella, presidente cruzeirense na época.

    http://www.uai.com.br/emonline/estaminas/cadernos/esportes/38651.html
    Auditor-conselheiro liga clube a cartolas

    O sucesso do Cruzeiro e dos Perrellas tem muitos pontos coincidentes. Uma
    análise atenta das certidões das empresas e do clube revela a importância
    do contador Euler Nogueira Mendes, de 50 anos. Verdadeiro curinga, ele é
    perito e testemunha em contratos de empresas dos irmãos e seus sócios. A
    estreita relação é evidenciada no balanço patrimonial de 2001/2002 do
    Cruzeiro, assinado por Euler, também conselheiro celeste. O fato de ele
    ter sido o auditor chegou a ser contestado pelo Ministério Público ¬ a
    legislação exige que balanços de clubes de futebol no País caibam a
    empresas registradas na Comissão de Valores Mobiliários. Para que Euler
    continuasse a assinar os balanços cruzeirenses, sua empresa ¬ ENM
    Auditoria e Assessoria ¬ foi registrada na CVM.

    “Isso (a Hicks usar a marca do clube antes da parceria) foi possível
    porque tínhamos um pré-contrato” – Alvimar de Oliveira Costa,
    presidente
    do Cruzeiro

    O contador fez igualmente a perícia que levantou o valor patrimonial do
    Frigorífico Perrella, quando ele foi incorporado pelo Meirelles, ano
    passado. Nesse contrato, Euler se declara residente à rua Juiz de Fora,
    1268, sala 604, Santo Agostinho. É o endereço dele no cadastro da Receita
    Federal. E também de uma empresa de Zezé.

    “Usar empresas de gaveta é normal. É prática comum no mundo inteiro” –
    Ademar Magon Júnior, representante da Hicks no Brasil

    Euler foi ainda sócio da Gol Consultoria, registrada em nome de outro conselheiro, Angelo Cattabriga, de 67 anos, sócio de Zezé na Cattabriga e
    Cia, que
    comercializa pneus e acessórios automotivos. Outro sócio é o
    supervisor do Cruzeiro, Benecy Queiroz. Por essa empresa, o clube paga a
    seus jogadores não registrados como pessoas jurídicas.

    O contador diz não ver problema nisso e observa que trabalha com Zezé
    desde que este tinha 17 anos. “Tenho 33 anos no mercado. Já trabalhei para
    o Atlético e nunca tive uma auditoria contestada.” E argumenta que sempre
    fez ressalvas nas auditorias nas contas do Cruzeiro. “Também nunca fui
    questionado pelo conselho fiscal do clube.”

    Dualib A parceria Cruzeiro-Hicks, Muse, Tate & Furst Incorporated tem
    detalhes interessantes. Para que o contrato fosse firmado, precisou-se
    criar uma série de empresas, duas delas no paraíso fiscal das Ilhas
    Cayman, e usar “empresas prateleiras”, na definição do representante da
    HMTF no Brasil, Ademar Magon Júnior. Negócio que, até março de 2003,
    movimentou, em capital social de empresas, perto de R$ 59 milhões. No
    contrato da Cruzeiro Licenciamentos Ltda., empresa da Hicks no País,
    consta como membro do conselho consultivo o nome de Alberto Dualibi,
    presidente do Corinthians, também ex-parceiro da HMTF.

    “O Cruzeiro ganhou muito nessa época. Se pudesse, eu faria de novo”,
    defende Zezé, que assegura não saber sobre Dualibi. “Não acho que seja
    bom, pelos interesses
    conflitantes, mas acredito que foi um agrado da
    Hicks ao Dualibi, primeiro parceiro dos americanos no Brasil.” Magon
    garante ter sido uma homenagem. “Acredito que o dirigente do Corinthians
    nem saiba.”

    Assinado festivamente, na sede campestre da Pampulha, em 18 de outubro de
    1999, o contrato dava à HMTF o direito de explorar a marca celeste. O que
    já fizera em junho, na criação da Cruzeiro Licenciamentos. “Isso foi
    possível porque tínhamos um pré-contrato”, justifica Alvimar.
    Magon relata: “Optamos por abrir a Cruzeiro Sports Licensing Company e a
    Pan American Team Sports Co Ltd. nas Ilhas Cayman porque precisamos fazer
    transferência de capital entre países, taxadas em 17% do valor total, e
    queríamos escapar do imposto.” E revela: para apressar, procurou um
    escritório de advocacia paulista, com empresas prontas para adquirir, mediante certa importância, criou a Cruzeiro Licenciamentos. “Usar
    mpresas de prateleira é normal. É prática comum no mundo inteiro.” Mas a
    Receita Federal não considera assim.

    Poupança no pró-labore e os bens na Tapera

    Pela declaração de renda de 2002, apresentada ao Tribunal Regional
    Eleitoral, Zezé recebeu pró-labore de apenas R$ 453 em 2001. “Tinha o
    rendimento da Câmara dos Deputados e não precisei fazer uso do dinheiro
    das
    empresas. Se posso economizar R$ 15 mil, por que fazer retiradas?” Mas
    diz ter retiradas mensais e participação dos lucros.

    Ele admite ser bem-sucedido nos negócios, mas não aceita que se relacione

    o crescimento de seu patrimônio ao do clube. “Eu já tinha patrimônio
    considerável antes de entrar para o Cruzeiro. Claro que, se sou bom
    administrador do clube, sou também à frente dos meus negócios.” E conta

    que vendeu sua cota no Frigorífico Perrella para só se dedicar à função de
    dirigente. Zezé assegura que a casa na Pampulha (avaliada em cerca de R$ 2
    milhões), os carros importados, empresas e outros bens estão em nome da

    Tapera. “Optei por deixar meus bens em nome de pessoa jurídica, porque,
    assim, pago menos imposto.”

    http://www.uai.com.br/emonline/estaminas/cadernos/esportes/38653.html
    Cruzeiro

    1995 • Zezé Perrella assume a presidência, substituindo César Masci, que,
    poucos dias antes da eleição, em dezembro de 1994, desistira de ser
    candidato, abalado por denúncias de um sobrinho. O time ganha a Copa
    Master da Supercopa, ao superar o Olimpia, do Paraguai, e a Copa Ouro, ao
    vencer, nos pênaltis, o São Paulo.

    1996 • O primeiro grande título da administração de Zezé, a Copa do
    Brasil, ao vencer o supertime do Palmeiras, comandado por Vanderlei
    Luxemburgo, dentro do Parque Antártica. O time levanta também o Campeonato
    Mineiro, mas é vice da Supercopa e quinto colocado no Brasileiro, depois
    de ser o primeiro na fase classificatória.

    1997 • O time conquista a Libertadores, depois de 21 anos, ao ganhar do
    Sporting Cristal, do Peru, na decisão. Conquista o bicampeonato mineiro,
    ao bater, na final o Vila Nova, com mais de 132 mil pessoas no Mineirão.
    No Brasileiro, corre o risco de rebaixamento e, em Tóquio, perde a final
    do Mundial Interclubes para o Borussia Dortmund, da Alemanha, por 2 a 0.

    1998 • O time é tricampeão mineiro, ao superar o rival
    Atlético, na
    decisão, mas as alegrias param por aí. Finalista da Copa do Brasil, da
    Copa Mercosul e do Brasileiro, o time é vice-campeão nas três, superado
    pelo Palmeiras, nas duas primeiras, e pelo Corinthians, na última. O

    contrato de intenção com a Hicks, Muse, Tate & Furst Incorporated (HMTF) é
    assinado em agosto.

    1999 • O time ganha apenas a Copa dos Campeões de Minas Gerais e a Copa
    Centro-Oeste. Mas faz grandes negócios, vendendo Fábio Jr. (US$ 15
    milhões), João Carlos (US$ 4 milhões), Evanílson (US$ 7 milhões) e Alex
    Alves (US$ 9 milhões). Fábio Jr. e Alex Alves tinham 50% dos passes
    pertencentes à EMS Signa (Energil C). Em março, a Hicks havia criado a Cruzeiro Sports Licensing Co., com sede nas Ilhas Cayman, e constitui no
    Brasil a Cruzeiro Licenciamentos. Em outubro, Cruzeiro e Hicks assinaram
    contrato oficial de parceria.
    2000 • No primeiro ano em que a HMTF banca o
    futebol cruzeirense, o time
    perde a final do Mineiro para o Atlético, mas, em seguida, é tricampeão da
    Copa do Brasil, ao ganhar do São Paulo na decisão. No segundo semestre,
    sob o comando de Luiz Felipe Scolari, fica em terceiro
    lugar no Brasileiro.

    2001 • A expectativa é o tricampeonato da Copa Libertadores, mas o time
    fracassa na competição continental, tendo de se contentar com o título da
    Copa Sul-Minas. O atacante Geovanni é vendido ao Barcelona por US$ 18
    milhões, na maior transação da história do clube. No Brasileiro, aposta em
    um time de estrelas, ao contratar Rincón, Edmundo e Alex, mas a equipe,
    dirigida sucessivamente por três treinadores, briga contra o rebaixamento.

    2002 • O time chega ao bicampeonato da Copa Sul-Minas, mas fracassa na
    Copa do Brasil e no Brasileiro. O técnico Vanderlei Luxemburgo assume a
    equipe em agosto, mas não consegue levá-lo
    à fase final da competição nacional.
    2003 • O time levanta a Triplíce Coroa: Mineiro, Copa do Brasil e o
    inédito Brasileiro. Tem vários jogadores convocados para a Seleção
    principal e a Sub-23. Jornal espanhol denuncia que a
    última parcela do
    pagamento de Geovanni (US$ 6 milhões) seria descontada em um paraíso
    fiscal no Caribe.

    http://www.uai.com.br/emonline/estaminas/cadernos/esportes/38654.html
    Perrellas

    1995 • Zezé deixa o Frigorífico Perrella, que continua a ter Alvimar como
    sócio, e recebe o equivalente a suas cotas na sociedade em caminhões e
    caminhonetes. Começa a trabalhar na área de transporte, como locador, pois
    ainda não tem constituída nenhuma empresa no ramo.

    1996 • Alvimar começa a participar, de forma mais ativa, da administração
    do irmão no clube.

    1997 • Alvimar, com o amigo, e sócio, Paulo César de Faria, deixa o
    Frigorífico Perrella, em setembro. Um mês depois, passam a ser donos da
    Multicarnes Distribuidora Indústria e Comércio de Alimentos Ltda, que
    tinha como objetivo social a exploração da indústria e o comércio de
    produtos e sub-produtos animais, mas, hoje, presta serviços de consultoria
    e assessoria na área frigorífica.

    1998 • Zezé começa a carreira política, ao ser candidatando à Câmara

    Federal, pelo PFL. Tendo o Cruzeiro como uma das bases eleitorais,
    elege-se com facilidade, como o segundo deputado mais votado em Minas Gerais.

    1999 • Zezé funda a Limeira Agropecuária e Participações Ltda, em
    sociedade com o irmão Geraldo de Oliveira Costa, e a Transportadora
    Contorno Ltda, que tem como parceira a Andradas Participações e
    Empreendimentos, empresa do irmão Alvimar e de Paulo César de Faria.

    2000 • Em setembro, a sede da Limeira é transferida para o mesmo endereço
    onde fora fundada a Transportadora Contorno Ltda., mas, um mês depois,
    Zezé, que era dono das duas, se retira da sociedade da Limeira, passando
    suas cotas para a mulher de Geraldo.

    2001 • Zezé volta à sociedade da Limeira Agropecuária Ltda, que já tinha
    transferido a sede para Pará de Minas, mas como pessoa jurídica, pois sua
    participação na empresa é por meio da Tapera Participações e
    Empreendimentos Ltda, fundada por ele em 1994. Está em fase de conclusão a
    >obra do Frigorífico 3 Marcos, um dos maiores da América Latina, em Paraíso
    de Tocantins (TO), tendo Alvimar como um dos sócios.

    2002 • Em sua segunda eleição, Zezé se candidata ao Senado Federal. Após
    campanha milionária, acaba
    derrotado, perdendo as duas vagas para Eduardo
    Azeredo e Hélio Costa. Fica atrás ainda do petista Tilden Santiago.
    Alvimar é eleito o novo presidente do clube.

    2003 • A Limeira Agropécuária e Participações, uma bela fazenda no
    município de Morada Nova, às margens da represa de Três Marias, tem
    crescimento considerável. Seu capital social pula de R$ 404 mil para R$
    1,8 milhão.

    http://www.uai.com.br/emonline/estaminas/cadernos/esportes/38650.html

    O império Perrella

    Ao mesmo tempo em que o Cruzeiro colecionava títulos em campo, seus
    comandantes acumulavam riquezas nos negócios

    Jair Amaral

    O prédio no Santo Agostinho é uma espécie de QG dos Perrella e onde
    funciona a empresa de auditoria de Euler
    Os frigoríficos cercam a vida dos irmãos Zezé e Alvimar, que, hoje, não
    são donos de nenhum. Eles entraram no setor em 1990, ao comprar cotas do
    Frigorífico Perrella, juntamente com o amigo Paulo César de Faria, e se
    tornaram sócios do conterrâneo Geraldo Heleno de Faria. Zezé ficou na
    sociedade até abril de 1995, três meses após assumir a presidência do
    Cruzeiro. Alvimar, até setembro de 1997.

    “Claro que, se sou bom administrador do clube, sou bom também à frente dos
    meus negócios” – Zezé Perrella, ex-presidente do Cruzeiro

    Em setembro de 1992, Zezé, Alvimar, Geraldo, Paulo César e
    mais seis
    sócios fundaram o Unifrigo, em Pará de Minas. Mas, seis meses depois, os
    irmãos deixaram a sociedade. Investimento tão rápido que nem o próprio
    Zezé se lembra dele: “Não, nunca fui sócio do Unifrigo”. Em 26 de

    evereiro de 1997, surgia, em Contagem, o Frigorífico Plena, que tinha
    como donos Marcos Antônio de Faria Maia e Dênio Altivo de Oliveira. Há
    ainda o Frigorífico Meireles, de Paulo César e Dionísio Ferreira de Faria,

    e o Cristalfrigo, de Altair Ferreira da Silva Filho e Ivan Costa Sander.

    “Tenho 33 anos no mercado. Já trabalhei para o Atlético e nunca tive uma
    auditoria contestada” – Euler Nogueira Mendes, contador

    Zezé e Alvimar mantêm ligação com todos esses frigoríficos. O Perrella,
    que tinha como donos a dupla do Cristalfrigo (Altair Filho e Sander), foi
    incorporado, em julho passado, apesar do passivo de quase R$ 7 milhões,
    pelo Meireles, do sócio Paulo César. Operação feita, segundo o contador
    Euler Nogueira Mendes, por ter sido a dívida da empresa incluída num
    programa de refinanciamento fiscal.

    A nova sociedade funciona na
    avenida do Contorno, 2416, sala 01, mesmo
    endereço da Pental Participações e Empreendimentos Ltda.. Esta é dona do
    imóvel e pertence a Zezé e à ex-mulher, Marília Aparecida do Amaral, tendo
    como objetivo social participar de
    outras empresas. Seu capital é de R$
    1.226.500 (em 1998, era de R$ 120.969,87). A maioria absoluta das cotas é
    de Zezé.

    O Unifrigo, fundado pelos irmãos em 1992, pertence hoje a Dênio Altivo de
    Oliveira e Cláudio Ney de Faria Maia, com sede em Pará de Minas. Mas, dos
    R$ 600 mil do seu capital, R$ 560 mil são da filial 3, na Rua Hum, 100,
    Distrito Industrial Riacho das Pedras, em Contagem. A Plena Alimentos tem
    como endereço o 100 A . Segundo documento da Junta Comercial de Minas
    Gerais, a Cristalfrigo, empresa paulista de que
    Alvimar é diretor, tem uma
    das filiais mineiras no 100 C .

    Alvimar diz que chegou a estudar um negócio com a Plena, que não se
    concretizou, sendo essa sua única ligação com a empresa. Apesar de
    afastado de empresas do ramo desde 1995, Zezé, seis anos depois, era
    vice-presidente, em Minas e Brasília, da Associação de Frigoríficos de
    Minas Gerais, Espírito Santo e Distrito Federal (Afrig). “Não vejo
    problema, até porque é um cargo muito mais de força política que qualquer
    outra coisa. E, como estava em Brasília (era deputado), resolvi ajudar.
    Além disso, sou homem do setor.”

    Variação nos negócios e endereços comuns

    Mas o comércio de carnes não é seu único ramo. Atualmente, ele é sócio de
    três empresas de participações e empreendimentos, com objetivos sociais
    diversos: aluguel de imóveis, consultoria e sociedade com outras firmas.
    Uma dessas empresas é a Limeira Agropecuária e Participações, fundada em
    abril de 1999, em sociedade com o irmão Geraldo de Oliveira Costa, hoje,
    com sede na avenida Presidente Vargas, 1259, em Pará de Minas. Mesmo
    endereço de Maura de Oliveira Costa, mãe dos sócios. Uma das testemunhas
    do contrato social, o contador Euler Nogueira Mendes, é também auditor e
    conselheiro do Cruzeiro.

    Em outubro de 2000, Zezé deixou a sociedade e transferiu suas cotas para a mulher de Geraldo, Maria Antônia Alves de Almeida Costa, que, seis meses
    depois, as repassou à
    Tapera Participações e Empreendimentos
    Agropecuários, empresa de Zezé. No mesmo contrato, Geraldo transferiu 364
    de suas 384 cotas à Tapera. E esta virou sócia majoritária da Limeira,
    cujo objetivo social é “prestação de
    serviços em atividades agropastoris e
    pecuária e intermediação na comercialização dos produtos advindos dessas
    atividades e participações em outras empresas”. Zezé garante que, hoje,
    todos os seus bens e empresas, como a
    Limeira, pertencem à Tapera.

    Em maio de 2002, a Limeira mudou o objetivo social, dedicando-se à
    criação, produção e comercialização de gado, aves e
    suínos, grãos, leites
    e derivados e comercialização, nos mercados interno e externo, de produtos
    agropecuários e madeiras. Em novembro de 2003, o capital da empresa passou
    de R$ 404 mil para R$ 1.8
    milhão.

    Análise da notícia

    As relações entre as administrações dos clubes e das empresas dos
    cartolas, com personagens que se cruzam e, não raro, atropelam a ética, é
    um dos mais graves problemas do futebol brasileiro. Uma instituição em
    que, paralelamente às inúmeras e constantes conquistas, se torna comum o
    contraste clubes pobres-cartolas ricos. Alvo de CPIs na Câmara e no
    Senado, o futebol do único País cinco vezes campeão do mundo luta para se
    livrar de pragas que insistem em dividir espaço com os craques:
    administrações pouco ou nada transparentes; troca de favores por votos nas
    eleições de federações, a começar pela CBF; agentes de jogadores em imoral
    sintonia com treinadores; esquemas de arbitragens e atraso generalizado de
    salários. Ao torcedor, resta pedir um basta.

    OPOSIÇÃO QUESTIONA CONTAS DO CRUZEIRO

    O conselheiro Fernando Torquetti Júnior contesta a afirmação corrente de que o Cruzeiro está com as contas equilibradas e afirma que o clube tem uma dívida de aproximadamente R$ 100 milhões. O conselheiro acusa a atual diretoria de maquiar o balanço, de contratar parentes e de usufruir do patrimônio cruzeirense.
    “O Cruzeiro hoje é um time endividado, diferentemente do que é divulgado pela imprensa. O Cruzeiro tem uma dívida de mais de R$ 100 milhões e existe na diretoria um cabide de empregos muito grande, algumas famílias dominam vários empregos, com salários astronômicos, de R$ 5 mil, R$ 7 mil, R$ 18 mil”, afirmou o candidato, em entrevista à Rádio Itatiaia.
    “O balanço do Cruzeiro embute dívida de R$ 60 milhões, muito bem detalhada pelo doutor Norival Rezende, presidente do Conselho Nacional de Contabilidade. Ele mostra onde o Cruzeiro conseguiu esconder essa dívida. Ele pegou os direitos federativos dos jogadores, em torno de R$ 57 milhões, e inseriu esse valor no balanço, o que é proibido”, detalhou Torquetti.
    O restante da dívida seria constituída por ações na Justiça. “A sede da rua Timbiras, aquele edifício magnífico, de sete andares, pelo menos três vazios, está penhorada pelo estado de Minas Gerais. Nós temos hoje, em sentença julgada no Tribunal de Justiça, R$ 26 milhões, valor base. Se você reajustá-lo, vai para R$ 40 milhões. Então o Cruzeiro deve hoje em torno de R$ 100 milhões”, completou Torquetti.
    Ele contesta até a maneira como o clube se defende. “Nessas ações no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, o Cruzeiro tem 55 advogados. Você imagina o valor dos honorários. Essa administração que fala que não deve ninguém, que é competente, poderia explicar porque tem tantos advogados à disposição”, concluiu.

    CARROS IMPORTADOS

    Outro questionamento do candidato diz respeito à frota de carros do clube. “Eu sou candidato de oposição para saber para onde vai o dinheiro. O Cruzeiro tem hoje 11 carros, quatro deles importados, à disposição da diretoria. Esses carros estão com os impostos, o seguro, a gasolina e as multas, pagos pelo o Cruzeiro. O Cruzeiro precisa de uma frota dessa, mais de R$ 500 mil em carros?”, indagou Torquetti.
    O conselheiro acusou ainda o vice-presidente de futebol, Zezé Perrella, de fazer mau uso do carro. “Por que o vice-presidente de futebol tem um Toyota Corolla que foi dado perda total, no dia 5 de setembro, um domingo, às 22h? E dirigido por um rapaz de 22 anos, chamado Fábio Elias, nós temos o boletim de ocorrência. Como que um carro do Cruzeiro estava na mão de um rapaz de 22 anos, às 22h de um domingo?”, questionou.
    Torquetti diz que virou candidato à presidência por discordar do último balanço das contas do Cruzeiro, e da maneira com que ele foi submetido ao Conselho Deliberativo. O candidato definiu a contabilidade do clube como “uma caixa preta a que ninguém tem acesso”.
    “Nos anos anteriores, sempre os conselheiros receberam com três meses de antecedência o balanço, você podia verificar o que estava acontecendo. Este ano, o balanço não foi entregue com antecedência. Foi entregue para algumas pessoas, no finalzinho da assembléia. Quando a assembléia estava vazia, fizeram a aprovação do balanço”, contou.
    O desportista mineiro, em especial o verdadeiro torcedor cruzeirense quer saber como ficou essas sérias denúncias do conselheiro Fernando Torquetti?
    Porque a imprensa mineira nunca levou ao conhecimento dos cruzeirenses essas denúncias?

    P.S. Porque essa imprensa nunca entrevistou este conselheiro como fizeram com o Atlético, entrevistando: dirigentes, ex-presidentes, conselheiros, Promotores de justiça, empresários de jogadores, etc.?
    Fonte: http://www.cruzeiro.org/noticia.php?id=18682

    IRMÃOS PERRELLAS SÃO INDICIADOS POR LAVAGEM DE DINHEIRO

    A Polícia Federal abriu inquérito para investigar possível enriquecimento ilícito do atual presidente do Cruzeiro e deputado Zezé Perrella e do seu irmão, Alvimar de Oliveira Costa, que também já foi mandatário do clube mineiro. Ambos são acusados de lavagem de dinheiro e evasão de divisas na venda do zagueiro Luisão para o exterior.
    O inquérito conclusivo da Polícia Federal mostra que o defensor da Seleção Brasileira foi negociado por US$ 2,5 milhões para o Central Espanhol Futebol Clube, do Uruguai.
    Posteriormente, o clube de Montevidéu negociou Luisão para o Benfica por cerca de US$ 1 milhão a menos. A PF sustenta que se trata de uma ponte comercial usada para ocultar recursos não declarados ao fisco.
    Outra negociação está na mira da Polícia Federal. Há fortes indícios de irregularidades na ida do volante Ramires para o Benfica no ano passado. O Central Espanhol também teria sido usado como ponte para chegar a Lisboa.
    O clube do Uruguai, com sede em Montevidéu, seria usado como “laranja” do mega empresário uruguaio Juan Figger, que tem boas relações com a cúpula do Cruzeiro.
    FONTE: http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4441507-EI5030,00-Irmaos+Perrella+sao+indiciados+por+lavagem+de+dinheiro.html

    JUSTIÇA FEDERAL INVESTIGA IRMÃOS PERRELLAS

    O presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella e seu irmão Alvimar, estão sendo investigados por sonegação fiscal e evasão de divisas
    Se não bastasse a eliminação precoce no Campeonato Mineiro e na Copa Libertadores da América, o presidente do Cruzeiro, Zezé Perrella e seu irmão e ex-dirigente do clube Alvimar de Oliveira Costa, se veem às voltas cada vez mais com problemas na Justiça Federal. E todas as tentativas dos irmãos Perrellas de reverterem a situação em seu favor têm sido frustradas. Dois despachos do Superior Tribunal de Justiça (STJ) datados de 2008 reforçam a situação complicada dos dirigentes.

    O primeiro de 5 de agosto de 2008 trata do pedido de habeas corpus impetrado pelos dirigentes para tentar barrar a quebra de sigilo bancário e fiscal dos dirigentes (Zezé Perrella e Alvimar Oliveira Costa), mas negado pelo STJ. O despacho do ministro relator Og Fernandes, destacou parecer do Procurador Regional da República, Osnir Belice, que afirma que “a quebra do sigilo bancário e fiscal dos dirigentes das empresas e do Cruzeiro Esporte Clube também se faz necessário pois há evidentes indícios de que valores da venda dos passes dos jogadores, bem como outras rendas do citado clube foram desviados em proveito próprio, deixando de declarar ao Fisco, o que constitui crime”.

    Conforme o documento há ainda indícios de lavagem de dinheiro. No pedido de habeas corpus, impetrado em agosto, o advogado dos dirigentes era Ildeu da Cunha Pereira, ex-superintendente jurídico do próprio do Cruzeiro, e que foi detido durante a operação ‘Avalanche’ juntamente com o empresário Marcos Valério, apontado como cabeça do Mensalão.

    A operação ‘Avalanche’ desbaratou um esquema de empresários, despachantes, advogados e policiais civis e federais suspeitos de extorsão, corrupção e fraude fiscal. Em outra tentativa, de 1º de outubro 2008, o habeas corpus foi novamente negado.

    Recentemente outros dois inquéritos foram abertos pela Polícia Federal para investigação de lavagem de dinheiro e evasão de divisas supostamente praticados pelos dirigentes na venda do zagueiro Luisão em agosto de 2003 para o Benfica, de Portugal. A venda do volante Ramires para o Benfica no ano passado também está sob investigação. A PF encaminhou os inquéritos para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região de Brasília.

    Em nota divulgada no site do clube (www.cruzeiro.com.br), o presidente Zezé Perrella garante que a negociação de Luisão ao Benfica foi legal. Ele informa que os 100% dos direitos esportivos do jogador foram adquiridos pelo empresário uruguaio Juan Figger por US$ 2,5 milhões , através do Central Espanhol Futebol Clube, do Uruguai “como comprova toda a documentação, em uma transação absolutamente normal, já que é sabido por todo mundo no futebol que nos acordos comerciais os investidores necessitam de clubes para federar seus atletas”.

    Em outro trecho da nota, o dirigente explica que a negociação de Ramires foi feita diretamente com o Benfica. Perrella diz ainda que as autoridades policiais investigaram cerca de 140 contratos de negociações envolvendo o clube nos últimos dez anos e não encontraram irregularidades.
    Fonte:
    http://www.hojeemdia.com.br/cmlink/hoje-em-dia/esportes/justica-federal-investiga-irm-os-perrella-1.120338

    RECEITA FEDERAL INVESTIGA O CRUZEIRO TERIA FATURADO R$ 89,9 MIHÕES
    O Cruzeiro teria sido o quarto clube do Brasil com a maior arrecadação em 2005: R$ 89,9 milhões. Os números foram apresentados nesta quinta-feira pelo jornal Folha de S. Paulo. A reportagem informa que 12 clubes do país, entre eles o mineiro, passarão por um pente-fino da Receita Federal por figurarem entre as 12 mil empresas que mais faturaram no Brasil durante 2005.
    A Folha destaca que a Receita Federal tem por norma fazer averiguações mais profundas nas 12 mil pessoas jurídicas com maior arrecadação e naquelas que superam faturamento anual de R$ 45 milhões. O Santos foi o clube brasileiro que mais faturou em 2005: R$ 139,9 milhões. Só 2.967 empresas obtiveram receita superior ao clube paulista naquele ano.
    A diretoria do Santos explicou que o valor se deveu em parte à venda de Robinho ao Real Madrid por 30 milhões de euros.
    No Cruzeiro, o diretor financeiro Nélio Lopes explicou que 2005 foi o ano da venda de Fred para o Lyon por 15 milhões de euros. O clube ficou com 12 milhões (sem retirar comissões e mecanismo de solidariedade), montante que correspondia a R$ 36 milhões no período. “Não tenho os números exatos do balanço de 2005 neste momento, posso providenciar, mas certamente o valor foi mais alto que o normal devido à venda de jogadores”, disse.
    O presidente Alvimar de Oliveira Costa disse que o clube não tem nada a dever à Receita Federal e tem as contas em dia.
    Os dados da Folha de S. Paulo são de dois anos atrás porque as firmas declaram sempre a renda do ano anterior.
    Foi levantada as principais vendas feitas pelo Cruzeiro em 2005 e constatou que outros negócios milionários foram realizados na temporada, como a transferência de Jussiê para o Lens por US$ 4,3 milhões e as cessões de Athirson ao Bayer Leverkusen por US$ 1 milhão e de Kelly para o Al-Ain por US$ 500 mil.
    O clube ainda obteve receitas com cotas de televisão, placas de publicidade, patrocínio, rendas, venda de produtos, clubes sociais e projetos de marketing.

    Principais transferências do Cruzeiro em 2005:
    Jéfferson – US$ 400 mil, para o Tranbzonpor da Turquia
    Marcinho – valor não revelado – Gençlerbirligi da Turquia
    Jussiê – US$ 4,3 milhões, para o Lens
    Fred – € 15 milhões, para o Lyon
    Athirson – US$ 1 milhão, para o Bayer Leverkusen
    Kelly – US$ 500 mil, para o Al-Ain, Emirados Árabes
    Gladstone – € 150 mil, empréstimo à Juventus
    Weldon – € 350 mil, empréstimo ao Sochaux
    Adriano Louzada – € 200 mil, empréstimo ao Porto

    Confira o ranking dos maiores clubes arrecadadores de 2005:

    Valores em milhões de reais*
    1º Santos – 139,9
    2º São Paulo – 113,5
    3º Corinthians – 99,4
    4º Cruzeiro – 89,8
    5º Palmeiras – 82,3
    6º Atlético-PR – 78,1
    7º Flamengo – 70,4
    8º Vasco – 54,1
    9º Coritiba – 49,5
    10º Internacional – 44,2
    11º Fluminense – 40,2
    12º São Caetano – 25,6
    Fonte: Informações extraídas da Folha de S. Paulo

    Mistério Público averiguará indícios de “um possível desvio de bens e enriquecimento ilícito” dos dirigentes.
    Do Pelé.Net
    BELO HORIZONTE – A partir de reportagem publicada no Estado de Minas, neste domingo, o Ministério Público de Minas Gerais abrirá investigação na gestão dos irmãos Perrella, à frente do Cruzeiro desde 1995. O jornal mostrou a evolução patrimonial de Zezé e Alvimar nos últimos anos, enquanto se dedicavam a administrar o clube.
    O promotor da Defesa do Patrimônio Cultural, Eduardo Nepomuceno, investigará indícios de desvio de bens e enriquecimento ilícito, conforme demonstrado na maneira com que a administração de negócios particulares dos irmãos Perrella do clube têm se misturado.
    “Vamos iniciar um processo investigatório, dada a notícia que foi veiculada na imprensa e vamos tentar confirmar aqueles indícios que sugerem um possível desvio de bens ou enriquecimento ilícito”, afirmou Eduardo Nepomuceno, referindo-se à multiplicação da fortuna de Zezé Perrella nos últimos anos.
    De acordo com a reportagem “Paixão & fortuna”, Zezé Perrella declarou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), em 1998, quando se candidatou a deputado federal, um patrimônio de R$ 830 mil. Em 2001, o valor já era de R$ 1.942.085,89, mais que o dobro. Atualmente, apenas o capital social de quatro empresas com as quais o dirigente têm ligação soma R$ 3,541 milhões.
    A matéria do Estado de Minas mostra que Zezé Perrella saiu de uma residência em bairro de classe média em Belo Horizonte , quando assumiu o Cruzeiro, em 1995, para uma mansão na Pampulha, avaliada em R$ 2 milhões, além de possuir carros importados e até um avião. Da mesma maneira, Alvimar de Oliveira Costa, atual presidente, vive em apartamento de luxo em Nova Lima , Região Metropolitana de Belo Horizonte.
    A reportagem aponta uma intrincada rede de empresas com as quais Alvimar e Zezé têm ligação, sempre como sócios e nunca como proprietários. O elo entre o clube e as empresas é Euler Mendes Nogueira, conselheiro e auditor das contas do clube que trabalha como contador para os irmãos e serviu como testemunha em alguns contratos de ambos com empresas.
    Eduardo Nepomuceno investigará a movimentação financeira do Cruzeiro nos últimos anos. “A notícia diz que o dirigente teria aproveitado da situação do clube para se enriquecer, então a gente tem que saber o que o clube movimentou na gestão do dirigente, para que ele pudesse tirar proveito ou não dos valores movimentados pelo clube”, afirmou.
    O promotor espera contar com a ajuda da Receita Federal e da Polícia Federal, uma vez que a reportagem aponta para negócios no exterior. Uma das empresas abertas para viabilizar a parceria entre Cruzeiro e Hicks, Muse Tate & Furst, que vigorou de 1999 a 2002, tem sede no paraíso fiscal das Ilhas Cayman.
    “Vai haver uma juntada de documentos, nós vamos requisitar informações ao Cruzeiro, aos investigados, e se possível também contar com a cooperação da Receita Federal e da Polícia Federal para fazer uma análise criteriosa na situação fiscal e em relação a eventuais outras contas do clube que possam estar fora do estado e fora do País”, explicou Nepomuceno.

    Dirigente se defende
    Antes de o promotor anunciar a investigação sobre a gestão dos irmãos Perrella à frente do Cruzeiro, Zezé Perrella, que atualmente é vice-presidente de futebol do clube, divulgou nota oficial, justificando a evolução patrimonial entre 1998 e 2001. Disse que a duplicação do patrimônio foi fruto dos rendimentos da Câmara Federal como deputado federal e lucros das empresas que participa.
    O dirigente explica que já era proprietário das empresas Tapera Participações e Empreendimentos Agropecuários Ltda., Pental Participações e Empreendimentos S/C Ltda., Frigorífico Perrella Ltda. e Catabriga e Cia. “Portanto, não posso aceitar vincular minha evolução patrimonial com a do Clube”, afirma Perrella, na nota.
    Ele nega, pelo comunicado à imprensa, que Alvimar de Oliveira Costa, atual presidente do Cruzeiro, tenha participação em um dos frigoríficos apontados pelo Estado de Minas. Diz que o dirigente tem apenas 25% de participação em um pequeno frigorífico em Tocantins, o Tocantins Empreendimentos.
    Zezé Perrella lembrou que foi o único dirigente a oferecer espontaneamente seis sigilos fiscais e bancário à CPI do Futebol, e que nada de irregular foi encontrado. Acrescentou que está disposto a fazer o mesmo agora.
    “Recordo ainda que fui o único dirigente do Brasil a oferecer espontaneamente meu sigilo fiscal e bancário para a CPI do Futebol, onde nada de irregular foi encontrado. O mesmo estou fazendo a partir de agora com a Presidência e Conselho Fiscal do Clube para que não paire dúvidas sobre minha idoneidade moral”, declara o dirigente, na nota.
    Sobre Euler Nogueira Mendes, o dirigente disse que “foi convidado para conselheiro do clube após vários anos de bons e reconhecidos serviços prestados ao clube, “mantendo completa independência em seus exames”.
    “Em relação a empresa ENM Auditoria, contratada pelo Clube, informamos que seu sócio-diretor Euler Nogueira Mendes foi convidado para Conselheiro do Clube após vários anos e bons e reconhecidos serviços prestados ao Clube, mantendo completa independência em seus exames, o que pode ser comprovado pela emissão de Pareceres com ressalva, por três anos, além de Ter seus serviços analisados por duas auditorias internacionais, quando da Parceria com a HICKS”, diz a nota.

    O LAGO DA RIQUEZA EMERGENTE

    Mais uma vez a imprensa de fora do Estado de Minas nos trouxe mais uma informação sobre o anão de jardim que continua amordaçando a imprensa-Mg que é considerada a baixa e covarde do País. Desta vez a matéria do controlador da imprensa-MG e do futebol mineiro, traz uma fantástica negociação de um imóvel valioso pelo pretendido pelo anão ditador, conforme o parágrafo abaixo: Nenhum empreendimento reúne tantos atributos como o Quintas Ponta do Sol, de Régis Campos, dono da construtora Emccamp. Sua empresa tornou-se uma das maiores referências do País em casas populares. Em Capitólio, porém, seu projeto pessoal é a antítese do modelo de baixo custo. Há apenas 20 lotes, de dez mil metros quadrados cada um. Todos são marinas. Uma pista de avião, que já está pronta, chega até cada um dos terrenos. É um modelo conhecido como “fly in”. Os donos das futuras mansões poderão, literalmente, estacionar as aeronaves na garagem de casa. “Nem teve lançamento formal. Vendi só para amigos. Sobraram dois lotes”, diz Campos.
    Os amigos em questão são pessoas como Zezé Perrella, presidente do clube de futebol Cruzeiro, empresário e ex-deputado federal, e Márcio Alaôr de Araujo, vice-presidente do banco BMG. “Por enquanto, comprei apenas como investimento. Com a valorização, posso vender nos próximos anos”, diz Araujo.
    Fonte: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20110502/not_imp713500,0.php

    GUSTAVO PERRELLA TEVE MAIS DE 6 MIL VOTOS EM NOVA SERRANA

    DE ACORDO COM UM MORADOR DA CIDADE NOVA SERRANA,O Nacional foi um grande cabo eleitoral para o “promissor” deputado Gustavo Perrelinha.

    Esse é um exemplo de retorno da parceria. Dinheiro do Clube ajudando a eleger político sem proposta e sem histórico:
    Os resultados das Eleições 2010 trouxeram bons ventos para Nova Serrana e região Centro Oeste, onde 5 candidatos se elegeram para as cadeiras do legislativo estadual e federal.
    Foram eleitos os candidatos Jaime Martins e Domingos Sávio, para a Câmara Federal e para o legislativo estadual os candidatos Gustavo Perrela, Inácio Franco e Fabiano Tolentino, todos com compromisso para o desenvolvimento de Nova Serrana.
    Gustavo Perrela, assume lugar de destaque entre os candidatos eleitos na cidade, pois foi o candidato a deputado estadual mais votado no municiío. Com aproximadamente 6.300 votos Gustavo Perrela mostrou ter conquistado a confiança e apoio dos eleitores de Nova Serrana.
    FONTE: http://www.novaserrana.mg.gov.br/index.asp?c=paginas&modulo=informativo_exibe&url=942&categoriaextra=35&menuextra=1

    ZEZÉ PERRELLA (PDT) TEM PATRIMÔNIO INVEJÁVEL QUE O TER DESCONHECE

    Primeiro suplente do senador Itamar Franco é rei das pastagens e guarda uma riqueza que os eleitores não sabem

    Amália Goulart – Repórter – 29/05/2011 – 13:40

    “É uma fazenda muito grande. Tem terra e boi, daqueles…nelore, pra todo lado. Para entrar na granja de porcos tem que usar máscara e roupa especial. A casa fica no fim de uma rua de pedra. E sabe, ele é bom para os funcionários. A única coisa ruim são as estradas. Ele mesmo só vem de avião”. Este foi o relato de uma senhora que já trabalhou na fazenda do “rei do campo” e dá uma pequena dimensão de uma das propriedades rurais mais completas do Estado. Todo morador de Morada Nova de Minas, a 300 Km de Belo Horizonte, sabe na ponta da língua de quem é a Fazenda Guará: Zezé Perrella (PDT). O cartola dos gramados de futebol também é rei das pastagens. Mas os eleitores não sabem que o ex-deputado e primeiro suplente de senador guarda tamanha riqueza.

    A propriedade está avaliada em cerca de R$ 60 milhões, segundo corretores ouvidos pelo Hoje em Dia na região. “Aqui, nenhuma fazenda de mil hectares sai por menos de R$ 10 milhões. Recentemente, foi vendida uma, até barata, por este preço. A do Perrella vale uns R$ 60 milhões, sem dúvida. Ela tem quase 2 mil hectares”, afirmou o corretor Alisson de Faria Braga, sem saber que a informação era para uma reportagem sobre o patrimônio de Perrella.

    As terras do presidente do Cruzeiro se perdem no horizonte aos olhos de quem passa pelo local. Os registros oficiais obtidos pelo Hoje em Dia são discrepantes. No Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), uma única propriedade de nome Guará está registrada em Minas Gerais. Tem área de 1.262 hectares . Porém, uma escritura da mesma, emitida pelo cartório de Morada Nova de Minas, aponta área de 480 hectares .

    Segundo Alisson Braga, o preço de venda do hectare que informou refere-se a terra nua na beira do Rio São Francisco, sem equipamentos. Já o corretor Alan Israel Costa, da JA Imobiliária, em Patos de Minas, uma das imobiliárias de maior prestígio na região, onde o agronegócio é forte, informou que a localização da Fazenda Guará é uma das mais valorizadas do Estado. “São terras vermelhas, férteis, e que têm água”, disse.

    Pensando tratar-se de uma reportagem sobre a valorização imobiliária da região, Costa disse que o preço médio do hectare a região da Guará é de R$ 3.500, mas pode ser maior devido à falta de oferta de fazendas para venda. “Lá ( em Morada Nova de Minas) tem fazendas boas. O preço é de R$ 3.500 o hectare, em média, para terras sem benfeitorias”, informou.

    Costa disse que está vendendo uma fazenda de 9 mil hectares por R$ 130 milhões. Possui cinco pivôs centrais e está localizada em uma região de terras piores do que a do presidente do Cruzeiro. A fazenda de Perrella é equipada com sete pivôs centrais de irrigação. Segundo o corretor, somente as terras de Perrella, sem benfeitorias, valeriam R$ 7 milhões. Sites especializados na venda de fazendas apresentam opções de compra de terrenos na região da Guará que se aproximam desse valor. O próprio presidente do Cruzeiro admitiu ao Hoje em Dia que a fazenda de Morada Nova de Minas, considerando os equipamentos e benfeitorias, vale mais de R$ 60 milhões.

    A Fazenda Guará é banhada pelas águas da represa de Três Marias, no Rio São Francisco. Produz de grãos, aves, suínos e gado. A granja é climatizada. “Perrella tem 1,3 mil matrizes (fêmeas reprodutoras)”, disse um funcionário. Uma porca gera em média 8 filhotes a cada gestação. Por dia, saem quatro caminhões da fazenda carregados de suínos para o abate. Parte da carne é exportada.

    As pastagens para o gado, na maioria da raça nelore, estão na margem do São Francisco. Quem está do lado de fora da propriedade pode avistar centenas de animais da raça espalhados. O curral é informatizado. “Ele (Perrella) costuma participar de leilões”, contou um profissional da área.

    Diariamente, saem da Guará caminhões carregados de arroz, trigo, feijão, milho e soja. Num intervalo de aproximadamente de três horas, o Hoje em Dia flagrou quatro caminhões sendo carregados e despachados da fazenda. Grandes silos compõem a paisagem opulenta da propriedade.

    Apesar de vizinhos da fazenda e outros moradores do município assegurarem que a Guará pertence ao presidente do Cruzeiro, o imóvel não consta da declaração de bens do deputado entregue à Justiça Eleitoral em 2010, quando se apresentou como primeiro suplente do senador eleito Itamar Franco (PPS). Ao contrário, a julgar pelo documento, Perrella nem mesmo pode ser considerado rico. Depois de dois mandatos parlamentares, um como deputado federal e outro como estadual, e de dez anos na direção do Cruzeiro, ele informa ter um patrimônio de apenas R$ 490 mil.

    Oficialmente, a Guará é de propriedade da Limeira Agropecuária e Participações Ltda. Segundo a Junta Comercial do Estado de Minas Gerais, 95% das cotas da empresa são divididas entre os filhos de Perrella: a estudante Carolina Perrella Amaral Costa, de 25 anos de idade, e o deputado estadual Gustavo Henrique Perrella Amaral Costa (PDT), de 27 anos. Um sobrinho do presidente do Cruzeiro, André Almeida Costa, de 29 anos, detém os restantes 5% das cotas da Limeira e figura no documento como administrador da Fazenda Guará.

    Fazenda lucra com gado e grãos

    A constituição da Limeira Agropecuária criou uma situação curiosa. Oficialmente, o jovem Gustavo Perrella é um milionário, enquanto o pai, empresário há 40 anos, tem patrimônio compatível com o de um brasileiro da classe média.

    Graças ao prestígio de Zezé Perrella, Gustavo foi eleito deputado estadual no ano passado. Na declaração de bens entregue à Justiça Eleitoral, Gustavo tinha patrimônio de R$ 1,9 milhão. Deste total, segundo o documento, R$ 900 mil se referiam às quotas da Limeira.

    Gustavo indicou na mesma declaração que uma parcela, no valor de R$ 250 mil, do patrimônio total era procedente de doação do pai, em dinheiro. Os demais bens listados são um carro, um apartamento, quotas de outras duas empresas e saldo em caderneta de poupança.

    Carolina ‘Perrella’ parece detentora de um grande tino empresarial. Em 2009, na última alteração contratual da Limeira registrada na Junta Comercial do Estado de Minas Gerais (Jucemg), as cotas da jovem estudante na empresa, equivalentes a 47,5% do total, valiam R$ 855 mil. Os valores eram os mesmos atribuídos ao irmão Gustavo. Mas, a julgar pelas avaliações informais atualizadas da Fazenda Guará, o patrimônio real de Carolina pode chegar a quase R$ 30 milhões.

    Isso porque, embora dona de fazendas avaliadas em dezenas de milhões de reais, a Limeira valia em 2009, segundo o contrato social, apenas cerca de R$ 1,8 milhão. Mas, além das avaliações de corretores, é certo que a fazenda tem gerado lucros com a criação de gado, porcos, aves e com a produção de grãos. Pela declaração de bens à Justiça Eleitoral de 2010 de Gustavo Perrella, houve variação patrimonial positiva de R$ 55 mil em relação ao valor das cotas indicado na alteração contratual registrada na Jucemg em 2009.

    Segundo o contrato social, as atividades da Limeira são cria, recria e comercialização de bovinos, suínos, aves e peixes; a produção, beneficiamento, reembalagem e comercialização de grãos e sementes; extração e comercialização de leite e derivados; produção e comercialização de madeira; industrialização e comercialização, no mercado interno e externo, de produtos agropecuários.

    Abrigo para descansar

    Para quem tem uma rotina intensa, a Fazenda Guará é um ótimo local de descanso. O ex-deputado estadual Zezé Perrella que o diga. É lá que ele gosta de passar os finais de semana. Em meados de janeiro, por exemplo, o Hoje em Dia entrou em contato com o motorista do ex-deputado. Conhecido como Dadá, ele informou que o patrão (Zezé Perrella) estava na Guará, descansando.

    “Ele não pode falar porque está na fazenda dele”, afirmou Dadá. Na ocasião, Perrella estava sendo procurado para falar sobre a acusação feita pelo empresário Antônio César Pires de Miranda Júnior de que o presidente do Cruzeiro teria feito acerto prévio com um terceiro empresário para vencer licitação do Governo estadual.

    Frequentemente, Perrella é visto na companhia de amigos e de parceiros de negócios na Fazenda Guará. Um desses visitantes é Ildeu da Cunha Pereira, superintendente do Cruzeiro. Ildeu foi preso pela Polícia Federal em 2008, junto com o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza, acusado de ser o operador do esquema conhecido como mensalão.

    Moradores da região e funcionários disseram que Perrella invariavelmente aterrissa de avião ou de helicóptero na pista particular da fazenda de Morada Nova de Minas, a poucos metros da casa sede. Parentes do deputado, originários de São Gonçalo do Pará, cidade natal de Perrella, também costumam visitar a propriedade. Mas, segundo amigos da família, eles ficam acampados pela fazenda. “Ele (Perrella) quer cortar isso porque o lugar fica uma bagunça”, disse um outro visitante da Guará.

    A casa usada por Perrella na Guará não segue os padrões de grandeza das pastagens e dos equipamentos agrícolas. É aconchegante, mas discreta. Tem duas suítes, mais três quartos, piscina e área de lazer. A decoração é rústica. Uma grande varanda rodeia a edificação. Árvores estrategicamente plantadas garantem privacidade aos donos e frequentadores. Nas proximidades, habitações para funcionários e uma casa para hóspedes.

    Transação tem cifras discrepantes

    Mesmo sendo avaliada por corretores da região em pelo menos R$ 60 milhões, a Fazenda Guará foi vendida, oficialmente, à Limeira Agropecuária por R$ 360 mil. A escritura da propriedade, registrada no cartório de imóveis de Morada Nova de Minas, dá conta de que ela tem 480 hectares e foi negociada no dia 9 de novembro de 2009.

    O vendedor foi Waldemar Alves de Moura, um pequeno fazendeiro de Biquinhas, município vizinho a Morada Nova de Minas. Procurado pelo Hoje em Dia, Waldemar negou a venda da fazenda. “Não vendi nada para ele não”, disse. Ao ser informado que na escritura da fazenda constava a venda com o número do CPF dele, mudou a versão. Confirmou que vendeu “uma pequena propriedade” a Zezé Perrella. “Vendi para ele uma fazenda em Biquinhas. Mas não era nem uma fazenda, era um pedaço de terra”, disse, confirmando o negócio com o deputado, não com os filhos, e o valor de R$ 360 mil da negociação.

    “Mas aquela fazenda lá não é a Guará. Ela chama Néris e é muito menor”, afirmou. Néris era o nome da Guará antes da venda. “Terras na Fazenda Néris, município de Biquinhas, que a partir desta data será denominada Fazenda Guará”, diz trecho da escritura da propriedade. No documento, a fazenda está localizada em Biquinhas. Mas , no contrato social da Limeira consta que a Guará está localizada em Morada Nova de Minas.

    Corretores da região informaram que, em 2009, a fazenda já valia mais de R$ 40 milhões, e que ela foi comprada, numa transação anterior, por cerca de R$ 10 milhões. Os corretores não souberam informar com precisão o ano em que Perrella teria adquirido a propriedade. Um amigo da família informou que esteve na Guará em 2008, na condição de convidado. Neste período, segundo ele, a fazenda já pertencia a Perrella. O amigo do deputado exibiu duas fotografias feitas durante a visita.

    Na escritura da fazenda consta também que ela possui uma reserva florestal. “Esta fazenda é tão grande que ela vai de um vilarejo a outro”, disse um trabalhador rural da região. A Guará começa próximo à comunidade de Val das Flores e termina na Frei Orlando. “Aqui no Val das Flores quase todo mundo trabalha na fazenda de Zezé Perrella”, informou o trabalhador que pediu para não ser identificado na reportagem. Cerca de 200 funcionários são contratados da Guará. Dois ônibus passam, por dia, recolhendo os trabalhadores nas comunidades para levá-los ao trabalho.

    Empresa possui outra fazenda

    A Limeira Agropecuária e Participações Ltda. tem uma segunda fazenda, a Mato Dentro. Fica no município de Igaratinga, no Centro-Oeste de Minas, e é especializada na produção de bovinos e suínos. É administrada pelo irmão de Zezé Perrella, Geraldo de Oliveira Costa.

    Graças a um documento de 30 de julho de 2008 da Superintendência Regional de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Alto São Francisco, é possível mensurar a propriedade. Segundo fiscais do meio ambiente que estiveram na fazenda para emitir parecer sobre um pedido de licenciamento, as terras abrigavam 4.500 porcos, 250 cabeças de gado e 75 hectares de pastagens.

    A ração que alimenta o rebanho é produzida na fazenda. A Mato Dentro se dedica a engorda de leitões até o ponto de abate. “Os animais são mantidos em galpões com comedouros, bebedouros, lâmina d’água, grades plásticas, gaiolas, cortinas para propiciar conforto térmico, praticidade, economia de água e facilidade nas operações de higienização dos animais para o processo produtivo”, diz trecho do documento.

    Ex-deputado já é investigado

    A Polícia Federal já investiga a suspeita de enriquecimento ilícito de Zezé Perrella. Trata-se de um inquérito referente à gestão do cartola no Cruzeiro Esporte Clube. Em maio do ano passado, o deputado e o irmão dele, Alvimar de Oliveira Costa, foram acusados de lavagem de dinheiro e evasão de divisas na venda do jogador Luisão.

    A investigação mostrou que o jogador foi negociado com a equipe Central Espanhol Futebol Clube, do Uruguai. O valor da transação foi de US$ 2,5 milhões. O problema, apontado pela Polícia Federal, é que, pouco tempo depois, o clube de Montevidéu vendeu Luisão para o Benfica por quase US$ 1 milhão a menos. A suspeita é de que a negociação com o Central Espanhol tenha sido de fachada para esquentar dinheiro sem origem declarada. Existe ainda uma segunda investigação na PF para apurar suspeita semelhante na venda do volante Ramires para o Benfica, em 2009.

    Como deputado estadual, Perrella teria a chance de ganhar R$ 1 milhão no mandato, somando salário, auxílio moradia e outros benefícios. Ainda assim, terminou o mandato com uma declaração de bens de R$ 490 mil. Fontes do meio político disseram que existe a possibilidade de Itamar Franco ser convidado, no fim do ano que vem, para reassumir a presidência do Conselho Administrativo do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG). Desta maneira, Perrella assumiria a vaga de Itamar no Senado. O senador foi internado na última semana em São Paulo para tratar de uma leucemia.

    No site da Assembleia Legislativa consta que a profissão de Zezé Perrela é empresário. “Atua nas áreas da agricultura e agroindústria, em especial no comércio de carnes”, diz o perfil oficial de Perrella.

    Irritado com a abordagem do Hoje em Dia para falar do patrimônio pessoal, o ex-deputado Zezé Perrella (PDT) informou que a fazenda Guará vale mais de R$ 60 milhões. “Ela vale muito mais. Não é só isso”, disse. O presidente do Cruzeiro ameaçou a repórter e prometeu retaliação. “Estou doido para pegar um jornalistazinho assim, igual a você. Isso vai ter volta. Vai ter retaliação”, afirmou. Ele disse que doou todos os bens para os filhos “há oito, nove anos.”

    Patrimônio de Zezé Perrella na mira do Ministério Público
    A evolução patrimonial do presidente do Cruzeiro e suplente de senador, Zezé Perrella (PDT), será investigado pelo Ministério Público de Minas Gerais, de acordo com informação do jornal Hoje em Dia.
    O MP quer saber como Perrella conseguiu adquirir uma fazenda avaliada em R$ 60 milhões, mostrada pelo Hoje em Dia, em Morada Nova de Minas. Lá, a atividade agrícola, que visa até mesmo a exportação, é extensa, com criação de bovinos e suínos, além de plantação de grãos.
    Ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Perrella informou ter R$ 490 mil em bens, entretanto, antes das últimas eleições. A fazenda está em nome da empresa Limeira Agropecuária, com as ações divididas entre dois filhos do presidente da Raposa e de um sobrinho, segundo o Hoje em Dia.
    Um dos filhos é Gustavo Perrella (PDT), de 27 anos, atual vice-presidente de futebol do Cruzeiro e recém eleito deputado estadual.
    Zezé Perrella está na vida pública desde 1995, quando assumiu a presidência celeste pela primeira vez. Ele também já foi deputado por três vezes e hoje é suplente do senador Itamar Franco (PPS), internado em São Paulo para tratar uma leucemia.
    FONTE: http://www.lancenet.com.br/cruzeiro/Patrimonio-Zeze-Perrella-Ministerio-Publico_0_490751027.html

    EX- PRESIDENTE DO CRUZEIRO ESCONDE FAZENDA DE R$ 60 MILHÕES NO INTERIOR DE MINAS

    Mas algumas denúncias envolvendo cartolas do futebol não são dignas de risada. Uma das mais recentes foi feita pelo jornal Hoje Em Dia. A publicação descobriu que no sossego da cidadezinha de Morada Nova de Minas, Zezé Perrella, presidente do Cruzeiro, virou o rei do campo.
    Na fazenda a sumir de vista, o homem mais importante de um dos maiores clubes do Brasil cria gado, porco, planta eucalipto e tem uma fábrica de ração. A sede é ampla. Tem piscina e pista para aviões com até quinze passageiros.
    VEJA NA ÍNTEGRA:
    http://esportes.r7.com/futebol/noticias/presidente-do-cruzeiro-esconde-fazenda-de-r-60-milhoes-no-interior-de-minas-20110616.html

    POLICIA FEDERAL FAZ BUSCA E APREENSÃO NA CASA DE ALVIMAR PERRELLA

    Agentes da Receita Estadual e da Polícia Militar cumpriram na manhã desta terça-feira, no apartamento do irmão do senador Zezé Perrella, o empresário Alvimar de Oliveira Costa, mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça. O empresário é dono da empresa Stillus Alimentação e é suspeito de chefiar esquema criminoso para manipular licitações para fornecimento de comida para presídios e escolas públicas em seis cidades mineiras e em Palmas, no Tocantins. Ele e outros cinco empresários foram alvo de investigação do Ministério Público Estadual (MPE) por participarem de contratos que movimentaram a soma R$ 166 milhões, dos quais R$ 55 milhões podem ter sido desviados. As outras cinco empresas citadas pelo MPE de participar da fraude apurada são Bom Menu, Gaúcha Alimentos, Gomes Maciel, MC Alimentação e Nutrição Refeição.
    VEJA NA ÍNTEGRA:
    http://www.superesportes.com.br/app/1,10/2012/06/26/noticia_cruzeiro,220539/policia-federal-faz-busca-e-apreensao-na-casa-de-ex-presidente-do-cruzeiro.shtml

    POLICIA FEDERAL INDICIA ALVIMAR PERRELLA POR FORMAÇÃO DE QUADRILHA

    O irmão do senador Zezé Perrella (PDT), Gilmar de Oliveira Costa, foi indiciado na última segunda-feira (4), após prestar mais de uma hora de depoimento à Polícia Federal (PF). Outros empresários de ao menos cinco frigoríficos mineiros devem ser indiciados como resultado da operação Vaca Atolada.
    Os investigados são acusados de alterarem o peso e valor nutricional de carnes fornecidas a órgãos públicos por meio de licitação, além de formação de quadrilha. A pena para estes tipos de crimes pode chegar, se somadas, a 12 anos de prisão.
    VEJA NA ÍNTEGRA:
    http://www.hojeemdia.com.br/noticias/politica/policia-federal-indicia-irm-o-de-perrella-por-formac-o-de-quadrilha-1.87043

    HELICÓPTERO DA FAMILIA PERRELLA É APREENDIDO COM MAIS DE 400 QUILOS DE COCAÍNA

    Um helicóptero de uma agropecuária que faz parte do grupo de empresas do senador Zezé Perrella (PDT) e do filho dele, deputado estadual Gustavo Perrella (SDD), foi apreendido com mais de 400 quilos de cocaína durante uma operação da Polícia Federal do Espírito Santo, no domingo. A droga foi interceptada pelos policiais perto da cidade de Afonso Cláudio, o interior do estado.
    VEJA NA ÍNTEGRA:
    http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2013/11/25/interna_gerais,473403/helicoptero-da-familia-perrella-e-apreendido-com-mais-de-400-quilos-de-cocaina.shtml

    HELICÓPTERO DA FAMÍLIA PERRELLA APREENDIDO COM DROGAS ESTEVE NO PARAGUA

    O helicóptero de uma empresa da família do senador Zezé Perrella (PDT-MG) esteve no Paraguai um dia antes de ser apreendido no Espírito Santo com 445 kg de pasta-base de cocaína. Houve a prisão em flagrante de quatro pessoas, entre elas o piloto da aeronave. ..
    VEJA NA ÍNTEGRA:
    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/12/1383475-helicoptero-da-familia-perrella-buscou-droga-no-paraguai-diz-a-policia-federal.shtml

    ADVOGADO DE PILOTO AFIRMA QUE GUSTAVO PERRELLA SABIA SOBRE O VOO
    VEJA NA ÍNTEGRA:
    http://www.em.com.br/app/noticia/politica/2013/11/26/interna_politica,473860/advogado-de-piloto-afirma-que-gustavo-perrella-sabia-sobre-voo.shtml

    JUSTIÇA DECRETA BLOQUEIO DE BENS E QUEBRA DE SIGILO DA FAMÍLIA PERRELLA
    A Justiça mineira decretou o bloqueio de bens e a quebra dos sigilos bancário e fiscal de integrantes da família Perrella e de ex-diretores da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) no valor de R$ 14,5 milhões. A decisão judicial atendeu a pedido do Ministério Público Estadual (MPE) de Minas Gerais porque a juíza Rosimere das Graças do Couto, da 3ª Vara da Fazenda Pública e Autarquias de Belo Horizonte, entendeu haver de “indícios da prática de improbidade administrativa” em contratos firmados entre a Epamig e a Limeira Agropecuária e Representações Ltda., da família do senador Zezé Perrella (PDT-MG).
    VEJA NA ÍNTEGRA:
    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,justica-decreta-bloqueio-de-bens-e-quebra-de-sigilo-da-familia-perrella,1121470,0.htm

    ALÔ: SINDICATO DOS JORNALISTAS, CONSELHO DE ÉTICA, AMCE E MP, VOCÊS NÃO VÃO FAZER NADA?
    O POVO DE BEM DO NOSSO ESTADO SENTE-SE ENVERGONHADO DESSA OMISSÃO E DESSA DITADURA QUE NOS CAUSA NOJO E ÓDIO!

  13. Pior que isso tudo , só o mala cara dura do Eurico miranda. FRAUDOU AS ELEIÇÕES VASCAINA, levava renda dos jogos do Vasco para casa, ficou rico as custa do pobre vasco, usava o Vasco para se eleger deputado, colocava seus parentes para serem técnico das divisões de base do vasco, deixou o Vasco na penúria das dívidas, hoje esse mesmo Eurico Miranda ,comprou antecipadamente centenas de votos para as próximas eleições vascaina, num só dia,.ele colocou centenas de sócios para votar nele. Esse sujeito precisa amar, lubridiar, comprar votos, se ele fosse bom , se ele tivesse credibilidade náo usaria de um artifício podre desse, para ganhar dessa decepcionante administração do ROBERTO, esse Eurico Miranda precisa comprar votos, náo precisa falar mais nada. Se tirarrem esses votos comprados pelo Eurico Miranda, ele perde outra vez, ele só ganha assim, armando.

  14. Certa vez chamaram o zica para disputar campeonato de bolinha de gude e o fracassadão vestiu a amarelinha…: PERDEU DE NOVO.

    O cara conseguiu a proeza de ser titular da seleção por anos a fio, disputar tudo que é campeonato com a seleção e foi só vexame.

    Fora copas américas e outros não ganhou nada

    1978 – O mala teve que ser reserva de Jorge Mendonça porque tava fazendo só merda

    1982 – Quando socavam timinhos era uma badalação, mas quando pegou pedreira… TOMOU PEDRADA E EU RI MUITOOO

    1986 – Fez só merdas e ainda perdeu um penalti….

    O MALA QUERIA JOGAR A COPA DE 1990, mas tiveram que amarrá-lo no quintal de sua casa e ameaçar prender o Lazaroni, caso quisesse cometer a insanidade…

    O Mala tentou uma boquinha em 1994 – MAS ROMARIO FALOU: AQUI NÃO PÉ FRIO!!!!

    Dai o zica vingou em 1998, cortando ROMARIO E ADIVINHEM O QUE ACONTECEU????

    ADIVINHEM???? FUDEU COM O BRASILL

    Jogou 3 copas do mundo e perdeu 4…. quatroooo

  15. Era uma tarde de almoço na residencia do Zica e de repente resolveram fazer um campeonato de dominó e Zica entrou com a camisa canarinho… adivinhem o que deu?!

    DERROTA NA CERTA..

    O maior embuste que o futebol canarinho já viu!!!

    O hómi jogou 3 copas e perdeu 4

  16. Esse ROBERTO DINAMITE perdeu grande chance de endireitar o VASCÁO, quando Eurico Miranda largou a presidência do VASCÁO, tudo melhorou em São januário, o VASCÁO renasceu, esse ROBERTO DINAMITE preferiu fazer tudo errado, traiu a vascainidade, por causa disso, o VASCÁO perdeu grande chance de de ser um club diferenciado na sua fórmula de viver. E o pior de tudo, esse ROBERTO DINAMITE, conseguiu ressuscitar o maldito euriquismo, os vascaínos lutaram para se livrar das merdas e traiçoes do Eurico Miranda, esse ROBERTO DINAMITE conseguiu ressuscitar o maldito euriquismo. Parabéns DINAMITE.

  17. Mas os euricófobos estão se cagando todos…

    Não vão nunca mais gritar é campeão na segunda divisão. Tadinhos, chorem euricófobos!

    Vocês também são culpados pelo que o Vasco está passando.

  18. Julio Cesar……MUITO BONITO O QUE VC ESCREVEU………SÓ NÃO CONSIGO ENTENDER UMA COISA…….ALEM DE VOTAREM NO PAI , VOTARAM NO FILHO TAMBÉM….QUEM DEU MORAL PARA OS PERRELA FOI O POVO MINEIRO……E TEM MAIS, TEREMOS ELEIÇÕES ESSE ANO, ELES SERÁO REELEITOS ……..QUER APOSTAR……………O POVO GOSTA, AH GOSTA.

  19. O tal de Odilon Silva adora o Eurico,só vive falando e pensando nele. Adora o “charuto”.kkkkkkkkkkkkkk

  20. Eu como torcedor do Vasco quero aqui deixar uma ideia para começar a vencer a picaretagem do Roberto Dinamite e dos futuros Presidentes que forem eleitos no Vaso da Gama e que possam estar sob suspeita de desviar dinheiro do clube.

    Temos que criar uma Associação de Torcedores Vascaínos para começar a entrar com ações na Justiça para dar início a uma investigação severa nas contas do Roberto Dinamite, suas filhas e todos os diretores do clube que apoiam esse senhor.

    Essa Associação de Torcedores Vascaínos teriam que ter entre os seus membros juízes e promotores que torcem para o Vasco da Gama para fazer os processos correrem mais rápido e não atravancarem na Justiça.

    Essa Associação de Torcedores Vascaínos a partir de então seria uma arma dos torcedores do Vasco da Gama para investigar também os futuros presidentes do Vasco que estiverem sob suspeita de estar desviando dinheiro do clube.

    Se a peste do Eurico Miranda (ou qualquer futuro Presidente) vencer alguma futura eleição no clube, e tendo uma Associação de Torcedores Vascaínos forte, ele também não escapará de uma investigação se aparecer uma suspeita se esse senhor desviar dinheiro dos cofres do clube.

  21. Qual tipo de pessoa pode ficar com raiva do Dimanite pelo simples fato dele homenagear um velho amigo,na minha opinião é gente rancorosa e preconceituosa que não tem nada na vida e não é ninguem.

  22. Reza a lenda que certa vez os filhos do Zica se meteram a virar pagodeiros e na estreia dos filhos do fracassadão, o MALA vai ao show com a camisa canarinho…. ADIVINHEM O QUE ACONTECEU??!!! Os meninos perderam a carreira e ainda tomaram uma chuva de ovadas e tomates podres!!!! Tanta gente pra homenagear e a imperatriz me com o ZICA…!!! Até Dadá Maravilha merece homenagem e foi campeão do mundo enquanto ZICA jogou 3 copas do mundo e perdeu 4

  23. Zico, zicao zicaco, maior de todos os tempos, além de tudo uma humildade, uma inteligência, não tem o que falar de uma pessoa desta, proporcionou a 25/ da população brasileira as suas maiores alegrias, e recentemente apoiou o maior e mais integro movimento político do pais, a eleição de Eduardo bandeira para gerir o manto sagrado.

  24. Zica, zicado… o maior fracassado de todos os tempos, jogador de maracanã, inteligente para dar nó até na Italia com sonegação de imposto de renda, que fez aproximadamente 17 milhoes de mulambos se envergonhar por ver um cara fracassar em 4 copas do mundo.

  25. zico fez menos gols que dinamite dinamite é melhor que ele e outra coisa sabe qual foi a maior goleada do vasco x flamengo? é do vascao 7 a 0 em 1931 entao flamemgo é ruim e é o pior time do mundo.sou vascao de coração e o flamengo é freguesão!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: