Advertisements

Gilvan de Pinho Tavares faz história em novo capítulo da guerra entre Cruzeiro e “organizadas”

gilvan

Seja qual for o desenrolar da gestão do presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, nos próximos anos, uma coisa é certa: sua administração já fez história.

E não se trata de conquistas futebolísticas, que, apesar de sempre bem vindas, são habituais na equipe mineira, mas, sim, do corajoso e inteligente combate às facções criminosas “organizadas”, gente que há anos vive de explorar a marca, o dinheiro e a paciência dos clubes.

Gilvan, a princípio, proibiu, judicialmente, que os marginais utilizassem o símbolo do Cruzeiro, depois, na sequencia, impediu a entrada dessa gente na festa de aniversário do clube.

Mas não parou por ai.

Agora, luta para que qualquer torcedor “organizado” seja impedido de assistir partidas do Cruzeiro nos estádios, dando preferência a torcedores comuns e afiliados dos programas de “sócios torcedores”, além de proibir jogadores de “puxar o saco” da marginalidade, como fez, recentemente, o pouco inteligente Marcelo Moreno, apresentando-se em entrevista com um boné dessas facções.

Resta saber agora o que esperam os demais dirigentes de clube do país para seguir o exemplo, comprovado pelo Cruzeiro, e seu presidente, de que a presença de público só aumenta e a arrecadação com venda de produtos, também, quando se dissocia a imagem de pessoas que, até politicamente, pouco ou nada acrescentam ao contexto geral do futebol.

Advertisements

Facebook Comments

12 Responses to “Gilvan de Pinho Tavares faz história em novo capítulo da guerra entre Cruzeiro e “organizadas””

  1. Jair Sergio Says:

    Um exemplo muito bom a ser seguido, organizadas só servem à elas mesmo, não são verdadeiros torcedores e sim aproveitadores, sem contar que se acham donos do clube e com mais direitos que os torcedores comuns que são os verdadeiros torcedores!

  2. Herbert Says:

    Tiro o chápeu para esse cara, pulso firme, deu outra dimensão ao Cruzeiro nada a ver com o Zezé Pórella.
    No começo do ano as organizadas do Cruzeiro estavam ameaçando Gilvan e Marcelo Oliv, no final do ano estavam comemorando o titulo. Esse é a prova que torcedor organizado tem QI de galinha (com todo o respeito as galinhas)

  3. Eduardo Says:

    Aplaudo a atitude do presidente…nao o post! Kkkkkkk

  4. DECADÊNCIA DE UM ARTISTA....RICK MARTIN EM FIM DE CARREIRA, CANTARÁ NUMA CASA DE PROSTITUIÇÃO NA PERIFERIA. Says:

    PARABENS…. O LUGAR DESSAS FACÇÕES É CADEIAAAAAAA. BORACHADA NESSES VAGABUNDOS.

  5. André Luiz Says:

    Tiro certeiro!!!
    Tomara que tenha mais munição… por que a luta só está começando.
    Que seja exemplo para os outros grandes do futebol nacional.

  6. Pai Ôcridão Says:

    Tem que expulsar todo mundo. Jogos só pela TV Gazeta.

  7. Nave Espacial Allianz 2014 Says:

    Assino em baixo Paulinho!!!!

  8. Julio Says:

    Gilvan em Minas e Paulo Nobre em São Paulo estão começando a virar o jogo do futebol. Tomara os dois Palestras tenham êxito.

  9. aladias antunes Says:

    Espero que outros dirigentes tenham decisões tão séria quanto o Presidente do Cruzeiro, assim familiares poderão ir aos estádios.

  10. Pedro Furacão Says:

    Espero que meu Atlético Paranaense também se anime com essa idéia.

  11. EU - ABSOLUTIS VERITAS Says:

    Parabenizá-lo é pouco, mas é o mínimo que posso fazer.

    Parabéns por ter dado o “pontapé inicial” para que outros clubes façam o mesmo.

    Dentro dos estádios é simples OBEDECER O ESTATUTO DO TORCEDOR como todos querem. Obriguem o uso dos locais numerados de façam vendas de forma aleatória para os setores.

  12. fred Says:

    Sou corinthiano e não vou ao estádio por causa destes bandidos organizados. Parabéns ao cruzeiro.

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: