Advertisements
Anúncios

Gilvan de Pinho Tavares faz história em novo capítulo da guerra entre Cruzeiro e “organizadas”

gilvan

Seja qual for o desenrolar da gestão do presidente do Cruzeiro, Gilvan de Pinho Tavares, nos próximos anos, uma coisa é certa: sua administração já fez história.

E não se trata de conquistas futebolísticas, que, apesar de sempre bem vindas, são habituais na equipe mineira, mas, sim, do corajoso e inteligente combate às facções criminosas “organizadas”, gente que há anos vive de explorar a marca, o dinheiro e a paciência dos clubes.

Gilvan, a princípio, proibiu, judicialmente, que os marginais utilizassem o símbolo do Cruzeiro, depois, na sequencia, impediu a entrada dessa gente na festa de aniversário do clube.

Mas não parou por ai.

Agora, luta para que qualquer torcedor “organizado” seja impedido de assistir partidas do Cruzeiro nos estádios, dando preferência a torcedores comuns e afiliados dos programas de “sócios torcedores”, além de proibir jogadores de “puxar o saco” da marginalidade, como fez, recentemente, o pouco inteligente Marcelo Moreno, apresentando-se em entrevista com um boné dessas facções.

Resta saber agora o que esperam os demais dirigentes de clube do país para seguir o exemplo, comprovado pelo Cruzeiro, e seu presidente, de que a presença de público só aumenta e a arrecadação com venda de produtos, também, quando se dissocia a imagem de pessoas que, até politicamente, pouco ou nada acrescentam ao contexto geral do futebol.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: