Advertisements

CBF ou CPF?

charge marin del nero

Da FOLHA

Por JUCA KFOURI

A maior entidade do futebol nacional brinca com fogo e provoca os que deveria tratar com respeito

A CBF, não contente em ser a Casa Bandida do Futebol, assume agora a postura de ser também a Casa Provocadora do Futebol.

Porque não pode ter outro sentido o convite à Fenapaf (Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol) para participar da reunião suscitada pelo BSFC (Bom Senso F.C.).

A provocação é óbvia, porque a entidade não tem representatividade, é presidida por um técnico de futebol, virou cabide de empregos e cumpre papel de pelego, ou de algodão entre cristais, para ser gentil.

Ainda teria cabimento a sua participação, em nome da formalidade, caso não tivesse seu presidente, Alfredo Sampaio, atacado diretamente o comando do BSFC, no que, aliás, se distinguiu como a única voz agressiva neste começo de negociações.

Ora, que sentido fará o encontro de Sampaio com os ativistas, todos em atividade nos gramados, do movimento?

A CPF quer constrangimentos?

Na verdade, ao menos neste primeiro momento, bastaria que se sentassem à mesa a CBF, o BSFC e a Globo que, por sinal, no primeiro contato com os líderes do movimento, admitiu não exigir mais jogos em janeiro, embora não concorde com a limitação de sete jogos por mês e com a eventual extinção dos campeonatos estaduais nos moldes atuais.

Como se vê, mesmo num ambiente cordial, apesar do volume de dinheiro que está por trás, as divergências não são poucas, razão pela qual soa absolutamente provocativo o convite da CPF à Fenapaf.

Parece coisa dos velhos tempos, ainda na lógica da Guerra Fria, da política estudantil quando o CCC (Comando de Caça aos Comunistas) –ao qual, segundo a extinta revista “Alfa”, da Editora Abril, sem ser desmentida, foi ligado o vice-presidente da CBF, Marco Polo Del Nero– fazia de tudo para os mais ingênuos caírem em suas provocações e fossem para o confronto desigual.

Talvez a estratégia seja exatamente esta: tirar o Bom Senso do sério, com consequências inimagináveis, como foram as surpreendentes Jornadas de Junho.

Na crise geral de representatividade que assola o país faz mal a CBF ao agir assim, feito moleque.

Sem jogadores, diria o Conselheiro Acácio, não tem futebol, e sem futebol, redundo eu, não tem CBF –o que seria, para o Brasil, o único ganho amplo, geral e irrestrito.

Por falar em conselho, se um pode ser dado é exatamente este: respeitem o BSFC para não se queixar de radicalismo depois. Quem procura, acha, como se diz. Procure saber…

Advertisements

Facebook Comments

4 Responses to “CBF ou CPF?”

  1. anti corru_PT_os Says:

    CBFrangas curicanada

    Enquanto isso, o PÔSER Patolina continua dando muitas alegrias ao povo brasileiro…

    é um jovem ex-jogador em atividade…

    uma das maiores mentiras do futebol!

    Mas está no lugar certo, nas gloriosas Todas Poderosas

  2. Lampião - GAIVOTAS DA FIEL, é do CURINTIAAAAAAA Says:

    Curicanaram a CBF???

    ou

    PATATEARAM a CBF???

  3. Mário Alves Says:

    A melhor notícia que eu tiver hoje Paulinho, foi a decisão do STJ que julgou improcedente o recurso do deputado Fernando (In)Capez que tentava impedir futuras ofensas contra si perpetradas pelo Juca Kfouri.
    Acredito que até o Juca Kfouri não tenha ciência ainda dessa decisão.

    http://www.stj.jus.br/portal_stj/publicacao/engine.wsp?tmp.area=398&tmp.texto=111884

  4. A copa é nossa!!! Says:

    Se preocupar mais com o corinthians de que com que seu proprio time da nisso:

    http://esportes.r7.com/blogs/cosme-rimoli/vandalos-das-organizadas-do-sao-paulo-tiram-o-time-do-morumbi-ate-o-final-do-brasileiro-punicao-do-stjd-faz-renascer-medo-do-rebaixamento-e-atrapalha-tambem-na-sul-americana-juvenal-revoltado-porqu-25102013/

    Kkkkk Chupa tricoflores!

Deixe uma resposta


%d blogueiros gostam disto: