Advertisements
Anúncios

Torero, 50

Por ROBERTO VIEIRA

As crônicas brasileiras são belas.

As crônicas brasileiras de futebol são únicas.

Tão belas quanto o futebol do Flamengo de Zico.

Do Cruzeiro de Tostão.

Do Santos de Pelé.

E foi justamente uma crônica sobre o Santos de Pelé.

Das crônicas mais belas deste século.

Publicada na Folha de S. Paulo em novembro de 2006.

A tal crônica continha saudade e esperança.

Amor e memória.

Perfeita do começo ao fim.

Como as tabelinhas do Rei com Coutinho.

O título da crônica era ‘O Dia Em Que Me Tornei Santista’.

Falava da despedida de Pelé.

Descrevia a chegada do sucessor de Pelé na Vila Belmiro.

Um sucessor tão inesperado quanto bíblico.

Pois criança.

Hoje?

A criança da crônica completa 50 anos.

Ainda brincando de ser Torero.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: