Advertisements
Anúncios

Sobre o dinheiro desviados de amistosos da Seleção Brasileira: Rodrigo Paiva precisa ser investigado

O jornal “O Estado de São Paulo”, em sua edição de hoje, comprova que boa parte do dinheiro dos amistosos da Seleção Brasileira era desviada para a conta de Sandro Rosell, presidente do Barcelona e amigo íntimo de Ricardo Teixeira.

O esquema era, por exemplo, cobrar US$ 1,6 milhão, depositar US$ 1,1 na conta da CBF e o excedente ia parar nas contas do dirigente, para evidente partilha posterior.

Porém, não é apenas de Rosell que, tudo indica, Teixeira se utilizava para suas artimanhas financeiras.

Desde sempre, empresários de futebol, conhecedores dos bastidores da CBF, relatam a quem quiser escutar, inclusive para este jornalista, que valores semelhantes, também oriundos de amistosos, seriam depositados na conta do diretor de Comunicação da CBF, Rodrigo Paiva, em Paraíso Fiscal.

E que esta seria a razão de sua permanencia na CBF, mesmo tendo quase todos os funcionários e dirigentes da entidade clamando por sua demissão.

Com a revelação pelo “Estado” do esquema, e, principalmente, dos valores e modus operantes dos envolvidos, pode-se acreditar até que Rosell, para dividir o pão com Teixeira, poderia ser o autor das referidas transferência à conta de Paiva, que seria utilizado como espécie de “laranja” do antigo patrão.

Antigo ? Pelo visto, ainda não…

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: