Piraci, Tirone e Frizzo não aprendem. Mais um vexame para a história do Palmeiras

Estava escrito na Bíblia que a missão do Palmeiras em tentar anular a partida contra o Internacional era absolutamente desprovida de realidade.

Razão pela qual, desta vez de maneira correta, o STJD agiu com bom senso e indeferiu o pedido palestrino.

Uma goleada de nove votos a zero.

Ação esta incitada apenas para fingir esforço em zelar pelas coisas do clube, orquestrada por gente da estirpe de um Piraci Oliveira e de Arnaldo Tirone.

Estes sim, amplamente responsáveis, junto com Roberto Frizzo, pela pior gestão da história palmeirense, com direito mais um humilhante rebaixamento.

Que só não é pior do que a demonstração da falta de dignidade em lutar publicamente pelo “direito” de fazer gol de mão, se pegando em razões menores e infelizes para tentar desmerecer uma arbitragem fraca, mas que acertou em anulá-lo.

Seja utilizando recursos eletrônicos, ou não.

A “sova” que Piraci levou no STJD só não foi maior do que a depreciação moral de um clube conhecido mundialmente pela alcunha “Academia”, de tão encantador que era o futebol apresentado por seus atletas.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.