Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br Email:caminhodasideias@superig.com.br

ABSURDO DA DIREÇÃO DA CONAF

Quando assumiu a presidência da principal entidade da arbitragem do futebol brasileiro, o senhor Sérgio Correa da Silva, estabeleceu a “renovação” como uma de suas metas.

Para atingir seu objetivo, excluiu árbitros com 35 anos de idade, alguns, com boas condições físicas, aquém de bons serviços técnicos e práticos.

INCOERÊNCIA

A contradição foi explicitada recentemente; durante a semana, verifiquei que Manuel Lupo Garrido (BA) e Jailson Macedo Freitas (BA) salvo erro de conferição, estão com idade acima dos 40 anos, mesmo assim, permanecem no quadro nacional.

É PRECISO REVIGORAR

Sou adepto da revitalização, contudo, estou convencido, que a maioria dos componentes, das diversas escalas diretiva do futebol brasileiro, precisa apartar-se dos costumes impregnados em suas vísceras.

14ª RODADA- BRASILEIRÃO 2012 – SÉRIE A

Sábado 04/08/2012

Palmeiras 0 x 1 Internacional

Árbitro: Jailson Macedo Freitas (BA)

No desenrolar da partida, notei que Jailson Macedo Freitas, quando da sinalização das faltas, não mostrou segurança, aquém de ter invertido algumas delas.

Quanto ao lance do lateral palmeirense que chutou a bola contra a própria meta, endosso a correta participação do assistente que invalidou o lance; vez que o atleta Índio, do Internacional, que estava em posição de impedimento, correu pra cima do defensor do Palmeiras.

Conclusão: O árbitro não teve influência no resultado, entretanto; não convenceu quanto ao seu potencial de informação e prática sobre as leis do jogo, mesmo pouco exigido, apresentou falhas elementares.

Domingo 05/08/2012

Cruzeiro 1 x 2 Ponte Preta

Árbitro: Edivaldo Elias da Silva (PR)

Os representantes das leis do jogo não tiveram influência no resultado da contenda, no todo, trabalho aceitável.

15ª RODADA

Quarta Feira 08/08/2012

Corinthians 1 x 1 Atlético (GO)

Árbitro: Anderson Daronco (RS)

1º – Não encontrei a razão por ter marcado falta no lance que originou o tento não validado da equipe goiana, pra mim; lance legal.

2º – Quanto ao lance do cabeceio na bola dado por Jorge Henrique que culminou com a bola no fundo da rede atleticana invalidado pelo arbitro, sou convicto do acerto da decisão; pela TV, na primeira imagem, observei que ao subir, Jorge Henrique empurra seu oponente na altura da cintura.

Botafogo 1 x 2 Palmeiras

Árbitro: Francisco Carlos Nascimento (FIFA-AL)

Contenda tranqüila, os atletas não exigiram muito dos representantes das leis do jogo.

Na única vez que poderia mostrar seus conhecimentos, Francisco Carlos Nascimento se fez de migué, ou seja, como muitos, imitou o Arnaldo; não chamou a responsabilidade do lance erroneamente anulado pelo assistente 02, que culminou, ou melhor, que culminaria em belíssimo tento do atacante Barcos.

Explico:

O lance aconteceu perto da linha lateral de trabalho do assistente 02, o árbitro estava próximo, bem colocado, com visão total, portanto; era senhor do dos fatos.

Quando a bola foi lançada, Francisco Carlos Nascimento (AL) estava de frente pro seu assistente, portanto, viu o atacante do Palmeiras em posição legal no instante que recebeu, dominou a bola, entrou na área botafoguense, e, com toque de mestre, mandou a bola pro fundo da rede da equipe carioca.

Conclusão:

A permanência do árbitro Francisco Carlos Nascimento no quadro FIFA expõe que grande maioria dos selecionados que integraram e integram o quadro internacional (FIFA), são aderentes do Toma Lá Dá Cá, freqüentam e trocam idéias com dirigentes, políticos, jornalistas e membros dos diversos poderes deste corrompido Brasil, brasileiro, objetivando galgar melhores condições, mesmo que para isto, tenham que falar mal de seus confrades.

LIMPEZA NA ADMINISTRAÇÃO DO FUTEBOL

Para tanto se faz necessário afastar noventa por cento dos dirigentes de todos os clubes, federações e confederações, incluso, os dirigentes das entidades paralelas.

POLITICA

Na data da eleição para prefeito da capital do estado de São Paulo, votarei no educador e candidato Carlos Giannezi do PSOL, por ser, combatente, coerente e honesto.

Chega de Corruptos e Corruptores,

Se Liga São Paulo,

Acorda Brasil

SP-10/08/2012

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: