Advertisements

Eleições corinthianas sob suspeita

Um grupo de associados do Corinthians estuda a melhor maneira de agir num caso, até o momento, mal explicado na lista de associados votantes do último pleito.

Duas listas, que deveriam ter os mesmos nomes de aptos a votar – com cópias em nosso poder – foram utilizadas tanto para a Assembléia Geral que definiu o sistema de votação para Conselheiros como também para as eleições presidenciais.

Porém, entre elas, há uma diferença de mais de 700 nomes, incluídos, até o momento sem justificativa, na segunda relação.

Suspeita-se que seriam pessoas anistiadas irregularmente, quando já havia vencido o prazo, demarcado pela primeira lista, de inscrição de eleitores.

Para evitar qualquer dúvida seria de bom tom que os atuais dirigentes alvinegros, eleitos por uma diferença pouco maior do que 600 votos, viessem a público esclarecer a questão.

 

Facebook Comments
Advertisements

24 comentários sobre “Eleições corinthianas sob suspeita

  1. Marcus Vinicius

    É melhor esperar sentado, meu caro Paulinho, porque em pé o sr. vai cansar.

    Se por um acaso vierem a justificar, será o mesmo blábláblá de sempre, onde se fala muito e não se explica nada…vide a gestão (transparente) de Andres Sanches.

  2. Não é a toa que se chamam PORCOS

    http://blogdojuca.uol.com.br/2012/02/a-historia-de-uma-marmelada-documentada/

    Em 1968, o Palmeiras corria o risco de ser rebaixado no Campeonato Paulista caso perdesse o jogo contra o Guarani, em seu penúltimo jogo pelo estadual.

    O alviverde da capital tinha priorizado a disputa da Libertadores e acabou tendo de jogar uma série de partidas seguidas, anteriormente adiadas no estadual.

    Foi então que o Guarani escalou um time reserva e com um jogador em situação irregular, de maneira tal que se o time campineiro vencesse o paulistano poderia buscar na justiça esportiva os pontos perdidos.

    Nem foi necessário porque o 1 a 1 , no Brinco de Ouro, no dia 29 de junho de 1968, um sábado à tarde, garantiu o Palmeiras na divisão de cima.

    A história era conhecida, mas que havia sido garantida por documentos é a novidade que a revista comemorativa do centenário do Comercial de Ribeirão Preto, editada pelo jornalista Luiz Eduardo Arruda Rebouças, revela, como se pode constatar abaixo.

    E com registro em cartório!

    O Guarani prometeu, e cumpriu, não escalar nenhum titular e, de quebra, ainda fez entrar durante a partida o jogador amador Flamarion, ultrapassando o limite de dois amadores por jogo.

    Em compensação, o Palmeiras cedeu, por empréstimo, um jogador de graça ao Bugre.

    Jogador que, em seguida, o Palmeiras vendeu ao XV de Piracicaba, razão pela qual depositou 50 mil cruzeiros na conta do Guarani.

    Eram outros tempos, ingênuos até.

    As mutretas eram feitas mais com a finalidade de garantir o sucesso esportivo do que em enriquecer cartolas e seus satélites.

    E, para que não houvesse dúvida, até registrar em cartório se registrava…

    Mas o que o Comercial tem a ver com isso, você há de estar se perguntando.

    Pois foi com esses documentos, comprovando marmelada no campeonato de 1968, que o Comercial conseguiu anular sua queda para a segunda divisão em 1969, causando ainda a suspensão do descenso em São Paulo nos anos seguintes.

  3. Mário

    Original, meu caro…
    Quando de meus últimos comentários e sem nenhuma compostura, me solicitastes silêncio (se assim posso dizer…), respeitosamente atendi ao seu desesperado pedido… Em nenhum momento eu quis lhe causar nenhum trauma permanente. Além daqueles que os medicamentos controlados lhe ajudam a permanecer em sociedade.
    Quanto a outros valores (morais e éticos…), que gente como você definitivamente desconhecem, apesar de todas as evidências e nem necessitaria de muito, pois se conhece um cafajeste quando se vê um. Seria apenas por teimosia ou é mesmo falta de vergonha na cara!?
    Quanto a sua pergunta sobre qual time torço, acreditaria se conhecesse minha profissão. Não tenho um clube de preferência, mas eu conheço uma ferramenta de alienação quando vejo uma. Espero ter respondido a sua pergunta a contento, pois de sua parte nunca me proporcionaste nem mesmo lhe chamar de “mau caráter”, apenas por não ter nenhum…
    Respondendo a sua outra questão, não, eu não sou bobo.
    Mas você parece se achar muito esperto…
    Se é tão esperto por que torce por um clube que em pouco mais de 100 anos de história nunca conquistou um título internacional conhecido?
    Se acha tão esperto e não consegue responder por que o seu clubinho em 100 anos nunca teve estádio, mesmo tendo sede em São Paulo o estado mais rico do país?
    A maior torcida do estado e o número de sócios tão baixo menos de oito mil sócios pagantes que ficou sem pagar a conta de luz, e teve ela cortada pela Eletropaulo em 21/01/2010. E querem construir um estádio para abertura de Copa do Mundo?
    Caro Original em 1977 na Final do Paulista contra a Ponte Preta. O artilheiro ponte pretano Ruy Rei sem motivo nenhum dá um pontapé num zagueiro curintiano e é expulso no começo do jogo. Corinthians Campeão saindo da fila de 23 anos. Misteriosamente, uma semana após o título, Ruy Rei anuncia acerto de contrato com o Corinthians. E tem mais, o comandante da Policia Militar naquela noite acompanhado de outros dois policiais chamaram Dicá (meia e capitão ponte pretano), até a escadaria de acesso ao campo e diz: “Olha lá para cima, se vocês ganharem esse jogo hoje, não lhe garantimos a segurança…”. Em todas nossas reuniões de família essa história é contada por um desses policias, hoje aposentado, aos risos, a todos os curintianos “espertos” como você…
    Original, quando a Globo denunciou no Jornal Nacional o “Esquema Ives Mendes” de arbitragem (o famoso caso ‘UM ZERO ZERO’), envolvendo os dirigentes Mário Celso Petraglia, do Atlético/PR, e Alberto Dualib, do Corinthians. O esquema culminou no banimento de Ives Mendes do futebol e no rebaixamento do Atlético Paranaense para a segunda divisão. Ao Corinthians, misteriosamente, nada foi aplicado! Por quê?
    Você quer mais!?
    MSI, lavagem de dinheiro, máfia russa, jogos anulados e pedidos de desculpas de Márcio Rezende de Freitas após erro vital no jogo entre Corinthians x Inter no Pacaembu. E após todas as mazelas Dualib (que não cancã de ser grampeado), afirma que o campeonato foi roubado mesmo! Esse foi o Zveitão 2005, o campeonato vencido pelo Corinthians.
    Meu caro, quando vê em depoimento a CPI, seu presidente chorando (patético, por sinal…), ao afirmar que queriam levar na “MÃO GRANDE” (será que poderia traduzir, pois não conheço esse linguajar usado junto à marginalidade?), Nilmar, na época jogador do Lyon, qual a sua reação!?
    Casos de PEDOFÍLIA, ameaças de seqüestro, lavagem de dinheiro, associação com traficantes internacionais de drogas e armas, o presidente do clube fumando um ‘backzinho’ na arquibancada junto aos auto intitulados “bando”…
    E me pergunta se sou BOBO!?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: