Advertisements

Coluna do Fiori

FUTEBOL: POLÍTICA, ARBITRAGEM E VERDADE

Fiori é ex-árbitro da Federação Paulista de Futebol, investigador de Polícia e autor do Livro “A República do Apito” onde relata a verdade sobre os bastidores do futebol paulista e nacional.

http://www.navegareditora.com.br Email: caminhodasideias@superig.com.br

CAMPEONATO PAULISTA 2012-SÉRIE A

1ª Rodada – Sábado 21/01

Portuguesa x Paulista

Árbitro: Rodrigo Braghetto

Trabalho normal.

XV de Piracicaba x Santos

Árbitro: Tiago Duarte Peixoto

Disciplinarmente não gostei, deveria ter expulsado o defensor santista Renteria.

Tecnicamente deu algumas vaciladas, dentre estas, a demora na sinalização da penalidade máxima praticada pelo lateral Crystian, da equipe praiana.

Corinthians x Mirassol

Árbitro: Marcio Henrique de Góis

Trabalho normal

Domingo 22/01

São Paulo x Botafogo

Árbitro: Robério Pereira Pires

Desempenho normal

Bragantino x Palmeiras

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho

Sinalizou corretamente a penalidade máxima cometida pelo palmeirense Cicinho, no defensor Léo Jaime, da equipe de Bragança Paulista.

No todo; desempenho normal.

2ª Rodada – Quarta Feira 25/01

Oeste x São Paulo

Árbitro: Marcelo Rogério

Assisti ao Vídeo Teipe, sua atuação foi prejudicada quando acatou a sinalização da assistente Tatiane Sacilotti, que erroneamente, apontou impedimento do atacante Tadeu, da equipe do Oeste, quando da disputa da bola com o sãopaulino Denis.

No complemento, a bola sobrou para o zagueiro Cris, que a mandou, pro fundo da rede sãopaulina.

RESPONSABILIDADE

Toda disputa que ocorra lance semelhante, mesmo que tenha ocorrido erro do assistente, o árbitro passa a ser responsável, vez que não era senhor da situação.

Portanto, ao menos publicamente, o árbitro deve chamar pra si toda responsabilidade, caso contrário, provara ser seguidor da escola dos covardes.

Finalizando:

Ao que sei, neste episódio, o árbitro Marcelo Rogério agiu com dignidade.

Guaratinguetá x Corinthians

Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral

Estava bem posicionado, sendo assim, deveria ter sinalizado o impedimento do atacante Liedson, no instante que recebeu a bola e, a tocou, para seu consorte Chicão finalizar e marcar o primeiro tento do alvinegro do Parque São Jorge.

Conclusão

Este lance prejudicou seu desempenho.

COPA SÃO PAULO FUTEBOL JUNIOR – FINAL

Quarta Feira 25/01/2012

Corinthians x Fluminense

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira

Desempenho normal

SURRUPIADOR

José Maria Marin, ex-governador do estado de São Paulo, ex-presidente da FPF, atualmente, vice-presidente da CBF, explicitou sua especialidade, ou seja; na manha, meteu a mão em uma medalha, colocando-a no bolso da calça.

PREJUDICADO

A pilantragem cometida pelo “incorrupto” José Maria Marin, deixou o jovem Matheus Caldeira, goleiro do Corinthians, sem medalha.

GOVERNADOR

Imaginem o que José Maria Marin, como também, boa parte de seus súditos, aprontaram, quando estavam no governo de nosso estado.

LIMPEZA NA ADMINISTRAÇÃO DO FUTEBOL

Para tanto se faz necessário afastar:

João Havelange, Ricardo Teixeira, Marco Pólo Del Nero, José Maria Marin, Vicente Candido, Reynaldo Carneiro Bastos, maioria dos dirigentes de clubes e federações, bem como, todos os deputados e senadores que compõem a nojenta e corrupta bancada da bola.

Chega de Impunidade e Corrupção

Acorda Brasil

SP-28/01/2012

Facebook Comments
Advertisements

26 comentários sobre “Coluna do Fiori

  1. VL

    O senhor demontra que não entende direito o jogo da bola redonda, disse “deveria ter expulsado o defensor santista Renteria.” Todo mundo sabe que o Renteria é atacante e não defensor.

  2. Marco

    Fiori,seu conhecimento de palavras e sua divercidade são impressionantes!

    Trabalho Normal,
    Desenpenho Normal,
    No todo,desempenho normal!

    Fiori,esta tudo normal com o Senhor??

  3. euclydes zamperetti fiori

    VL

    Por não ter dado e, por não dar continuidade nas musicas, o Brasil chegou ao patamar da atual corrupção, que por sinal é compartilhada por gente de sua espécie, ou seja, os componentes do baixo clero dos Toma Lá, Dá Cá.

    Se liga.

  4. Zé Ninguém

    http://esporte.uol.com.br/futebol/copa-2014/ultimas-noticias/2012/01/28/dinheiro-publico-no-itaquerao-chega-a-r-581-mi-mais-que-o-custo-de-seis-estadios-da-copa.htm

    Dinheiro público no Itaquerão chega a R$ 581 mi, mais que o custo de seis estádios da Copa

    Vinícius Konchinski e Vinícius Segalla
    Do UOL, em São Paulo

    A soma dos incentivos fiscais e gastos públicos relacionados ao estádio que o Corinthians está construindo em Itaquera (Zona Leste de São Paulo) gira em torno de R$ 581 milhões. O valor é superior ao custo total de seis das 12 arenas que estão sendo construídas ou reformadas para a Copa do Mundo de 2014 (veja tabela abaixo).

    O cálculo considera os incentivos destinados pela prefeitura de São Paulo ao Corinthians (R$ 420 milhões em créditos tributários), a construção de arquibancadas móveis com 20 mil lugares que serão bancadas pelo Estado de São Paulo (a um custo estimado pela Odebrecht, que constrói o estádio, de R$ 70 milhões) e a renúnicia fiscal do governo federal através do Recopa (Regime Especial de Tributação para Construção, Ampliação, Reforma ou Modernização de Estádios de Futebol), estimada em R$ 91 milhões e obtida pelo Corinthians na sexta-feira.

    O valor da renúncia representa 10% do valor total da obra do estádio, excetuando a parte bancada pelo governo estadual. Isso porque a assessoria de imprensa do Corinthians informou que o incentivo fiscal concedido pelo Recopa não implica em redução do custo da obra, uma vez que o orçamento da arena foi calculado considerando que o estádio conseguiria as isenções.

    Assim, o valor do estádio sem a parte do governo estadual (R$ 820 milhões), representaria 91% do custo total sem os incentivos federais. Dessa forma, sem a isenção, o preço seria de R$ 911 milhões. Como a economia de impostos pelo Recopa é de cerca de 10%, R$ 91 milhões é a renúncia federal com o estádio corintiano.

    Além dos recursos públicos injetados no estádio do Corinthians, há um financiamento de R$ 400 milhões provido pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) que finaliza a composição financeira da obra. Tal montante não foi incluído no cálculo porque trata-se de um empréstimo, que deverá ser pago de volta ao banco estatal. Caso não seja, o fiador é o Banco do Brasil.

    Dos 12 estádios da Copa, apenas três são privados: o do Corinthians, a Arena da Baixada (PR) e o Beira-Rio (RS). O restante é feito integralmente com recursos públicos, e permanecerão como patrimônio estatal após sua conclusão. Em alguns casos, o ente público proprietário pretende passar o equipamento para a iniciativa privada após a Copa. É o caso do Maracanã, arena que o Estado do Rio de Janeiro pretende passar para a administração privada após finda sua reforma, orçada até agora em R$ 931 milhões. Fluminense, Flamengo e o empresário Eike Batista já se declararam interessados.

  5. euclydes zamperetti fiori

    Marcelo Firminiano

    Parei no momento que sua mãe e sua avó estavam fazendo uma linda chupeta em meu cacete.

    Não te esqueças; que vendo-as no trabalho bocal, você se escandalizou e gritou:

    Fiori; quero sua pica dentro de meu cú.

    Se liga covardão.

  6. Rivelino Santos

    É o retrato dos nossos dirigentes. Eles estão fazendo coisas que é difícil de imaginar. Deixar um atleta que participou da competição sem medalha é um absurdo.
    A Federação Paulista deveria mandar fazer umas 1.000 medalhas para distribuir para os cartolas presentes. E aproveitava para presentear também os empresários que estavam acompanhando a Copinha.
    Cena lamentável.
    Convido todos para ler o meu blog.
    O FUTURO FINANCEIRO DOS CLUBES BRASILEIROS.
    http://www.rivelinosantos.wordpress.com
    E-mail rivelino.futebol@hotmail.com
    Muito obrigado e que o nosso bondoso DEUS abençoe a todos.

  7. Flavia Noronha Telles

    Que vergonha!

    Um servidor publico se comportando dessa maneira!

    E ainda mais um homem dessa idade.

    Espero que seus superiores e os membros da corregedoria acessem esse blog e tenham noção do funcionario que mantemos com nossos impostos. Espero que o sr. leve uma descompostura e tenha suspenso a sua bolsa aluguel.

    E você Paulinho, como jornalista deveria bloquear esse tipo de resposta a seus leitores

  8. euclydes zamperetti fiori

    Flavia Noronha Telles

    Voltaste, sinal que gostas de apurrinhar e usar o nome de pessoas que você diz que são influenbtes.

    Sendo assim, corra até elas.

    Meu aluguel é pago com o produto de sue trabalho, portanto, não fique em sua casa nesta noite.

  9. kadu1982

    Flavio Noronha,

    Parabéns por não esmorecer na luta contra os braço curtos e o toma lá dá cá…
    Faço votos que seu tio tome ciência dos episódios supra citados.
    Gostaria que os fatos mencionados fossem explicados de forma satisfatória pelo Sr. Euclides.

  10. euclydes zamperetti fiori

    Flávia Noronha Teles

    Comédia, rsrsrsrsrsrsrsrsr;

    No país onde grande parte da população beija mão e vota nos corruptos, objetivando o Toma Lá Dá Cá, onde membros da justiça se autofavorecem nas sentenças que envolvam somas gigantes, sou convicto que todos os praticantes e seguidores da honestidade, saõ e serão penalizados.

    Seu negócio é bagunçar, o meu, é não aceitar e repicar provocações dioretas ou indiretas da forma que deva ser; na lata,

    fuii

  11. euclydes zamperetti fiori

    JOsé

    Vocè é covarde e mentiroso,
    covarde por se esconder; mentiroso por dizer merda, continue lavado a bota e pagando cervejas para seres escalado, aquém disso, ascendas velas pra Deus, Pro Diabo e pro Talves, vez que não tens o minimo de caráter,

    SAe liga,

    Abraços.

  12. euclydes zamperetti fiori

    José

    Após ler pausadamente seu comentário, solicito que desconsideres a respósta anterior.

    1º – Fui expulso do SAFESP por duas vezes, por ter defendido a dignidade da categoria.

    2º – Você deveria ter postado o nome do Oscar Roberto de Godoi, sim! foi ele, ex-árbitro, que se recusou a fazer o exame do bafometro.

    3º – Sua omissão ou covardia em citar nomes continuou quando afirma que o nome de um ex-dirigente que permitiu a entrada de um baixinho na escola de árbitros da FPF.
    a) – O dirigente que você, covardemente, não nomeou, deva ser o Gustavo Caetano Rogério;
    b) – O árbitro baixinho, com quem você deva tomar alguns cafés e falsamente cumprimenta, deva ser Marcelo Rogèrio, filho do Gustavo.

    4º – Saiba que:
    a) – Acredito que em uma das colunas, ao inicio de minha caminhada por este espaço, devo ter co0brado publicamente sobre o problema da altura do Marcelo Rogèrio,
    b) – Quando abordo qualquer assunto,esqueço amizades, vez que não posso trair minha conciência.

    5º – Você diz que falo bem de uma associação, covardemente, você não explecita o nome da mesma, como não sou dependente,
    citarei por você: AAGSP.
    a) – Por mais uma vez você pisou na bola, diga os pontos em que a defendo?

    Por ultimo; vamos conversar pessoalmente, o papo pode ser presenciado por diveras pessoas, dentre estas, podes convidar o presidente do SAFESP na época das minhas eliminação do quadro de associado: José Assis Aragão.

    Tenha ótimo domingo.

    Grande abraço

  13. Kadu

    Fiori.

    Vc continua professando a fé espeírita?
    Cadê a caridade? Isso é forma de responder aos leitores?
    Va voltar muitas vezes nesse mundo em busca de progresso…

  14. euclydes zamperetti fiori

    Kadu

    Não hipócrita, algumas pessoas ocupam este espaço usando de pré-nome ofendendo-me na subjetividade.

    Como não sou seguidor desta escola, não rodeio, respondo na lata, como faria, se estivesse de frente para com a mesma.

    Quando ao sua pergunta, respondo:
    ;
    Certamente você deva ser um dos mesmos,

    Se liga.

  15. euclydes zamperetti fiori

    Completando minha respósta para árbitro de futebol que se intitulou

    José

    Entendo que todo vez que um árbitro acata a participação de um dos seus assistentes, a decisão passa a ser dele, portanto, o mesmo deva assumir tal responsabilidade se perguntado publicamente, como tambeém, quanto passar o fato pro relatório.

    Nâo o fazendo, por mim é considerado covarde, vez que, se acatou seu assistente, ele, o árbitro,explicitou que não era senhor do lance.

    A não ser que você seja um dos seguidores do ocorrido com o assistente William Lobo de Souza( popular Biro-Biro, já falecido) que foi entregue de bandeja pelo árbitro José Aparecido de Oliveira, quando de uma partida noturna do Santos.

    Ao ser indagado por um dos jornalistas quando do término da primeira etapa sobre da razão de ter válidado determinado lance, José Aparecido de Oliveira respondeu:

    O assistente levantou seu instrumento de trabalho.

    José,

    Por este e outros motivos, me colocava contra alguns dos árbitros, vez que nunca admiti este tipo de comportamento.

  16. Raimundo Nonato

    O sr reconhece a liderança natural exalada pelo Irreporchável Andrade Neto?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: