Advertisements

Comunicado dos alunos da UNIBAN

*Democraticamente o blog publica, abaixo, o direito de resposta dos alunos da UNIBAN referente ao caso da menina Geysa, hostilizada por um grupo da Faculdade

São Bernardo do Campo, dezembro de 2009.

Há dias a história da “aluna agredida na UNIBAN” vem tomando conta do país e assombrando diversas pessoas ligadas à instituição.

Várias coisas foram ditas a respeito, mostrando, por enquanto, uma única face: a da “aluna agredida em virtude do vestido curto”.

A circulação de idéias equivocadas a esse respeito fez com que nós, alunos da UNIBAN, campus ABC, viéssemos expor nossa real condição: não de vítimas indefesas como tem se mostrado a protagonista do ocorrido, mas como alunos, universitários conscientes, e principalmente, pessoas que merecem ser respeitadas tanto quanto a aluna supracitada.

Para tanto, pretendemos discutir dois fatores importantes: o primeiro, a respeito da estimativa de 600 alunos diretamente envolvidos no ocorrido, conforme contabilização da própria instituição; e o segundo, acerca do ápice‟ – momento de saída da aluna, conforme podem comprovar o horário de gravação dos próprios vídeos exaustivamente exibidos.

Infelizmente, detalhes significativos não foram mencionados devidamente por alguns segmentos da mídia e, com isso, algumas distorções ocorreram.

Deste modo, o propósito deste comunicado, em nome de todos os universitários da UNIBAN, não pretende assumir condição parcial a respeito da instituição ou da aluna, nem pedir remissão de culpa a quem quer que seja; mas sim, discutir a estigmatização que tem marcado pessoas inocentes.

Nossa motivação parte do princípio de que tanto os alunos que participaram do ocorrido, a aluna, parcelas significativas da mídia e da população que massacraram a imagem da universidade e de seus respectivos alunos, acabaram por fazer parte de um modelo de sociedade sem propósito definido, sem malícia para reconhecer onde termina a liberdade e começa o respeito pelo outro, sem conseguir diferenciar moral e ética.

O que circulou por meio de diversos tipos de mídia é o repúdio à falta de respeito de todos os alunos da UNIBAN/ABC às escolhas do outro, discurso esse que algumas mídias fizeram questão de transmitir para o mundo, com base nas informações passadas pela óptica da aluna, esquecendo-se do princípio essencial da imparcialidade.

Os vídeos mostram, sim, alguns alunos gritando e ofendendo a moça, porém, mesmo que a consciência humana acredite na visão como argumento claro para o julgamento de qualquer tipo de situação, devemos refletir, considerando todos os fatores envolvidos.

Um site publicou um artigo acerca do „assunto do momento‟ e fez o seguinte comentário a respeito da postura de todos os universitários da instituição: “com o fim da ditadura, a eleição de Tancredo e a perspectiva de diretas em 1989 (…) Sem um inimigo claro, que no caso das gerações imediatamente anteriores à minha era o governo militar, ficamos sem ter do que reclamar”.

Mais um equívoco: não temos do que reclamar? Sempre teremos! Mas com certeza é muito mais cômodo simplesmente reproduzir o que ouvimos do que buscar saídas para tantos problemas que afligem nossa sociedade.

É mais cômodo que problematizar a situação e percebermos que a raiz de todo o acontecido não é o fato de a universidade ter pessoas que não pensam, mas que foram ensinadas (como a maioria da população), desde os primeiros anos escolares, a não desenvolver o espírito de questionamento e a visão de bem estar do todo.

O primeiro fator leva em consideração a quantificação, pois os dados sugerem que, na noite em que o fato ocorreu, dos 12.000 universitários que ali estudam, cerca de 600 estiveram envolvidos na desordem.

Pensemos: então, pelo menos 11.400 pessoas inocentes estão sendo julgadas de igual forma por estarem no local errado e na hora errada? E que hora era essa?

O segundo fator responde a questão tendo em vista a qualificação: os vídeos mostraram muitas pessoas pelos corredores, dando a idéia de que todos estavam ali por conta disso.

Na realidade, o que ainda não ficou esclarecido foi o fato de tantos alunos estarem fora de suas salas por se tratar da hora do intervalo, portanto, mesmo que esta lamentável circunstância não tivesse ocorrido, os alunos estariam transitando pelos corredores de igual forma, como ocorre em qualquer instituição de ensino.

Podemos então citar Bakhtin (1981, p. 86) quando diz que todo discurso “é constituído, na sua tessitura, por milhares de fios ideológicos”, já que o objetivo do sujeito é transmitir seus valores, suas crenças, suas visões de mundo; e o discurso é ainda mais ideológico se vem pautado em argumentos de apenas uma das partes envolvidas. E, a priori, omitindo dados que entrariam em conflito com o direito de ir e vir de todas as pessoas, não apenas de uma.

Podemos observar todos os dias, não só na UNIBAN, como em qualquer outra universidade ou local público, mulheres com saias, vestidos ou shorts curtíssimos e nem por isso são tratadas com tamanha hostilidade. Levantamos então as seguintes questões: “O que teria realmente motivado a manifestação desses 600 alunos?

Dos 12.000 alunos, quantos foram culpados, então? Os culpados receberam a devida punição? E os demais, que em nada tiveram a ver com o ocorrido, foram punidos além do âmbito universitário, no âmbito social? Por quê?”.

É evidente que todo indivíduo com o mínimo de senso crítico se questionaria a respeito.

Em 22 de outubro de 2009 aconteceu um fato condenável. Temos consciência disso e apoiamos a responsabilização dos culpados. Entretanto, não podemos receber a culpa generalizadora como legado. É importante pensarmos que nós, universitários, passamos a ser generalizadamente taxados de preconceituosos porque alguns tiveram uma atitude de pré conceito a respeito da aluna. Entretanto, fomos “pré julgados”, ofendidos, em escalas muito maiores, por pessoas que sequer presenciaram ou conheceram a real motivação do fato.

As acusações foram tão preconceituosas quanto qualquer tipo de atitude exposta que foi tomada. A exemplo: a Folha de São Paulo publicou um artigo com o seguinte título “Quarta maior universidade do país, UNIBAN investe na classe C” e aponta: “a instituição apostava em cursos para a classe média.

Dez anos depois, mudou de perfil e passou a buscar alunos mais pobres. Cortou custos e baixou as mensalidades, política que persiste até hoje (…) o crescimento rápido teve um forte impacto na qualidade dos cursos oferecidos (…)”. Não haverá aí algum tipo de preconceito?

O que nos espanta realmente é a forma como a notícia foi (e vem sendo) veiculada e como tomou proporções imensas (e contraditórias) até a massa ser atingida pelo senso comum que impera.

É como diria Zé Ramalho em uma de suas composições: “O povo foge da ignorância / Apesar de viver tão perto dela (…) Os automóveis ouvem a notícia / Os homens a publicam no jornal / (…) Vida de gado / Povo marcado Êh! / Povo feliz!”.

Aos „universitários‟ é sempre cobrada uma postura crítica e hoje somos atacados até por outros universitários que acham que ter postura crítica é fazer manifestos libertinos, com base em uma teoria massificada de que liberdade de expressão é fazer o que se quer, onde e quando se quer, e esquecem que antes disso é preciso ter a consciência do respeito pelo outro; e que a questão não é só o que queremos fazer, mas sim, o que podemos e se devemos fazer.

Da mesma forma, a revista Veja de pronto publicou: “A saia da moça e a ira dos boçais – Os estudantes da UNIBAN de São Bernardo engolem em silêncio mensalidades abusivas, professores medíocres e o sistema de ensino que fabrica fortes candidatos ao desemprego. Só não engolem uma jovem com a saia curtíssima.”

Se todos concordam em um ponto: que nenhum tipo de preconceito é aceitável, então não podemos ser repudiados pelas atitudes de alguns. Não podemos aceitar as ofensas que nos são dirigidas a todo momento, a ponto de prejudicar moral, social, profissional e academicamente os demais alunos.

O problema mudou de cara. E o que vem à tona é a forma como a consciência ingênua reina até nos lugares onde não deveria. É o fato de estarmos tão suscetíveis ao poder de manipulação que a mídia sensacionalista e o sistema capitalista têm e usam para desviar o olhar do povo para assuntos superficiais, a fim de obter vantagens individuais.

Com certeza é preciso uma reflexão mais ampla a respeito deste assunto, mas não de olhos fechados, sem observar as raízes da questão, sua motivação e todos os fatores realmente importantes que estão envolvidos. Caso contrário, corre-se o risco de assumir (in)voluntariamente a mesma condição do algoz a quem tanto se condena.

Facebook Comments
Advertisements

111 comentários sobre “Comunicado dos alunos da UNIBAN

  1. Sérgio SPFC

    Pois é, quando estourou tudo isso, nos perguntávamos o porquê de tanta intolerancia, tanta implicancia com o vestido da tal da Geyse.

    Em qualquer faculdade, seja ela pública ou particular (e até em outras unidades da própria Uniban), é possivel vermos garotas muito mais gostosas que a tal da Geyse e com roupas ainda mais provocantes que o tal vestidinho vermelho, e ainda assim, elas não são expulsas do recinto aos gritos de “puta”.

    Hoje, vemos a “vitima” participando de tudo quanto é programa de TV, dando entrevistas a rodo e a direito (e provavelmente cobrando por isso) e detalhes de sua vida pessoal “vazada” na mídia.

    Esses dias, eu li uma das inúmeras entrevistas dela falando em cuidar de sua “carreira”, aí me pergunto: Que carreira? O que essa menina fez de tão útil para falar em carreira? Qual o “talento” dela?

    O fato é que esse assunto já deu no que tinha que dar e ninguém aguenta mais ouvir falar nesse assunto e nessa garota.

  2. André

    O Caso lembra muito de outro,há muitos anos atrás: Maria,sendo apedrejada em praça pública,por ser uma meretriz (Não que este seje o caso de Geyse,mas lembra muito.Só que naquele tempo,Um homem surgiu para salvar Maria e disse: “Quem não tiver pecados,que atire a primeira pedra…”A Maria era Madalena e o Homem era Jesus.O tempo passa e a humanidade não muda!’

  3. Jefferson

    Carreira – hahahaha

    Cara esse negócio é tão absurdo que daqui a pouco não duvido q ela seja capa da Playboy ou quem sabe capa de algum dvd das brasileirinhas hahahhaah

    ridículo… e qto a nós q estudamos nos esforçamos para ter uma carreira honesta e digna tem q engolir este tipo de coisa

    A nossa cultura mesmo é baixa e boa parte da mídia é responsável disso.

    O brasileiro tem preguiça de pensar. Engole qqer coisa

  4. Sandro

    Então me digam uma coisa: Por que os outros 11.400 “inocentes” não apartaram essa humilhação?estavam lá somente pra ver no que dava e passar perto? é fácil depois de um certo tempo pensar e escrever bonito, em sua instituição deveriam haver pessoas (alunos) que pensassem rápido pra evitar esse tipo de coisa. Pelo visto vocês precisam aprender mais com a vida e não somente com estudos.

  5. Beto

    é só ver a posição da UNIBAN no ranking do MEC que as coisas começam a ficar claras…

  6. Roque Silva

    BUNDA BRANCA,
    QUEM DEU TAL “STATUS” A ESSA ABERRAÇÃO FORAM OS PRÓPRIOS “ANIMAIS” QUE FIZERAM AQUELA PAPAGAIADA TODA.
    E A ATITUDE ANTERIOR DO “STAF” DA FACULDADE ?
    QUE BELEZA !!!!!!
    HOJE, ELA TEM MAIS É QUE SE APROVEITA DA SITUAÇÃO, MESMO.
    E AGORA, APRENDAM !!!!!!!!!!!
    ESTAMOS NO SÉCULO XXI

  7. Roque Silva

    “O brasileiro tem preguiça de pensar. Engole qqer coisa”.

    AFFF.
    FICO IMAGINANDO SE TODOS BRASILEIROS TIVESSEM PENSAMENTOS IGUAIS AOS DOS ALUNOS E DIRETORES DESTA “FACULDADE”.

  8. Daniel Teciano Hassegawa

    Texto bonito, bem escrito, cheio de citações, pra provar que são vivem em um ambiente “acadêmico”. Mas isso tudo justifica o que centenas de alunos da própria Uniban ABC fizeram contra uma única estudante? Ah, mas ela era a “p***”! Então tá justificado. Parabéns alunos da Uniban, pelo menos agora, provar que sabem, ao menos, escrever.

  9. Sérgio SPFC

    Comparar a história da Maria Madalena com a dessa garota, aí já é forçar a barra…

    Uma coisa é ser apedrejada em público sem ter cometido nenhum crime, outra coisa é ser apedrejada em público sem ter cometido nenhum crime, ficar eternamente posando de pobre coitada e fazer sua “carreira” em cima disso…

    E tem outra, em qualquer faculdade que você for, seja ela pública ou particular (inclusive na própria Uniban), é possível ver garotas muito mais gostosas que a fulana aí da história com roupas muito mais provocantes, e nem por isso, elas são expulsas do lugar aos gritos de “puta”.

    O fato é que, dia após dia, ela mostra que não era tão “vítima” assim, e que ninguém aguenta mais ouvir falar disso…

  10. Daniel Teciano Hassegawa

    E por acaso quem posa pra Playboy ou faz um DVD pornô não é “honesto”? O que ela faz prejudica alguém? Só pra lembrar, a garota foi a VÍTIMA da história, se ela lucrar com isso, ÓTIMO, é DIREITO dela, que foi desrespeitada publicamente. Desonesto é um político que recebe propina, por exemplo. Estou cheio desse falso moralismo.

  11. Alexandre

    Sinceramente, a UNIBAN apenas conseguiu mostrar o que todos já sabem….é mais uma faculdade que caça alunos que passam em frente a escola.
    Não se poderia esperar outra coisa dos alunos.

    O problema não é a Geisy, o problema é o comportamento e a opinião dos alunos nas entrevistas e nas imagens.
    Gente que claramente não está nem aí para aula ou aprendizado.
    Eu tenho hoje um cargo de liderança onde eu trabalho e uma coisa é certa, aluno da Uniban para entrar onde eu trabalho tem que ser um fenômeno, porque a mobilização geral de 99,999% dos alunos para fazer o que fizeram demonstra a falta de comprometimento dos alunos e principalmente da instituição.

    Quanto a Geisy, ela não dura 5 filmes pornôs.

  12. Bruno Garcia

    Pra mim, ela é uma biscate que tinha um unico intuito: aparecer e se promover as custas disso, infelizmente conseguiu pois temos uma midia e um povo que gosta disso.

    De uns tempos pra ca, esse país virou uma zona total, acabou-se o respeito ao proximo, a moralidade, é um país de ninguem.

  13. Fabio

    Texto muito bem elaborado, referências citadas, mas não diz nada com nada…..os 11400 alunos que não participaram, tem responsabilidade sim, pois permitem que essas coisas aconteçam na Universidade em que eles estudam. Tem responsabilidade, pois não se mobilizaram contra a faculdade, para exigir uma atitude CORRETA da mesma, tem responsabilidade, pois ficaram CALADOS até que se sentissem “ofendidos e prejudicados” e então emitiram esse texto…..ou seja, prezados 11.400 alunos “inocentes” se querem dignidade moral e social, assumam suas atitudes, paguem por ela e se não aceitaram realmente o que aconteceu, façam valer essa vontade e cobrem os dirigentes da Universidade

  14. Celso

    Calma, pessoal, não há nada demais… como disse o Casseta e Planeta, o fato é que a rapaziada da Uniban não é “chegada a mulher”, só isso… sem preconceitos, cada um gosta do que quer, uns gostam de mulheres, outros (como a rapaziada da Uniban) não.

  15. Ulisses Micochero

    O texto fala..fala…fala…mas não diz nada!!!
    Nesta história não há “santos”, nem a moça nem os alunos!!! E muito menos a Universidade que tentou expulsá-la.
    A Universidade ficou “rotulada” assim porque abriga alguns “alunos” que não sabem se comportar.
    Sou formado por uma universidade católica e pós graduado por uma das mais renomadas Universidades do Brasil e pelo que me lembro, nunca houve um gesto tão “animalesco” com um ser humano.

  16. Thiago Presbiteris

    Deram tiro no pé, parceiro!

    Pensaram que iriam humilhar a garota, que ela seria zoada e nunca mais apareceria na faculdade… e?

    Virou “celebridade”.

    Os próprios alunos que queria humilha-la impulsionaram a sua “carreira”.

  17. Edu

    explicar o inexplicavel – não da. Que me desculpem os senhores das cavernas da Uniban.

  18. Rafael Mussi

    Eles estão piorando a situação com esse texto ridículo. Muito bem escrito, porém ridículo.
    Já que eles pleiteiam uma sociedade mais questionadora, porque não questionam a não punição dos tais 600 alunos, por parte da faculdade, já que os mesmos estão denegrindo a imagem da instituição e consequentemente generalizando aos outros 11400 inocentes?
    Na hora do ocorrido, grande parte dos 11400 generalizados, porém inocentes, nada fez para conter a palhaçada dos 600 animais que protestaram contra um vestido curto, mas não protestam contra governador que recebe propina, bispo que lava dinheiro ou outros políticos escondendo dinheiro em meias, cuecas e sabe lá Deus onde mais.
    Quando a água bate na bunda, aí o cara se levanta. Porque esperaram todo o escarcel da mídia para apenas se defenderem? Porque não defenderam a garota, para preservar a imagem da faculdade, não deixando que generalizassem?

  19. denilson

    aos alunos que se sentiram “injustiçados”…os 11.400 deveria ir a porta da reitoria e pedir o desligamento imediatos dos alunos indentificados

  20. Doutor Raposo

    E teve neguinho que gritou: “vamo estuprá”.
    Esse bando de cxxxxxxxxx da Uniban merecia uma surra coletiva, sem mais.

  21. Beto

    Um texto enorme que não diz nada.

    Qualquer um conhece o nível de ensino que tem a Uniban. Agora conhecemos ainda melhor o nível dos alunos.

  22. Bruno Garcia

    bacana, brasil é conhecido como o país da troca de valores, aqueles que trabalham duro não tem seus valores reconhecidos, agora uma biscate que usa vestido mostrando a bunda se da bem no final, que belo exemplo para nossos filhos.

  23. sandro vox

    Citar Zé ramalho é piada pronta ?
    (Zé ramalho cansou de surrar, a mulher, também cantora, Amelinha)

  24. Douglas

    Blablablablá…

    Muito longo e muito falso essse comunicado…

    Foram os alunos que o escreveram mesmo? Quais?

    O que aconteceu é um fato lamentável e a repercussão é justa…

    Se estivessem mesmo preocupados com os seus futuros teriam entudado mais para entrar numa instituição de respeito…(estudei em escola pública e me formei em uma boa Universidade)

    Grande falácia esse texto longo e chato…mas, direito de resposta é direito de resposta

  25. Marcelo Abdul

    Os alunos da UNIBAN poderiam mandar essa carta para a direção da entidade que confirmou a aberração dos alunos e expulsou a menina, voltando atrás por causa da pressão da mídia.

  26. Doutor Raposo

    Curioso, nessa carta (supostamente escrita por um dos 11.400 “bonzinhos”) não se vê manifestação de repúdio ou protesto contra a atitude dos outros. Um pedido de desculpas então, nem se fala. Quem devia refletir é o sujeito que escreveu essa carta. Devia refletir sobre as diferenças entre inocência e omissão e o respeito à dignidade da mulher, por exemplo.

  27. LINCOLN

    Paulinho.
    É muito louvável de sua parte publicar este comunicado dos alunos da UNIBAN sobre o caso Geysa, mas vamos e venhamos, falaram, falaram e não explicaram nada, só tentaram se justificar.
    Muito bonito citar Mikhail Bakhtin, lingüista russo; citar Zé Ramalho em “Vida de Gado”, muito bom mesmo, mas e aí???? Qual a função deste comunicado???? Justificar o injustificável? Consolidar ainda mais um erro?
    Dizem ser mais de 12.000 alunos que estão sendo crucificados e detrimento de 600 (ou menos ainda como diz o comunicado), então que os outros 11.400 alunos façam valer seus direitos e peçam providências a Direção da UNIBAN, que ela puna quem deve ser punido, inclusive a “tarada do vestido cor de rosa” (desculpem, mas vocês falam da moça como se ela fosse estuprar alguém) se for o caso, o que eu pessoalmente acredito que não haja culpa nenhuma da aluna em questão. Se alguém se sentiu ofendido com as roupas da moça ou com seu comportamento impróprio, que pedisse providências à direção da UNIBAN e não fazer o que foi feito. Justiça com as próprias mãos??? Este país esta virando um bang-bang mesmo!!! Se sentirem que foram prejudicados pelas publicações citadas entrem na justiça, façam valer seus direitos!!! Que houve erro, houve isso é inegável, mas o erro foi de quem??? De aluna Geysa? Eu em minha opinião acho que não. Da Universidade? Creio que seja a maior culpada, que se tem normas sobre como se vestir deveria tê-las feito valer. Dos alunos que causaram o tumultuo? Sim!!! Gente imbecil retrograda e que não deveria freqüentar nem as jaulas do zoológico. Ora tenham a santa paciência!!!!
    Solidarizo-me com todos que não tem nenhuma culpa neste caso, mas repudio veementemente todos que causaram toda esta celeuma.
    Os inocentes que exijam providências da universidade, inclusive jurídicas, contra os órgão de comunicação citados.
    Parabéns ao Paulinho pelo seu ato democrático.

    PS – leiam esta reportagem da Revista Época de 13/11, a revista não é grande coisa, mas a reportagem foi feita com isenção e tem dados esclarecedores:
    http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI104616-15223,00-AS+LICOES+DA+UNIBAN.html

  28. RATONES

    É fato que a imprensa tende a generalizar e colocar todo mundo no mesmo balaio, mas tambem é fato que alunos deste especifico campus estão tendo um histórico de selvageria. Exemplo o caso de agressão a uma aluna que foi arrancada de seu automovel, e tambem de algumas confusões que foram criadas após o episódio, contra a imprensa. Enquanto la estudarem esses alunos que estão ali só para tumultuar fica dificil defender tal instituição.

  29. Angelo MS Junior

    IDADE DAS TREVAS
    Paulinho, ficou cristalino que por detrás desse triste acontecimento na Uniban está uma velha conhecida: a hipocrisia. Tudo faz parte de um caquético patriarcado, machismo hereditário. Do lado das mulheres, a velha rivalidade., inveja que cultivam entre si. O que acontece com a garota, acontece todos os dias nas faculdades do mundo. Sempre existe uma garota mais arrojada, que gosta de se vestir de maneira sensual. Esses alunos que queriam queimá-la na fogueira são fruto disso, quiçá fazem coisas mais picantes com as respectivas namoradas e adotam atos moralistas pra cima de um bode expiatório; dando vazão, assim ,à agressividade acumulada. A garota não fez nada de espetacular, apenas gosta de se vestir de forma mais sensual. Isso também me faz lembrar do perigo dos grupinhos: o homem quando se junta a mais alguns inflamados vira super-herói, um aguça o outro. E a faculdade embarcou no mesmo erro de conservadorismo dos alunos.
    Vivemos numa época de modernidade e temos que ter consciência disso, nem sou tão moderno assim, já passei dos 40, mas tenho plena consciência e consigo identificar os sinais de vanguarda de nossa sociedade. Os alunos voltaram aos tempos da Idade das Trevas…

  30. Marcos!100%tricolor 6-3-3

    Muitas palavras para o que não há justificativa…. não acredito que isso ocoreria na faculdade em que estudei…. lá costumavamos admirar uma mulher com um traje digamos mais sensual…ta certo que a aluna em questão não era nenhuma beldade porém… com tantos celulares e vídeos não vi nenhum que mostrasse alguma atitude errada por meio da garota…. agora os alunos agiam com infantilidade, parecendo um bando de bichas alvoroçadas… então se foram capazes de protagonizar tal cena sejam também capazes de conviver com o estigma de anencéfalos preconceituosos e a iminente dificuldade que terão no mercado de trabalho com essa referência…
    Na verdade a atitude dos mesmos não foi marca de uma geração conservadora nem tampouco rebelde… foi marca de um limbo de gerações em que muitos dos seus jovens ao invés de crescer com uma mente aberta.. cresceram com um pensamento egoista, consumista, vaidoso… e cruel!

  31. Marcos!100%tricolor 6-3-3

    Acho q a comparação cabe muito bem nesse caso.. se ouvessem pedras não duvide que elas seriam atiradas… e como nas caças as bruxas não duvide que se existisse um fosforo e um fogueira ela teria sido queimada na hora…. é tudo questão de oportunidade…. surgiu a oportunidade de em grupo humilhar alguém que estava só eles não perderam a chance…. e não perderiam a chance com pedras e fogueiras em mãos!

  32. Marcos!100%tricolor 6-3-3

    Mesmo que fosse uma prostituta , mesmo que seus trajes não fossem adequados mesmo assim não há justificativas….. um bando de bichas alvoroçadas prestes a entrar no mercado de trabalho… cruel!

  33. Ramón

    Seguindo a linha de raciocinio do Paulinho demonstrada no post sobre o Arruda, eu dou uma solução para os “inocentes” da Uniban.

    Saiam dessa universidade e transfiram-se para outras. Se vcs ficarem aí, estarão demonstrando que concordam com os métodos dos maus alunos da Uniban.

  34. Marcos!100%tricolor 6-3-3

    Independente dessa Geisy seja quem for, faça o que fizer…. erre o quanto errar…. independente de tudo não há justificativas para a atitude dos alunos dessa universidade!

  35. Ramón

    Agora uma solução séria..

    Já que vcs estão acostumados a protestar (como naquele protesto sobre provas, em que uma estudante foi agredida pq tentou ir embora de carro), protestem e exijam que a direção da universidade EXPULSE os 600 alunos envolvidos no episódio. Essa é a única maneira de salvar a honra da universidade e de seus alunos.

    A culpa da imagem que vcs têm hoje, divulgada pela imprensa, só pode ser atribuída à postura de vcs mesmos e da direção da universidade.

  36. Wilson

    Esta faculdade é medíocre, assim como aqueles que a frequentam, inclusive a baranga envolvida no ridículo episódio de execração pública.
    Instituição de ensino que faz processo seletivo não pode e não deve ser levada a sério. Tanto é verdade, que ficou claramente demonstrado o “nível” das pessoas que participaram do ocorrido que em vez de preocuparem em estudar, estavam preocupados com a vestimenta da baranga.
    Parabéns alunos da Uniban. O futuro de vocês será “brilhante”.

  37. Bruno

    Acho que é muito fácil para vocês julgar as pessoas da mesma forma que julgaram a Geisy.
    Você ta falando que 99,9% das pessoas de lá são preconceituosas idiotas e sem nenhuma qualidade, sem conhecer direito, sem saber ao certo o que aconteceu e confiando plenamente no que sai na nossa mídia.
    Acho que vc se rebaixou ao nível das pessoas que prejulgaram a Geisy.
    Parabéns.

    Só pra esclarecer, não estudei na Uniban. Mas sei que lá existem pessoas de bem e com muitas qualidades. Assim como tem idiotas em qualquer outro lugar.

  38. Bruno

    É faz sentido.
    Você também tem culpa em todos os roubos que acontecem em Brasília.
    Você e todos nós.

  39. Roque Silva

    VC CITOU A MIDIA E O POVO.
    ESQUECEU DOS ESTUDANTES DA UNIBAN ?
    ELA ESTÁ SE DANDO BEM ÚNICA E EXLCLUSIVAMENTE POR CULPA DELES.
    OUTRA COISA,
    A SENHORITA GEYSE É FEIA PRÁ DIACHO, GENTE !!!!!!!!!
    SÓ ESSES “BUNDAS BRANCAS” ALOPRADOS PRÁ ARMAR UMA CENA DAQUELAS …….
    AFFFFF.

  40. Bruno Garcia

    nao quiz entrar na questão da universidade em si, apenas da ”moça”

    realmente ela é muito feia, nao compraria uma playboy dela, muito menos assistiria a brasileirinhas caso ela a fizesse.

    mas, o q vc quer dizer com bundas brancas?

  41. Guilherme

    Esta faculdade e um lixo por um milhao de motivos. Paulinho, voce poderia ter muito bem se recusado a dar esse direito pros alunos dessa escola. Não tem respeito por si próprio, e por isso também não respeitam os outros

  42. Sérgio SPFC

    O que deu “status” para a moça é um povo com um senso crítico praticamente nulo e uma mídia sensacionalista, que transforma qualquer idiota em “celebridade”, e que – graças ao nosso bom Deus – desaparecem com a mesma rapidez com que surgem.

    Eu acredito que as pessoas devem ser reconhecidas pelo que são e que pelo que fazem de útil, e não pelos seus “atributos” (que nem isso aquela baranga tem”).

  43. PARÇA

    SÓ FALTOU UM PEQUENO DETALHE… A MOÇA ESTAVA E COSTUMAVA IR SEM CALCINHA, PREMEDITOU E CONSEGUIU O Q QUERIA A FAMA!!!

  44. Henrique

    Falou, falou e não disse nada!
    Acredito que os alunOs da UNIBAN têm problemas com as mulheres. Estudo na PUC… se forem expulsar todas as alunas de vestido curto e roupas provocantes, não iria sobrar nenhuma.

    Faculdade FRACA sim, direção de faculdade FRACA sim… Pior que hostilizar a aluna, foi a mesma ser expulsa pela direção da universidade, que deveria ser a primeira a dar o exemplo.
    caçam alunos a todo custo e não é capaz de formar um cidadão ou mesmo melhorá-lo…. o resultado é o que vimos quanto a este caso.

  45. Fabio

    Bruno concordo……
    Sou eu e toda a população que escolhemos os que estão lá…..somos nós que devemos tomar providências para que isso termine……eu tenho tentado fazer minha parte…..espero que vc tb e os 11.400 alunos “inocentes” tb

  46. Max Gramsci Mateotti

    A única saída meu chapa, seria os tais 10.000 e não sei quantos se manifestarem repudiando a atitude fascista do grupo minoritário.
    Pior do que a fala dos que oprimem, é o silêncio dos que calam diante deles.
    Vocês estão sim com um baita problemão. De fato o ocorrido é mesmo muito peculiar. Vocês, os 10.000 poderiam dar uma contribuição exemplar investigando o que esteve pro trás dos 600. Seria um grupo, ou núcleo organizado ? Foi uma “manifestação espontânea”.
    Declarem guerra aos fascistas. Denunciem-nos publicamente !
    Avancem mais e condenem publicamente a direção pela reação retrógrada, anti-democrática e avalizadora das práticas fascistóides dos tais 600 !!
    É a única maneira que vocês tem de livrar seus diplomas da pecha de taliban !
    Ou peça transferência para outras instituições o mais cedo possível.

  47. PAULO MOURA

    No Brasil, mostrou a perna vai pro Fantástico. Mostrou a bunda vai pra Playboy. Agora se beijar em público, é contagem regressiva: 5, 4, 3, 2, 1…. BRASILEIRINHAS!!!

  48. xxx

    Texto imenso que não diz absolutamente nada !!!
    Assistam mais aulas e aprendam que qualquer texto deve ter conteúdo.
    Inexplicável, seria melhor dizer que os alunos condenam a atitude de uma minoria que ficar tentando desqualificar a moça. Se ela tem carreira ou não, pra mim, tanto faz.

  49. ZECA

    ESSA FACULDADEZINHA DE M**** MAIS DO QUE TUDO MOSTRA O PORQUE DO NOSSO PAIS ESTAR CHAFURDANDO NA LAMA!! QUEM DEVERIA ENSINAR, ACABA COMETENDO ATOS DE PRECONCEITO BASEADOS NA MAIS PURA HIPOCRISIA VISTA!!

    EH POR GENTINHA CHULA E MEDIOCRE COMO OS QUE POVOAM ESSA UNIVERSIDADE QUE NAO DEVERIAMOS INVESTIR $$$ EM COPA E OLIMPIADA ANTES DE EDUCARMOS OS NOSSOS EDUCADORES!!

    EU CONHECO A UNIBAN SAO BERNARDO E SEI QUE A MAIORIA DOS ESTUDANTES PASSA MAIS TEMPO NOS BARES AO REDOR DA FACULDADE DO QUE DENTRO DA SALA. FAZEM COISA MUITO PIOR E MUITO MAIS ILEGAL DO QUE ESSA MENINA FEZ, E DEPOIS QUEREM JULGAR A MENINA DE P***?!?

    ESSA FACULDADE DEVERIA SER FECHADA E ESSA CAMBADA DE VADIAS QUE XINGAM A MENINA NO VIDEO E QUE DEPOIS SAEM PRA BEBER E TREPAR NOS CARROS AO REDOR DA FACU DEVERIAM TER VERGONHA NA CARA DA SUA PROPRIA EXISTENCIA, BEM COMO OS MARMANJOS QUE PASSAM A FACULDADE ENTRE OS BARES E DROGAS FORNECIDAS DENTRO DA PROPRIA FACULDADE!!

    QUALQUER PROFISSIONAL SERIO DEVERIA PENSAR 1000 VEZES ANTES DE CONTRATAR UM(A) BABACA DESSA “INSTITUICAO”, AFINAL JA SABE QUE SE TRATARA DE UM HIPOCRITA SEM LIMITES DE EDUCACAO!!

  50. Ricardo

    é só ler o texto e fazer uma analise bem rapida e está explicado porque a Unibambi é uma faculdade boca de porco. falaram um monte de besteiras sem nexo em um portugues tosco com pretensão de ser erudito e não explicaram nada…

  51. Marcos RAngel

    Bom primeiro quem disse que essa baranga é gostosa?segundo os idiotas que fizeram isso azar agora aguenta essa porca de vestido vermelho em tudo quanto é lugar…

  52. Marcelo

    A UNIBAN é uma instituição comercial e não de ensino, isso é fato e nenhum discurso intelectualizado irá mudar isso. Generalizar por si só não é um problema, não há um valor intrinseco na generlização. Concordar ou não com ela são outros quinhentos. Argumente e prove que os alunos da UNIBAN não são completos idiotas. Por empirismo eu afirmo que a maioria é. Mas entendo algumas reclamações nesse manifesto.
    A mais clara delas é a falta de criticidade das pessoas, a falta de visão do todo. Por acaso alguém lembra do calouro ASSASSINADO na USP em 1999??? USP… E aí, quem é capaz de argumentar contra a instituição maior do ensino nacional além de bater em bêbado como no caso da UNIBAN??? Enfim, na burrice enxerga-se o que convém….

  53. Jônei

    Texto longo, confuso. Bem escrito, mas pura enrolação. Deve ter sido escrito pelo “assessor jurídico” da empresa (recuso-me a chamar de universidade). Aquele sujeito de terno e cabelo cheio de gel que apareceu na TV.

    Resumindo:

    1- A aluna tem se portado como mulher-objeto na mídia. Vai desfilar no carnaval e tudo, provavelmente seminua. Não é uma menina recatada, pura, ao estilo “Sandy”. Ela gosta de provocar e aparecer. Se eu fosse o juiz não lhe concederia indenização. Ela utilizou-se do ocorrido para ganhar projeção; já foi recompensada.

    2- A empresa (“faculdade”) é uma máquina caça-níqueis e o nível intelectual dos (pobres e enganados) alunos é baixíssimo. O melhor a fazer é pedir transferência a outra empresa.

    3- A cobertura da mídia foi uma porcaria. Sensacionalismo puro.

    4- A reação da população foi uma porcaria, influenciada pela mídia.

    Ou seja: todos estão errados. Todos.

  54. Pedro Paulo

    Nessa carta-resposta o argumento é o contra-argumento, ou seja, usam do mesmo que os fazem vítimas.

    Muita besteira, inclusive as citações, n são necessárias no caso, pois a tentativa de argumentar estaria “completa” com o simples uso de argumentos, e n a base de citações fora de hora.

    11.400 nada fizeram, é, realmente, nada fizeram, ou seja, se omitiram, deixaram que 600 fizessem. São tão culpados? diria q n tão, mas são sim culpados.

  55. Marcos

    MAS QUE PÉ NO SACO! MUITISSIMO CHATO ESSE TEXTO. DIGNO DO TAL NUM SEI QUE LÁ TERRA, DO MORALIZADOR DA QUINTA DIMENSÃO OU DO PROFESSOR SALSI FUFU! A SAIA É CURTA E A MENINA É FEIA. A REAÇÃO DOS ALUNOS FOI RIDICULA, MAS ESTÃO FAZENDO DISSO UM CAVALO DE BATALHA. SE TEM OTIMOS ALUNOS NA UNIBAN, ARRUMEM LOGO UM BOM EMPREGO E NÃO TORREM O SACO. O MERCADO É SELETIVO E QUEM TEM COMPETENCIA QUE SE ESTABELEÇA!

  56. Rodrigo Borghi

    É engraçado… porque eles ficam o tempo todo falando “vocês nos julgam mas nao sabem o que realmente aconteceu”… e chega no final… E ELES NAO FALAM O QUE REALMENTE ACONTECEU!

    Perda de tempo…

  57. Shirley

    Quer dizer que para ser bom tem que ser caro o valor da facul…mais uma vitima do capitalismo….

  58. Luana

    Perca de tempo?..besta são vocês que acham que tudo é mil maravilhas, se ela esta dizendo que é “vitima”, somente pense que é verdade.

  59. Luana

    Só esta faltando isso mesmo..o dó dessa mociinha inocente ela não fez NADA! hahahaha me raxo com essa menina fútil é apelido, a mesma gritou aos 4 ventos que tinha notas excelentes atah acredito e e não sabia responder que na bandeira de São Paulo nãoe sta escrito nada BURRA!

  60. Dani Martinelli

    Atha, dúvido que se vc estivesse lá tbm não iria participar falar é facil….como posso dizer que sou perfeita, não paga de comédia não meu querido.

  61. Luciano

    Ai ai..é a mesma coisa de vc Comparar BRASIL com E.U.A..Nossa forçou nessa…a “coisa” é focada na menina SANTA da UNIBAN…e não no ensino que ela proporciona….derrr…amigo vamos ler mais para depois argumentar bele?

  62. Julio

    Disse tudo, a mídia é manipuladora, e uma simples noticia, mais para a mídia é uma BOMBA, que infelizmente deu certo a menina esta curtindo a toa por ai,defendeu tanto que iria voltar a estudar e largou para fica na tv, rádio e etc.. até qdo vai durar? lembrando que isso é estilo “BBB” 15 min. de fama. E depois será tarde
    Parabéns para quem escreveu esse texto ficou perfeito e disse tudo, pq chamaram os alunos de racista se amídia teve racismo com os alunos também.

  63. Carlos

    Pera aí…vc estava lá ?? ou foii terceiros que te falou isso? pq se vc esta aposto que você falou…pq estudo lá e em momento nenhum escutei isso falar é facil provar é que é dificil…

  64. Karina

    E coleguinha…só isso vc tem a dizer..sem cultura e ainda usa bordões alheios..BADAROSCA

  65. MARTA

    Infelizmente o senso comum senpre prevalece.
    Por atitude de alguns alunos a Uniban levou a fama.
    Li em um jornal algo sensato, A USP já esteve na mídia pela tragédia
    de um calouro que morreu afogado em um trote feito pela minoria,
    levando em questao que quem mata é assassino, entao todos os alunos sao assassino???
    Claro que nao….É questao de pensar um pouquinho.

  66. MARTA

    Pelo seu palavriado nota-se que voce nem por universidade passou e se passou nao tirou proveito, tem o senso comum e muitooooo comum.

  67. Karina

    Tanto faz? e pq vc está dando opinião CALA A BOCA é melhor…e se o texto não explica nada…é pq sinceramente voc~e não sabe ler e muito menos interpretar…

  68. Pedro Henrique

    O Burro….o texto fala sobre o que a mídia consegue e como consegue controlar a mente do ser humano assim como a sua comédia!!!!!

  69. Rony Magalhães

    Apesar de não ser estudante da Uniban, tão pouco trabalhar na instituição, conheço muitos profissionais que estudam lá, por isso lhes digo: Não podemos questionar a seriedade e a capacidade destas pessoas com base em um fato lamentável.

  70. Cris

    Concordo com você, Marta.
    Todos os alunos da UNIBAN tem de levar mesmo a culpa pela hostilização da aluna.
    Todos os alunos da USP tem de levar também a culpa pelo assassinato de um aluno.
    Todos os da UNESP, por vídeos caseiros em que aparece aluna fazendo sexo com outros dois alunos.
    Os da PUC, pelo não cumprimento da Lei contra o tabagismo e a maconha…
    Assim, o estardalhaço de ser hostil fica mais engraçado do que ser assassino, promíscuo e drogado.
    Todos são culpados, eles, você, eu, nós, todo mundo aqui…
    Boa parte dos políticos que escolhemos rouba… Assim, vale lembrar que se gritar pega ladrão, não sobra um, meu irmão.

  71. Bia

    Santa Inquisição
    Paulinho, parabéns pelo discernimento em ter dado direito de resposta aos alunos que não tiveram nada a ver com a lamentável circunstância.
    Ficou claro, sim, que esses alunos condenam o que aconteceu e dentro do âmbito acadêmico pedem providências sensatas; fora, antes que fossem ouvidos de fato, o circo já havia se montado na frente do campus, com Sabrina Sato berrando, stripper dançando sobre caminhonetes, artigo chamando a todos de boçais e por aí abaixo, mídia forçando entrevistas e atrapalhado a entrada de gente que só queria estudar e que a justiça fosse feita devidamente.
    Penso que o que não havia ficado muito claro é que os muros da universidade foram pichados, vídeos depreciativos jogados na internet, apelidos pejorativos dados a um grupo gigantesco de pessoas, veja, por exemplo, casos de pessoas que nem no campus estavam naquela noite… São culpadas também?
    Todos estão errados em condenar o que aconteceu? Lógico que não, todos acima tem certa razão, pq eu também condeno. Mas então, que se mande para a ‘inquisição’ quem tem culpa no cartório, isso sim é razoável. Falar que todos ali são culpados, até quem não estava, significa cada um de nós assumindo sua culpa também pelo simples fato de falarmos a respeito… A propósito, vamos mudar de assunto?
    Valeu!

  72. Laurêncio

    Essa menina parece tartaruga, saiu arrastando o rabicó (imenso, por sinal) e deixando um rastro de … Caros irmãos, seguidores do Santo Paulinho, oremos as gracinhas:
    Para quem foi parar na mídia chorando inconsolavelmente que queria estudar, em temporada de prova, preferiu gravar Sônia Abraão, Datena e mudar a peruca… Senhor, tenha piedade de nós…
    Após dizer que só foi zuada por ser a mais lindona e gostosérrima, vai fazer lipo geral, por silicone frente e verso, e (pasmem) diminuir as buchechas no bisturizão, adeus espanhola… Senhor, tenha piedade de nós…
    Em dia para comparecer à delegacia que, seriamente pretendeu acompanhar o caso, preferiu fazer piada na gravação do Casseta e Planeta… Uniburca sim, ficou legal, para ficar melhor, era só fechar o quadradinho da cara, aí não se via mais nada mesmo e ela conseguiria, finalmente, dar para o gasto… Senhor, tenha piedade de nós…
    Em dia de aparecer à quadra da escola de samba Leandro de Itaquera, para finalmente, mostrar o avantajado derrié, preferiu ligar e avisar que havia fechado com outra escola de maior destaque… Senhor, tenha piedade de nós…
    Aleluia! O Bussunda reencarnou nesse ser!!!

  73. Erika

    Pois é! O Brasil faz questão de exaltar a “pelada da vez” e depois acha ruim quando o Robbin Williams fala que levamos 50 stripers e 1/2 kg de pó para a disputa de sede das Olimpíadas……

  74. Erika

    especialmente p/ a talzinha:
    “Me larga, não enche
    Você não entende nada
    E eu não vou te fazer entender…

    Me encara, de frente
    É que você nunca quis ver
    Não vai querer, nem vai ver
    Meu lado, meu jeito
    O que eu herdei de minha gente
    Eu nunca posso perder
    Me larga, não enche
    Me deixa viver, me deixa viver
    Me deixa viver, me deixa viver…

    Cuidado, oxente!
    Está no meu querer
    Poder fazer você desabar
    Do salto, nem tente
    Manter as coisas como estão
    Porque não dá, não vai dá…

    Quadrada! Demente!
    A melodia do meu samba
    Põe você no lugar
    Me larga, não enche
    Me deixa cantar, me deixa cantar
    Me deixa cantar, me deixa cantar…

    Eu vou
    Clarificar
    A minha voz
    Gritando
    Nada, mais de nós!
    Mando meu bando anunciar
    Vou me livrar de você…

    Harpia! Aranha!
    Sabedoria de rapina
    E de enredar, de enredar
    Perua! Piranha!
    Minha energia é que
    Mantém você suspensa no ar
    Prá rua! se manda!
    Sai do meu sangue
    Sanguessuga
    Que só sabe sugar
    Pirata! Malandra!
    Me deixa gozar, me deixa gozar
    Me deixa gozar, me deixa gozar…

    Vagaba! Vampira!
    O velho esquema desmorona
    Desta vez prá valer
    Tarada! Mesquinha!
    Pensa que é a dona
    E eu lhe pergunto
    Quem lhe deu tanto axé?
    À-toa! Vadia!
    Começa uma outra história
    Aqui na luz deste dia “D”
    Na boa, na minha
    Eu vou viver dez
    Eu vou viver cem
    Eu vou vou viver mil
    Eu vou viver sem você…

    Eu vou viver sem você
    Na luz desse dia “D”
    Eu vou viver sem você…”

  75. Junior

    Na infância você chora, te colocam em frente da TV
    Trocando as suas raízes por um modo artificial de se viver.
    Ninguém questiona mais nada, os homens do “poder” agora contam sua piada
    Onde só eles acham graça, abandonando o povo na desgraça
    Vidrados na tv, perdendo tempo em vão

    Ditadura da televisão, ditando as regras, contaminando a nação!

    O interesse dos “grandes” é imposto de forma sutil
    Fazendo o pensamento do povo se resumir a algo imbecil:
    Fofocas, ofensas, pornografias
    Pornografias, ofensas, fofocas
    Futilidades ao longo da programação

    Ditadura da televisão, ditando as regras, contaminando a nação!

    Numa manhã de Sol, ao ver a luz
    Você percebe que o seu papel é resistir, não é?
    Mas o sistema é quem constrói as arapucas
    E você está prestes a cair
    Da infância a velhice, modo artificial de se viver
    Alienação, ainda vivemos aquela velha escravidão.

    Ditadura da televisão, ditando as regras, contaminando a nação!

  76. Carla Constantino

    Vamos lá mais uma vez,estão desviando o focofarei algumas perguntas respondam se souberem..
    1 Alguém conhece a Geyse??
    2 Sabem se de fato é uma boa aluna?
    3 Só pra contar a média dela é 1,75
    Acreditam mesmo que uma aluna presente como ela mesmo disse se sai tão mal nas avaliações??
    Os que estudam na faculdade e não participaram tem culpa??
    então porque levar fama sendo que nada fizeram??Vcs conseguem ver o lado da Geyse mas não enxergam o dos alunos e professores isso não é estranho??
    Até Jesus e Maria Madalena adicionaram nesse caso… gente ela de tão preocupada que está nem as provas finais fez……………

  77. Carla Constantino

    Acho que vc está errado,não estou aqui questionando se dura ou não, o fato é que muitos alunos que não participaram do evento se prejudicaram…….o mundo está cheia de pessoas como você que enxergam o que convém
    Quanto á sua liderança hahahahaha vc deve ser líder dos CORNOS…….

  78. Carla Constantino

    ME DESCULPE MAS VC É MUITOO BURRO
    SÓ VC PRA ACHAR QUE A UNIBAN ESTÁ PREOCUPADA COM ISSO……..
    SE FOR SEU INTERESSE E PELO VISTO É….VEJA O NÚMERO DE INSCRIÇÃO DO VESTIBULAR 2009/2010
    QTO AOS ALUNOS SE VC NÃO ESTIVER PRESENTE MAS ALGUÉM MORRER A CULPA TBMÉ SUA??
    QTO AO BUNDA BRANCA……VC DEVE SER DE UMA FACULDADE QQ Q NEM RECONHECIDA DEVE SER…..PENA MUITA PENA……………

  79. Carla Constantino

    VC POR ACASO SABE SE FIZERAM ISSO??
    VIVA NO SEU MUNDINHO E ESQUEÇA DA GEYSE,MELHOR LUTE POR ELA….

  80. Carla Constantino

    Qual?? tem doutorado??
    vc deve ser um João Ninguém que não tem o que fazer e se preocupa enquanto a Uniban lucra…
    vai cuidar da mulher antes que entre para o club….

  81. Carla Constantino

    Assim como o seu né??
    Selvagem é vc q não sabe falr sem agredir………….
    Hipocrita é vc em pensar que em u país cuja a educação é atrasada,pensar que uma moça que faz o que fez com o professor seja vitima
    Vc precisase informar pra depois falar………..

  82. Pauko

    Eu não ganho nada defendendo a Uniban,mas dizer que na Puc as meninas vão assim,camarada é delirio seu, eu estudo lá estou no 4 ano e posso te dizer se isso ocorre aki seria pior…
    Idiota não fala q na Puc tem isso pq não tem e eu bem q gostaria

  83. Pauko

    Calasua boca seu pameirense nojento,vc falaisso pq sua mãe é igualzinha áGeyse né??

  84. Karina

    Será?? nossa estão falando que na UNIBAN, amaeaçaram a “SANTINHA” de estrupo? não é? afinal será que sabemos realmente sobre a verdade??

  85. Silvia

    Não tente encher seu texto de citações sem propósito e rebuscar o vocabulário para convencer algum incauto de que os alunos da UNIBAN não são assim tão ruins como andam dizendo. Você pode ser sim mais culto que a maioria deles e sabe bem que, se os “11.400 injustiçados” tivessem tanta disposição em defender sua honra quanto os 600 baderneiros tiveram pra xingar a moça teriam cobrado uma atitude da direção da “Universidade”, pois o que causou toda a repercussão negativa na midia foram as atitudes ridículas dos empresários que dirigem esta fábrica de diplomas…ou você acha que o MEC, a OAB, o Ministèrio Público, o PROCON, entre outros estavam todos julgando os alunos da UNIBAN ou estavam cobrando uma postura correta da instituição?

  86. Paulo Roberto Fonseca

    ô doutor… deixe de ser ingênuo. Quem vai se meter numa confusão dessas? Pelo que sei de pessoas que estudam lá é que ela tem um comportamento vulgar há muito tempo, e esse fato foi ocasionado por “moleques” imaturos que eram apenas uma meia-dúzia. O restante estava lá por curiosidade. Dar moral a uma desqualificada como essa é alimentar a ignorância. O que dizer de um país onde a juventude pede autógrafo para a Mulher melancia? Lamentável e triste. Ah… e essa moça?? um baranga, mal educada, vulgar, sem o mínimo senso do ridículo.

  87. Paulo Roberto Fonseca

    Isso mostar que vc é um grande profissional mesmo né? pois qualificar uma pessoa pela faculdade em que estudou é lamentável. Lembre-se amigo, todos têm seus valores e ninguem deve ser lembrado por um fato fútil desses. Onde o Sr se formou? na USP? Harvard? ou em alguma “UNI” da vida.. pois pra mim todas são iguais… A sua resposta foi a mais ignorante de todas.

  88. Paulo Roberto Fonseca

    Na boa cara, eu gosto de mulher de classe, educada, simpatica… se vc curte esse tipo de baranga fedida… vai fundo amigo..mas nao diga que o pessoal não curte mulher….eu curto mulher, mas mulher de verdade…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: