Advertisements

Palavra do Magrão

Tristeza e esperanças

Por SÓCRATES

http://www.cartacapital.com.br/app/coluna.jsp?a=2&a2=5&i=2899

Espero que vocês me desculpem, mas estou muito triste. O suficiente para não conseguir escapar desse sentimento nem quando devo ocupar este espaço. Mas quero deixar aqui um sopro de esperança de que dias melhores virão e tudo o que temo não passe de uma tempestade de verão. Para tanto aproveito palavras e reflexões de dois homens especiais, Chico Xavier e John Lennon. Cada um, ao seu tempo e jeito, muito nos fez pensar e acreditar no humanismo como única razão para existirmos.

Talvez a época seja adequada, já que estamos a poucos dias do Natal, data na qual as famílias se redescobrem e reciclam suas relações. E de um novo ano que sempre nos oferece renovadas expectativas e grandes sonhos que esperamos se tornem reais. Seja no esporte, seja na política, seja na economia ou em qualquer outra área de atuação, quase tudo é virtual ou pura fantasia quando esquecemos do que somos e dos valores que devemos abraçar.

Temos uma ideologia reinante que nos impele a acreditar que a vitória e o sucesso são o que devemos buscar. Mas isto é de extrema superficialidade, principalmente quando percebemos a que custo se buscam esses objetivos. Somos frágeis, somos pouco, somos só humanos. E nem sempre temos consciência do que fazemos com o privilégio de provarmos esta nossa existência.

Que Deus não permita que eu perca o romantismo, mesmo sabendo que as rosas não falam…

Que eu não perca o otimismo, mesmo sabendo que o futuro que nos espera pode não ser tão alegre…

Que eu não perca a vontade de viver, mesmo sabendo que a vida é, em muitos momentos, dolorosa…

Que eu não perca a vontade de ter grandes amigos, mesmo sabendo que, com as voltas do mundo, eles acabam indo embora de nossas vidas…

Que eu não perca a vontade de ajudar as pessoas, mesmo sabendo que muitas delas são incapazes de ver, reconhecer e retribuir, essa ajuda…

Que eu não perca o equilíbrio, mesmo sabendo que inúmeras forças querem que eu caia…

Que eu não perca a vontade de amar, mesmo sabendo que a pessoa que eu mais amo pode não ter o mesmo sentimento por mim…

Que eu não perca a luz e o brilho do olhar, mesmo sabendo que muitas coisas que verei no mundo escurecerão meus olhos…

Que eu não perca a garra, mesmo sabendo que a derrota e a perda são dois adversários extremamente perigosos…

Que eu não perca a razão, mesmo sabendo que as tentações da vida são inúmeras e deliciosas…

Que eu não perca o sentimento de justiça, mesmo sabendo que o prejudicado possa ser eu…

Que eu não perca o forte abraço, mesmo sabendo que um dia meus braços estarão fracos…

Que eu não perca a beleza e a alegria de ver, mesmo sabendo que muitas lágrimas brotarão dos meus olhos e escorrerão por minha alma…

Que eu não perca o amor por minha família, mesmo sabendo que ela muitas vezes me exige esforços incríveis para manter a sua harmonia…

Que eu não perca a vontade de doar este enorme amor que existe em meu coração, mesmo sabendo que muitas vezes ele será submetido e até rejeitado…

Que eu não perca a vontade de ser grande, mesmo sabendo que o mundo é pequeno…

E acima de tudo…

Que eu jamais me esqueça que Deus me ama infinitamente!

Que um pequeno grão de alegria e esperança dentro de cada um é capaz de mudar e transformar qualquer coisa, como um sorriso e o amor do meu guri.

A vida é construída nos sonhos e concretizada no amor!

Facebook Comments
Advertisements

5 comentários sobre “Palavra do Magrão

  1. euclydes zamperetti fiori

    Beleza, porém, o conhecido e inteligentissimo Socrates, deveria expor, qual o motivo que o leva acreditar ainda hoje no:
    Não Sei, Não Ouvi e Não Vi
    Como se diz amigo do mesmo, Socrates, deveria perguntar como conseguiu patrimonio invejável e tb filho do + ético e + moralista da história deste Brasil, brasileiro, q. até 9 anos passados era funcionario e percebia o total de R$800,00 mensal e no hoje possue elevados bens.
    O papo de dizerem tds fazem e fizeram, ñ é condizente com as falsas pregações do braço curto, que sempre criticou e chamava de ladrões Quércia, Sarney, Maluf e outros tantos, bem ele q. somente agitou, pouco trampou e empurrou varios para o desemprego.
    Acorda, Brasil

  2. Ademar Joaquim

    Paulinho,

    não gostei nada do cliema do magrão!!! Ele está com um problema grave, ele ou alguém da sua intimidade!!!

    Vai Magrão resolve logo isto!!! Se precisares de ajuda é só pedi-la!!! Afinal voce ajudou-nos e ao Brasil muito: Diretas Já, Timão 79, 82, 83, Copa da Espanha 82, etc etc etc!!!

    Abraços. E vamos torcer pelo magrão novamente!!!

    Feliz timão 2009

  3. Luis Abranchis

    Nao sei como dão espaço para este Socrates falar. O cara eh mt fraquinho ao escrever seus textos. Deve ser pq ele é de esquerda, como esta revista. So isso explica…

  4. Gabriel H.

    Chico Xavier e John Lennon, que pena rapaz. A Escritura te diz:”Desperta, tu que dormes! Levanta-te dentre os mortos e Cristo te iluminará”(Efésios 5,14; Isaías26,19)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: