Advertisements
Blog do Paulinho

Jogadores, técnico e cartolas da Seleção Brasileira ignoram ‘Carta às Brasileiras e aos Brasileiros’

No exato instante em que a ‘Carta às Brasileiras e aos Brasileiros em defesa do Estado de Direito’ aproxima-se de meio milhão de adesões (precisamente 447.315), nenhum jogador da Seleção Brasileira assinou o documento.

Tomamos como base os nomes chamados na última convocação.

O treinador Tite também não aderiu.

Assim como seu Diretor, Juninho Paulista e o Presidente da Casa Bandida, Ednaldo Rodrigues.

Nos jogadores mais jovens, a apreensão por represálias é até compreensível, embora existam exceções históricas, e corajosas, como a de Casagrande, que, aos 19 anos, foi um dos líderes da Democracia Corinthiana e, mesmo assim, quatro anos depois, disputou a Copa de 1986.

Entre os consagrados, como Neymar, Daniel Alves, etc, a omissão é imperdoável.

Assim como a do treinador Tite, que, se protestasse, não seria demitido faltando dois meses para o Mundial, nem teria a carreira, absolutamente vitoriosa, comprometida por qualquer tipo de ataque.

De Juninho Paulista e Ednaldo não se esperava comportamento diferente.

Ambos estão juntos dos 20 presidentes de clubes da Série A que devem estar contentes com o clima ‘festivo’ do país.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: