Advertisements

Intermediário ligado a Andres Sanches e Rosenberg embolsou 10% do patrocínio da Midea no Corinthians

Ontem, o atleta Giuliano, contratado com auxílio do agente Kia Joorabchian, apresentou-se, oficialmente, ao torcedor do Corinthians, numa entrevista coletiva marcada por duas evidentes jogadas de marketing.

A mais óbvia, promovia, desde dias antes nas mídias sociais, o patrocinador ‘Midea’; outra, com testemunho nada voluntário do jogador, exaltava a participação do diretor Roberto Andrade no negócio, “em todas as etapas”.

O objetivo era de amenizar a pressão da torcida  – que, há tempos, pede a cabeça do cartola – sobre o presidente Duílio ‘do Bingo’, que, por razões ligadas a negócios obscuros realizados quando ambos eram parceiros de diretoria, não pode demiti-lo.

Voltando à Midea, o destaque, em desfavor dos demais anunciantes, se dá pela proximidade comercial da empresa com Andres Sanches.

O cartola, através do intermediário Fábio Wolff, teria recebido 10% do valor do patrocínio pago ao Corinthians.

Wolff é comercialmente ligado a Luis Paulo Rosenberg, que o apresentou ao clube.

O publicitário recebe comissão em quase todos os negócios do Corinthians, inclusive em vendas de camarotes da Arena, ainda que, por ventura, nem sempre sente às mesas de reuniões.

Ao todo, contando o início do acordo e a data prevista para finalização do contrato, no período de três anos o Timão, pela versão oficial, receberia R$ 24 milhões (R$ 8 milhões a cada 12 meses) da Midea, o que garantiria, em comissionamento, R$ 2,4 milhões aos ‘embolsadores’.

Porém, proposta oficial, enviada pelo Corinthians, cobrava R$ 10 milhões, anuais, pelo patrocínio.

Resta saber se a diferença seria o desconto do pagamento aos intermediários, concidentemente semelhante.

O Blog do Paulinho teve acesso a trocas de mensagens e também à documentação oficial do Corinthians enviada à Midea, que compravam a participação de Fábio Wolff no negócio, a cobrança de 10% sobre o resultado final e indicam a possibilidade de adequação, indevida, de valores.


13 de setembro de 2019 – Guilherme Bucchi, funcionário de Fábio Wolf, conversa sobre a Midea com Alex Watanabe, gerente de marketing do Corinthians, também ligado a Rosenberg – no clube e na gestão da SPR, responsável pelas franquias de produtos alvinegros:

Três dias depois, em 16 de setembro de 2019, Watanabe envia a Wolff duas apresentações comerciais do clube com as propostas para inserção nas costas e omoplatas da camisa, indicando, também, benefícios correlatos.

Os valores cobrados pelo clube: R$ 6 milhões para omoplatas e R$ 10 milhões para as costas:

Em 03 de outubro de 2019, Wolff, através de whatsapp, agenda reunião com a Midea:


Porém, apesar do negócio concretizado, a filia da Midea no Brasil encontrou dificuldade para pagar Fábio Wolff – e seus possíveis parceiros – pela intermediação, porque a Matriz, na China, exigia documento comprobatório do valor acertado.

O negócio, como de hábito com essa gente, foi acertado ‘de boca’, ou seja, na informalidade.

Orientado, Wolff recorreu à Justiça, com farto material comprobatório de repasses de documentos do Corinthians à Midea, com a empresa, aparentemente, evitando se defender, adequadamente, no processo.

Nesse contexto, no recente 26 de julho, a 13ª Vara Civel ordenou que a parceira do Corinthians pague o comissionamento de 10% sobre o valor do contrato, acrescidos de juros desde a formalização das assinaturas.

Com a intimação judicial em mãos, a filial brasileira conseguirá receber a quantia da matriz chinesa e, tudo indica, todos os pagamentos serão realizados.


Fabio Wolff

O Blog do Paulinho, há algum tempo, tem revelado procedimentos controversos de Fábio Wolff na relação comercial com clubes de futebol.

Em outubro de 2019, detalhamos a participação do publicitário em esquema, condenado pela Justiça, para remuneração, com utilização de documentos falsificados, do então diretor do São Paulo, Alan Cimerman:

Detalhes de como Alan Cimerman embolsava dinheiro que deveria ter sido pagado ao São Paulo – Blog do Paulinho

Revelamos, em dezembro de 2018, bastidores da chegada do ‘Guaraná Poty’ ao Corinthians, também pelas mãos de Wolff:

Traição, cartas marcadas…detalhes dos rolos envolvendo o acerto do Corinthians com a Poty – Blog do Paulinho


Abaixo, comprovações da atuação de Fábio Wolff em diversos negócios do Corinthians:

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: