Advertisements

O racismo na Eurocopa

A Eurocopa, elogiada por se tratar de uma espécie de ‘Copa do Mundo’ sem Brasil, Argentina e Uruguai, merece duras críticas por conta da omissão contra o racismo.

Somente na primeira rodada, destacamos:

  • vaias de torcedores diante de protestos contra o racismo de diversos jogadores de países distintos;
  • a nota oficial da Ucrânia, que disse não aderir à manifestações por não se tratar de algo acolhido pela cultura do país;
  • o gesto supremacista do atacante Arnautovic, da Áustria, logo após o terceiro gol de sua equipe contra a Macedônia do Norte, seguido de ofensas verbais, ao berros, contra albaneses (1/4 da população do país). 

Se com relação às vaias e a nota Oficial da Ucrânia, a UEFA dirá que se trata de livre manifestação (do país e dos torcedores), a não punição ao jogador Arnautovic, ainda que ele tenha, covardemente, se desculpado posteriormente, é uma comprovação de cumplicidade.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: