Advertisements

A Portuguesa respira por aparelhos

Antônio Carlos Castanheira

Logo mais às 19h, o Conselho Deliberativo da Portuguesa se reunirá para avaliar as contas da gestão Alexandre Barros.

Gente interessante está presente no local.

O presidente Antonio Carlos Castanheira tem lutado contra o tombamento do Canindé, que inviabilizaria qualquer possibilidade de venda do terreno, seja dentro ou fora do ambiente dos Leilões judiciais.

A explicação, talvez, seja o comissionamento.

Castanheira é corretor e atua em diversas áreas da profissão (imóveis, seguros, etc).

Nas recentes eleições da Lusa, o então candidato a presidente foi flagrado gastando em torno de R$ 50 mil para quitar mensalidades atrasadas de eleitores, em indício claro de compra de votos.

Antes, porém, por conta de empréstimo, Castanheira processou o clube e se tornou um dos credores beneficiados com uma possível venda do Canindé.

Outros nomes importantes, da gestão e do conselho, estão amarrados, comercialmente, ao Presidente.

A vice-presidente, Denise Boni de Mattos, é ligada à empresa que administra o dinheiro da Portuguesa, conforme comprovamos em matéria que pode ser conferida no link a seguir:

Denise Boni de Mattos e Antonio Carlos Castanheira

Vice-presidente é ligada a empresa ‘laranja’ utilizada para receber dinheiro da Portuguesa (blogdopaulinho.com.br)

Ela foi acusada, recentemente, de falsificar documentos públicos:

Vice-presidente da Portuguesa escapa de condenação após ser acusada de falsificar documentos públicos (blogdopaulinho.com.br)

O filho de Denise, o corinthiano Guilherme Boni, eleito conselheiro recentemente, abdicou da função para aceitar cargo remunerado no departamento de futebol.

No link a seguir, vídeo do rapaz em jogo do Corinthians:

Guilherme Boni e Denise Boni

Conselheiros da Portuguesa e até o filho da vice-presidente torcem pelo Corinthians em Itaquera – Blog do Paulinho

Outro importante nome do clube, Armelin de Castro, membro do COF, responsável por fiscalizar as contas da gestão, é sócio do Presidente Castanheira, de quem deveria, por razões óbvias, manter distanciamento.

Armelim Castro

Comenta-se, no Canindé, que Beto Cordeiro, presidente do Conselho, também divide negócios de corretagem com Castanheira.

Ou seja, boa parte dos gestores do clube, que opinarão pelas contas passadas, possuem relações suspeitas entre si e parecem, por conta delas, estar comprometendo os números futuros.

Enquanto isso, respirando por aparelhos, a Lusa segue, sob ataques constantes, sobrevivendo.

Até quando?

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: