Para bajular Antonio Goulart, conselheiro do Corinthians comete crime eleitoral

Ontem (15), Afonso Rio, conselheiro do Corinthians, publicou, no grupo de whatsapp do Conselho Deliberativo, foto em que registrava seu voto em Rodrigo Goulart para vereador de São Paulo.

Trata-se de crime eleitoral.

Rio ofendeu o art. 91 da Lei 9.504, que diz ser proibido “portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas e filmadoras, dentro da cabina de votação”, o Art. 39 (boca de urna), que prevê de seis meses a um ano de detenção, além de multa de R$ 5 mil a R$ 15 mil, e o Art. 312 da Lei 4.737, que trata do sigilo do voto, com possibilidade de dois anos de prisão.

Mais do que a óbvia burrice, o conselheiro objetivava, ao que parece, bajular o pai do candidato, Antonio Goulart, que é presidente do órgão, mas não pode participar das eleições por, recentemente, ter sido condenado a perda dos direitos políticos após constatação de improbidade administrativa.

Rodrigo acabou reeleito, o que deve facilitar a vida do atual diretor de futebol do Corinthians, Eduardo ‘Gaguinho’ Ferreira, que, apesar do conflito de interesses, ‘trabalha’ para a família na vida pública há alguns anos.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.