Justiça decide que Andres Sanches e Rosenberg terão que testemunhar no caso dos ‘números de remuneração’

O Blog do Paulinho revelou, no último dia 06, documentos que sugerem negociação para suposto pagamento indevido a Andres Sanches e Luis Paulo Rosenberg, quando em tratativas para contratação de estudo viabilizador das obrigatórias contrapartidas para início das obras do estádio de Itaquera:

Os ‘números de remuneração’ de Andres Sanches e Luis Paulo Rosenberg

Arquivado, criminalmente, pelo promotor José Carlos Blat – que hoje é conselheiro do Corinthians – o caso seguiu na esfera civil, em que o Sr. José Luiz do Prado, chutado do negócio, cobra indenização milionária do Timão.

O clube teria se apropriado do projeto e utilizado empresas ligadas ao diretor Eduardo ‘Gaguinho’ Ferreira para efetivação das obras que, tempos depois, foram consideradas incompletas gerando prejuízos milionários, em multas impostas pelo MP-SP, ao alvinegro de Parque São Jorge.

Na referida ação, em 1ª instância, o juiz do caso indeferiu as oitivas de Luis Paulo Rosenberg e Andres Sanches, alegando que ambos, naquele momento processual, não eram mais cartolas do Corinthians e que nas negociações representavam o clube, não suas pessoas físicas.

Prado recorreu e, desde o último dia 20, conseguiu reverter a sentença.

Por decisão da 4ª Câmara de Direito Privado, Sanches e Rosenberg terão que depor e explicar à Justiça o significado, entre outras coisas, da frase: “Falei com o Andres dos nossos números de remuneração. Sendo através de uma empresa, está confirmado (…)”.

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.