Campanha de Mario Gobbi à presidência do Corinthians recebe apoio de oposicionistas. Augusto Melo se sustenta no ‘baixo-clero’

Augusto Melo e Rubão, ao fundo

Nos últimos dias, segundo informações, quase todos os nomes relevantes com discurso de oposição no Corinthians formalizaram apoio ao grupo do delegado Mario Gobbi, que tenta retornar à presidência do clube.

Entre os quais estariam o presidente da ‘Democracia Corinthiana’, Valdemar Pires e o dono da Kalunga, Paulo Garcia.

A incógnita é Roque Citadini, que, nas últimas semanas tem demonstrado insatisfação com os rumos da campanha de Augusto Melo – a quem, inicialmente, havia declarado apoio – mantendo-se distante do candidato.

As divergências conhecidas são os elogios de Melo a Andres Sanches em recentes ‘lives’ e a falta de combatividade contra os desmandos da atual gestão.

O relacionamento piorou após a escolha dos vices da chapa, José Antônio Avenia Neri e Ricardo Maritan, historicamente ligados ao atual presidente alvinegro.

Correligionários de Gobbi garantem que, nos próximos dias, Citadini anunciará a adesão à campanha do delegado.

Os seguidores de Melo duvidam da informação.

Somente um nome, entre os oposicionistas mais afamados, se mantém, de fato, em campanha com Augusto: o ex-diretor de futebol Rubens Gomes, o Rubão.

Os demais apoiadores são todos integrantes do conhecido ‘baixo-clero’ do Parque São Jorge.

A aposta, ao que parece, é repetir o feito de Andres Sanches – contando, inclusive, com a adesão de desgarrados do grupo ‘Renovação e Transparência’ – que, em 2007, em eleições decididas apenas por conselheiros, foi eleito presidente do Corinthians em disputa com Paulo Garcia e Osmar Stabile.

Enquanto as coisas seguem indefinidas na oposição, o situacionista Duílio, por enquanto favorito, mas não disparado como em tempos passados, tem a campanha operacionalizada pelo diretor Eduardo ‘Gaguinho’ Ferreira, mas bancada pelo notório bicheiro Jaça e por empresários da bola, todos interessados, por razões óbvias, na continuidade do atual sistema permissivo de gestão.

_______________________________

Resposta de Augusto Melo

O Corinthians e o “baixo clero”

Muito embora na política tradicional essa expressão esteja associada a apoiadores de menor importância, queremos ressaltar que em nossa campanha eles são muito mais importantes do que muitas pessoas que se julgam “alto clero” e nunca fizeram nada pelo clube! Ao contrário, sempre SE SERVIRAM do clube!

Bem diferente dos denominados “baixo clero”, que SERVIMOS ao clube, trabalhamos pelo que for melhor para o clube.

Nossa campanha jamais se propôs em fazer coligações com o “alto clero” e, muito menos, a eles ser associada, pois a primeira coisa que pedem são cargos. São sempre os “mesmos dos mesmos”!

Chegou a hora da mudança! Não faremos distribuição de cargos ! Quem ajudar a ganhar, vai ajudar no mandato!

Nossas propostas sempre serão no intuito de devolver o Corinthians aos seus verdadeiros donos e acabar com privilégios e desmandos.

Sim, definitivamente somos OPOSIÇÃO a atual forma de administração!

Não é por acaso que as chapas que apoiam a nossa eleição, no dia 28 de novembro, concordam que precisamos do “Corinthians Mais Forte”, pois todos sabem que somente com o apoio dos verdadeiros corintianos, é que poderemos retomar o controle do clube que tanto amamos.

Vamos devolver o Corinthians aos verdadeiros corintianos!!!

Augusto Melo – candidato à presidência do Corinthians

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.