Advertisements

A comprovação, em documentos, do caos administrativo do Corinthians e do favorecimento ao diretor das categorias de base

Andres Sanches e Jaça

Recentemente, o grupo ‘Liberdade Corinthiana’ tentou, por via judicial, afastar o presidente Andres Sanches de seu cargo no Corinthians, alegando, amparado em farto material comprobatório, diversas irregularidades e até, possivelmente, crimes cometidos pelo cartola no exercício de seu cargo.

A Justiça indeferiu a liminar, mas a ação segue em trâmite, embora com pouca possibilidade de ser decidida antes das eleições alvinegras, em novembro.

Ou seja, apesar de bem embasado, o processo corre risco de não atingir o objetivo pretendido.

O Blog do Paulinho teve acesso a documentação juntada aos autos.

Os dados financeiros e processuais do Corinthians são de arrepiar.

A ‘Liberdade Corinthiana’ pediu certidão de ações protocoladas contra o clube nos últimos dez anos (cíveis, família e sucessões, falências, concordatas, recuperações judiciais e extrajudiciais, execuções fiscais e juizados especiais).

Nos resultados, em 10 de junho de 2020, constaram 217 apontamentos.

Segundo a certidão nº 621806/2020, existem, também, 179 processos trabalhistas em tramitação contra o Corinthians.

Não faltam, para agravar o problema, protestos em cartórios, por inadimplências diversas.

Aos menos 60, somente nos últimos cinco anos.

Dentre os quais, um título no valor de R$ 6.118,00, datado de 13/03/2017, em nome da ‘Jaça Comercio de Material de Construção Ltda”, de propriedade do conselheiro vitalício Jacinto Antônio Ribeiro – o Jaça, que já ocupava o cargo de diretor das categorias de base alvinegras (que mantém até o presente momento), em flagrante ilegalidade, prevista no estatuto do clube, passível de punição a todos os facilitadores, desde o presidente do Corinthians até o nomeado prestador de serviços.

A título de curiosidade, a empresa, fundada em 10 de março de 1994, antes da alteração contratual era denominada ‘Jaça e Andre Comércio de Material de Construção Ltda’, tendo como sócios, além de Jacinto, o atual diretor administrativo alvinegro, André Negão.

É voz corrente no Parque São Jorge que tratava-se de ‘fachada’ para atuação da dupla, nos anos 90, numa sociedade de bancas de ‘jogo de bicho’, o que, por razões óbvias, coloca em cheque se a pendência atual seria oriunda de serviço efetivamente prestado.


Clique no link a seguir para baixar as certidões que comprovam o caos administrativo do Corinthians:

Dívidas Corinthians

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “A comprovação, em documentos, do caos administrativo do Corinthians e do favorecimento ao diretor das categorias de base”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: