Advertisements

Gobbi e Sanches alinham-se em promessa improvável (ou temerária) para o futebol do Corinthians

Andres Sanches e Mario Gobbi estiveram, desde os tempos de gestão Alberto Dualib no Corinthians, da qual beneficiaram-se para depois tornarem-se opositores, do mesmo lado da calçada.

O delegado ajudou a fundar a chapa ‘Renovação e Transparência”, deixou o parceiro sair candidato e depois, na eleição subsequente, elegeu-se presidente.

Ambos farrearam bem no departamento de futebol.

Inclusive no de base, em que dividiram o mesmo diretor: Fernando Alba.

Em nenhum momento economizaram, aliás, bem pelo contrário, conforme demonstra a evolução, por gestão, da dívida alvinegra.

Desde que Andres Sanches assumiu o poder, dívida do Corinthians ampliou-se em 1.100 % (sem contar o estádio)

Foram 1.100% de acréscimo em treze anos.

Agora, entrevistados em ‘lives’ diversas, a dupla diz ter interesses e lados distintos, mas evita o confronto mais incisivo de idéias.

Aliás, em diversos pontos convergem.

No principal deles, que é o futebol, carro chefe, responsável pela maior parte de arrecadação do clube, o discurso de ambos é idêntico: deixar de contratar jogadores.

Tratam o assunto como única solução viável para combater o caos financeiro, instaurado pelos próprios.

Pelo histórico político de Andres e Gobbi e, principalmente, a necessidade de subsistência, deles e de seus seguidores, é improvável que a promessa seja cumprida.

Mas, se for, o sofrimento do clube tende a ser ampliado.

Com o atual elenco, formado para ajudar a ELENKO, e também aos parceiros do BMG, o futebol vai para o buraco e, com ele, as arrecadações que sustentam toda a operação, entre as quais a pendência do estádio de Itaquera.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: