Advertisements

Justiça nega afastamento preventivo de Leco, mas dá cinco dias para Presidente do Conselho do São Paulo explicar omissão

No último dia 13, o conselheiro Denis Ormrod ingressou na Justiça com pedido de afastamento preventivo do vulgo ‘Leco’ da presidência do São Paulo, por gestão temerária, e do presidente do conselho, Marcelo Abranches Pupo Barboza, acusado de omissão e acobertamento do dirigente.

Queria, também, a convocação de novas eleições.

A liminar, apesar de ‘farto material comprobatório’, segundo a juiza Mônica de Cassia Thomaz Perez Reis Lobo, da 1ª Vara Civil do Butantã, foi negada, pela necessidade real da exposição de novos documentos (principalmente contratos de atletas) e de escutar as explicações da diretoria do clube.

Por outro lado, Marcelo Barboza será obrigado, cinco dias após intimado, a justificar “o motivo pelo qual não atendeu ao pedido formulado por 50 Conselheiros, protocolado em 03 de dezembro de 2019”, solicitando reunião para votação do impeachment de Leco.

O caldo vai ferver nos bastidores do Tricolor.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: