Advertisements
Anúncios

O mundo é do Liverpool !

O Flamengo disputou a final do Mundial de Clubes contra o Liverpool de igual para igual, mas, com gol de Firmino na prorrogação, após o zero a zero no tempo normal, viu cair por terra o sonho do bi-campeonato mundial.

Nos primeiros cinco minutos, os ingleses encaixaram três jogadas perigosas às costas da zaga rubro-negra e, por pouco, não abriram o marcador.

A melhor delas, aos 40 segundos, quando Firmino, cara a cara com Diego Alves, perdeu gol inacreditável.

Passado o susto, pouco a pouco o Flamengo foi equilibrando o jogo e, a partir dos 15, já dominava as ações, com seu tradicional toque de bola e o ímpeto explosivo de Bruno Henrique.

Aliás, foi dele o principal momento da equipe, aos 25 minutos, em escapada pela esquerda e batida cruzada, bloqueada com precisão por Gomes.

Quem esperava superioridade do Liverpool assistia, em verdade, uma grande atuação do Flamengo.

Somente nos cinco minutos finais da primeira etapa é que os ingleses voltaram a frequentar, com algum perigo, o campo de ataque, mas Rodrigo Caio, em grande jornada, dificultava qualquer ação adversária.

Aos 45, após ser segurado por Rafinha, Mané revidou com um forte empurrão por detrás e recebeu amarelo.

O segundo tempo iniciou-se com o Liverpool alucinante, colocando bola na trave com 1 minuto, em grande jogada de Firmino, e batida de primeira, dentro da área, de Salah raspando a meta rubro-negra.

Porém, valente, mas também muito técnico, o Flamengo não se intimidou, e, aos 07 minutos, Gabigol, chutando cruzado, obrigou Alisson a fazer grande defesa.

Era um grande jogo, lá e cá, como há muito não se via em decisões de Mundiais.

Aos 23, de meia bicicleta, Gabigol obrigou Alisson a se desdobrar.

Chamberlain torceu o tornozelo, aos 29, e deu lugar para Lallana.

Pelo Flamengo, Vitinho, aos 32, entrou na vaga de Arrascaeta.

Aos 35, Salah deixou a perna em Vitinho e levou amarelo.

Na sequência, Jorge Jesus colocou Diego no jogo, no lugar de Everton Ribeiro.

Assim como na etapa inicial, o Liverpool acelerou nos minutos finais, aproveitando-se que as alterações do Flamengo descaracterizam a equipe, que passou a não mais possuir a posse de bola.

Diego Alves, aos 40, fez grande defesa em chute de Henderson.

No final, aos 45, o árbitro marcou pênalti de Rafinha em Mané, mas o VAR, corretamente, apontou falta fora da área.

Foram três minutos angustiantes para o torcedor flamenguista até a modificação da decisão.

E veio a prorrogação.

Um minuto depois, em contragolpe, Mané foi lançado e serviu a Firmino, que driblou Diego Alves e abriu o marcador.

Com o Flamengo no desespero, Salah quase ampliou, aos 10, mas o goleiro flamenguista salvou.

Lincoln, aos 12, entrou no lugar de Gerson.

Na virada para o segundo tempo, Firmino saiu para dar lugar a Origi.

O Flamengo, sem alternativa, partiu para a pressão.

Aos 3, Gabigol dominou na área, mas bateu à esquerda da meta.

Os ingleses marcavam muito e eram sempre perigosos no contragolpe.

Faltando dois minutos para o tempo regulamentar, Lincoln recebeu na área e, sozinho, perdeu o gol de empate do Flamengo.

Berrio entrou, no lugar de Arão, faltando um minuto, quase sem possibilidade de mudar alguma coisa.

Após o apito final, o Liverpool, enfim, comemorou seu primeiro título mundial, engrandecido pela disputa com um adversário de altíssimo nível, que terá, em 2021, nova chance de lutar pelo Bi do Planeta.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

1 comentário em “O mundo é do Liverpool !”

  1. Jogo equilibrado…kkkkkkkkkkkkkkk Era só o Liverpool dá mais uma forçadinha e metia um saco sem dó. Essa imprensa brasileira é cômica mesmo…kkkkkkkkkkk

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: