Advertisements

Onde está o dinheiro da ‘taxa extra’ do estádio de Itaquera?

Repercutiu, nos últimos dias, recente fiscalização do PROCON ao estádio de Itaquera, principalmente pelo fato dela ter sido mostrada, em alguns detalhes, pela Record TV.

Alguns problemas foram encontrados, porém o que mais chamou a atenção, não da emissora (que preferiu focar no preço, realmente caro, dos pedaços de pizza), mas do Blog do Paulinho, faz referência a uma taxa extra, à margem da Lei, cobrada na aquisição dos ingressos pelos que pagavam em cartão de crédito.

O valor da cobrança, lamentavelmente, não foi revelado.

Não existe, nos borderôs publicados pelo clube, na contabilidade aprovada pelo conselho, muito menos nos informes do Arena Fundo, qualquer menção à essa arrecadação.

No acordo firmado entre o Corinthians e a CAIXA, pela intermediação do empréstimo do BNDES, existe a obrigatoriedade de toda e qualquer arrecadação oriunda do estádio ser repassada ao Fundo para que seja, posteriormente, destinada à quitação dessa despesa.

Levando-e em consideração uma média de 25 mil pagantes (talvez seja maior) que frequentam a Arena, se a taxa cobrada, em suposição, aproximar-se de R$ 5 ou R$ 10, teríamos entre R$ 125 mil e R$ 250 mil, por partida, sem a devida contabilização.

Desde 2014, o Corinthians disputou 192 jogos em Itaquera.

Se a cobrança indevida, descoberta pelo PROCON, existir desde então, os valores não contabilizados podem atingir, levando-se em consideração o sobrepreço sugerido, entre R$ 24 milhões e R$ 48 milhões.

Não é pouca coisa.

Vale lembrar, o estádio de Itaquera, desde sempre, foi gerido por apenas dois cartolas alvinegros, independentemente de quem estivesse na presidência: Andres Sanches e Luis Paulo Rosenberg.

Nos dias atuais, o CEO da Arena é Caio Campos, funcionário de ambos, inclusive em negócios fora do clube, como a SPR/Poá Textil.

Diante da revelação, cabe aos conselheiros alvinegros não apenas solicitar toda a arrecadação dos valores indevidos, mas questionar desde quando e por que estavam sendo cobrados, além de, principalmente, a quem foram destinados os recursos, já que estão ausentes da contabilidade alvinegra e também do Fundo gestor do estádio.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “Onde está o dinheiro da ‘taxa extra’ do estádio de Itaquera?”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: