Advertisements

“Diga que você foi preso por fazer críticas ao PT”

Paulo Li e Romeu Tuma Junior

Em 2015, quando permaneci pouco mais de quatro meses preso, acusado de injuriar o advogado Antonio Sandoval Catta-Preta, a quem tratei, jocosamente, como ‘halterocopista’, cometi a besteira de aceitar ser defendido pelo advogado Romeu Tuma Junior.

“Não vou te cobrar nada… estou fazendo pela causa, para defender a liberdade de imprensa”, disse, às portas da cadeia.

O leitor do Blog do Paulinho sabe bem o quanto isso me custou, seja em permanência na prisão, por conta de controverso trabalho jurídico, mas também em paciência, diante de tantos pedidos de favores, alguns reprováveis, que fui obrigado a recusar.

Atitude essa que gerou a ira do ex-delegado, que passou a inventar coisas a meu respeito e até me processou por revelar parte de sua biografia que preferia deixar enterrada (contrariando o discurso de defesa da imprensa).

Volto a esse assunto porque se faz necessário esclarecer, diante do atual contexto político nacional, um dos pedidos que me foram feitos, quando ainda estava preso numa delegacia de São Paulo.

Sentado numa mesa improvisada na entrada da carceragem, Tuma sugeriu:

“Paulinho, quando você sair daqui, diga que foi preso por fazer críticas ao PT, ao Lula… temos que aproveitar o momento político… tudo pode ajudar a tirar a presidente do poder”.

Eu, mesmo crítico ao governo do PT, senti nojo, e recusei-me a participar dessa farsa.

Ainda assim, logo que sai em liberdade, ao vasculhar as mídias sociais ligadas a Tuma e seus seguidores, notei que essa versão já havia sido por ele difundida, e que muitos acreditaram ser verdadeira.

Até hoje, por conta de minhas críticas ao comportamento do ex-juiz Sergio Moro e de seu chefe, o deplorável Jair Bolsonaro, vez por outras sou cobrado por leitores que angariei à época, muitos deles que vieram ao blog acreditando na suposta perseguição:

“Você foi preso por causa do PT, e agora está do outro lado”, dizem alguns.

Não é verdade.

As forças políticas que me lavaram ao cárcere, e, tudo indica, voltarão a fazê-lo, são oriundas do submundo do futebol, auxiliadas por gente que veste a camisa de clubes, e de seus cartolas, por debaixo da toga.

O Blog do Paulinho mantém diversas críticas ao comportamento do PT e dos Governos Lula e Dilma, diante de fatos que não podem ser minimizados, mas possui independência suficiente para dizer que errou ao avaliar algumas situações, principalmente as relacionadas a Operação Lava-Jato, que, apesar dos evidentes acertos, comprovadamente, distorceu o trabalho ao aceitar-se parte de uma abjeta conspiração.

É claro, toda essa história, de minha conversa com Tuma, ocorreu apenas com a presença das partes, e nunca poderá ser comprovada.

Trata-se da palavra dele contra a minha, se caso ele vier, como é bem provável, a negar.

Caberá ao leitor decidir em quem acreditar.

Vale a pena lembrar, para contextualizar, a raiva de Tuma com Lula se dá por conta da demissão do ex-delegado, que ocupava a Secretaria Nacional de Justiça do Governo petista, acusado de facilitar a vida de Paulo Li, tratado como ‘mafioso chinês’, que, coincidentemente, permaneceu décadas trabalhando no gabinete de seu pai, o falecido senador.

O impasse gerou um livro com diversas acusações que, se verdadeiras – algumas, nitidamente, não são – parecem não ter importado ao ex-delegado no momento de ser empossado num governo que, somente depois, passou a tratar como corrupto.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: