Advertisements

Brasil tropeça na defesa e se complica no Mundial feminino

Mal treinada, posicionada para segurar o empate, a Seleção Brasileira, mesmo saindo à frente no placar, praticamente entregou a vitória à Austrália, que venceu por três a dois.

Certamente é a pior equipe do Brasil somando-se todos os Mundiais e Olimpíadas já disputados.

Na primeira etapa, a Austrália, com a posse de bola, tentou pressionar as brasileiras, que, recuadas, buscavam o contragolpe.

Do meio para frente, o Brasil funcionava bem, amparado na habilidade de suas jogadoras, mas o setor defensivo era apavorante.

Aos 20 minutos, na enésima saída de bola errada da zaga nacional, Thaisa fez pênalti desnecessário em Yallop, mas, por sorte, o VAR flagrou toque de mão das australianas no lance anterior.

Sete minutos depois, Marta, com enorme categoria, abriu o marcador para o Brasil, aproveitando de penalidade sofrida por Letícia.

Daí por diante, mais confiante, a Seleção Brasileira passou a mandar no jogo, e, aos 38 minutos, Tamiris jogou a bola entre as pernas da adversária, na esquerda, rolou para Debinha que cruzou para a espetacular Cristiane ampliar o marcador.

Quando tudo indicava que a vantagem de dois a zero permaneceria até o intervalo, a defesa brasileira, que tanto se esforçou para entregar o ouro, conseguiu, aos 46 minutos, em lance complementado por Foord.

De maneira preocupante, o Brasil voltou para o segundo tempo sem Marta, ainda recuperando-se de contusão, e Formiga, que havia recebido o segundo amarelo, na etapa inicial.

Não deu outra.

Aos 11 minutos, Logarzo tentou cruzar na área, a bola passou por todos e a goleira brasileira aceitou.

Só dava Austrália, quando, aos 24 minutos, Mônica tentou cortar de cabeça e marcou contra.

Um desastre.

Para piorar, Cristiane, a única chama de lucidez remanescente na equipe, foi substituída, aparentemente para ser poupada pra o jogo final do grupo, contra a Itália, com Vadão, o péssimo treinador brasileiro, praticamente entregando os pontos.

É improvável que o Brasil se classifique para a próxima fase do torneio, mas, se vier a acontecer, dá até calafrios pensar no que o ataque dos EUA poderá fazer, mais à frente, diante das fraquíssimas zagueiras brasileiras.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “Brasil tropeça na defesa e se complica no Mundial feminino”

  1. Tem gente se equivocando achando que o nível da seleção brasileira feminina é igual a masculina. Sem chances!!! Essa seleção não tem condições técnicas de chegar a uma fase mais aguda do torneio. É muito claro que Vadão não está a altura do cargo de treinador de seleção.

    Comparo nossa seleção feminina com a seleção de Portugal masculina, ambas tem um(a) jogador(a) excepcional e os(as) demais que compõe o elenco….

    O fato de inexistir um campeonato nacional forte no Brasil que obriga quase todas as jogadoras atuarem fora do país em campeonatos que não são transmitidos aqui, isso impede que novos talentos surjam e consequentemente fiquemos dependentes só da Marta.

    Ao menos as partidas estão sendo transmitidas ao vivo na tv aberta, o que é um baita incentivo pra modalidade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: