Enquanto Palmeiras tenta se livrar da degola, diretor jurídico e jogadores se divertem em festa da “organizada”

Com apenas treze pontos, o Palmeiras amarga uma incomoda 17ª colocação no Brasileirão, sendo o primeiro na Zona de Rebaixamento.

Razão pela qual a comissão técnica do clube decidiu concentrar os atletas dois dias antes do importante compromisso contra o Flamengo, amanhã, na Arena Barueri.

Mas não conseguiu.

No intuito de beijar as mãos da facção criminosa TUP, Arnaldo Tirone liberou-os para comparecer a uma festa da “organizada”, sob pretexto de comemorar a conquista da Copa do Brasil.

Alguns foram de bom grado, outros, claramente obrigados.

Entre eles, Thiago Heleno, Mauricio Ramos, Bruno, Barcos, Marcos Assunção, Valdivia, Luan e Juninho.

Justo no momento que o clube mais precisa treinar e focar seus esforços em impedir o desastre do descenso.

Ou seja, não é um período necessariamente de festas.

Mas não foram apenas os atletas que estiveram na Churrascaria Beer’s Grill, local do evento, empanturrando-se de carnes e bebidas alcoólicas, desde as 20h.

Estava lá também, de maneira irresponsável, estimulando a “badalação”, o diretor jurídico do Palmeiras, Piraci Oliveira.

Este que ainda, demagogicamente, fez diversas juras de amor à “organizada”, além de, sem o menor pudor, relatar o ocorrido em seu twitter pessoal.

Pois é.

Enquanto o torcedor sofre para não chorar ao final do ano, dirigentes, com a equipe beirando o rebaixamento, querem mais é farrear.

E ainda levam consigo os jogadores.

Ah! Só para constar, o treino da manhã foi cancelado, por motivos óbvios, a contragosto da comissão técnica, tendo então os atletas que treinar apenas no período da tarde, a partir das 15h.

 

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.