Advertisements

Tite libera Seleção para empresários ligados ao Corinthians

Ao assumir a Seleção Brasileira, Tite demonstrou indícios claros de adesão às práticas de bastidores da bola que, em início de carreira, dizia reprovar.

Em caso inédito na história da CBF (raro, inclusive, noutros setores), o treinador indicou o agente de jogadores Edu Gaspar, com quem havia trabalhado, sem apresentar oposição a seus métodos, no Corinthians, à diretoria de futebol da entidade (cargo de expressiva remuneração, e superior, hierarquicamente, ao seu).

Ou seja, o chefe contratado pelo funcionário.

Em meio à promiscuidade reinante na Casa Bandida, Tite não se constrangeu ao abraçar Marco polo Del Nero, logo na apresentação, mesmo tendo, meses atrás, assinado documento pedindo a destituição do cartola por corrupção.

Esse ‘cartão de visita’ dava mostras do que estaria por vir.

De cara, Tite empregou o próprio filho na condição de auxiliar, comportamento vedado pelo Estatuto da CBF, que, por razões óbvias, fechou os olhos.

Até mesmo Kia Joorabchian, que demitiu Adenor, de maneira covarde, no ano de 2015 (em sua primeira passagem pelo Corinthians), foi perdoado e, junto com Neymar pai recebeu espécie de ‘passe livre’, com direito a reunir-se com atletas da seleção nas concentrações.

Coincidentemente, todos ligados ao ex-chefe de Tite, o presidente do Corinthians, Andres Sanches (inclusive o pai de Neymar, por conta da sociedade no Paris 6 de Miami), que tem fama de aprontar o diabo nos bastidores da bola.

Na última semana, dando sequência ao favorecimento, a CBF decidiu convocar, para estranho período de observação nas Seleções de base, o ex-jogador Yamada, agente de atletas, ocupante de cargo diretivo no Corinthians.

Mas não parou por ai.

Para treinar com a equipe principal, que disputará nos próximos dias a Copa América, Tite convocou seis jogadores da base do Timão, todos, em nova coincidência, apadrinhados pelos empresário que beneficiam o presidente do Corinthians.

São eles: Daniel Marcos, Caetano, Igor, Du, Ronald e Lucas Piton.

Enquanto isso, o Time B alvinegro, em tese, sub-23, segue disputando campeonatos, sem aproveitar as promessas, que deverão, em breve, conhecer o exterior.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “Tite libera Seleção para empresários ligados ao Corinthians”

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: