Advertisements

Ex-goleiro do Corinthians se dá mal ao tentar indenização do clube e da EA Sports

Em 2016, o ex-goleiro do Corinthians, Rafael Santos, ingressou com ação de cobrança contra o clube e também a EA SPORTS, fabricante do famoso game “FIFA Soccer”, solicitando indenização por ter figurado como “personagem” numa das edições.

O jogador alegou que não cedeu sua imagem ao negócio.

Nos últimos anos, diversos jogadores, em maioria absoluta os que não se deram bem na profissão, tem buscado na Justiça essa reparação, sempre contra a EA, mudando apenas o nome do clube parceiro.

Os que assinaram contrato de cessão de imagem com as agremiações, que repassaram-no ao fabricante, em regra, tem perdido os pleitos; os que vencem aproveitam-se de contratos enrolados, quase sempre firmados com clubes menores.

Na situação de Rafael Santos, a derrota foi diferente.

A 39ª Vara Civel, através de sentença da juíza Juliana Pitelli da Guia, entendeu que por ter jogado no Corinthians até 2011, mas somente ingressado com processo em 2016, a pretensão estava prescrita:

“Ante o exposto, reconheço a prescrição nos termos do artigo 206, §3º, inciso V do Código Civil e JULGO EXTINTO O FEITO com resolução de mérito, com fulcro no artigo 487 inciso II do Código de Processo Civil.”

“Pela sucumbência, condeno o autor ao pagamento das custas e despesas processuais, bem como honorários advocatícios de 10% (dez por cento) sobre o valor atribuído à causa, nos termos do artigo 85 §2º do Código de Processo Civil”

Ou seja, Rafael Santos, que jogou apenas 12 partidas no Corinthians e pedia R$ 100 mil de indenização, terá que pagar mais de R$ 10 mil às partes, sem contar correções e demais despesas.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: