Advertisements

Interpretações sobre o VAR

Para quem acreditou que a introdução do VAR no futebol acabaria com as saudáveis discussões de botequim, os jogos recentes de campeonatos regionais do Brasil demonstram que as polêmicas persistirão.

Sempre existirá o risco da tecnologia ser conduzida por um despreparado; pior ainda quando dois desses estiverem escalados à mesma partida (um no campo, outro na cabine de arbitragem).

A mais recente dúvida, surgida logo após a anulação da penalidade assinalada pelo árbitro Vinicius Furlan à favor do Palmeiras no clássico contra o São Paulo, pelas semifinais do paulistinha, não se sustenta.

Em resumo: o apitador errou ao marcar penalidade, ainda que o tenha feito convictamente, foi chamado à correção pelo VAR, e, ainda acreditando estar com a razão, em vez de acatar de primeira a orientação do equívoco, tratou de conferi-lo no monitor à beira do gramado, para, tão somente após voltar atrás na decisão.

Tirante o excessivo tempo entre a marcação e a finalização da decisão (que pode ser aprimorado), o resultado final, impedindo o beneficiamento de uma equipe por erro claro de arbitragem é o que deve ser levado em consideração.

O restante é choro de perdedor ou resquícios de desinformação difundida pelos que ainda preferem os moldes do atraso.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: