Advertisements
Anúncios

Treinador do Sub-23 do Corinthians é ligado a empresários e paga para ser bem falado no “site bandido”

Edson Leivinha

Edson Leivinha, que ocupava o cargo de “olheiro” nas categorias de base do Corinthians, foi efetivado como treinador da equipe Sub-23 do clube, espécie de vitrine de jogadores de empresários que precisam “esquentar” currículo para depois serem negociados.

Sua atuação no futebol é bem conhecida nos bastidores, principalmente no estado de Pernambuco (onde nasceu).

Em 2010, Leivinha, então auxiliar técnico, foi demitido do Náutico, após pedido do treinador Alexandre Gallo, em situação que nunca foi bem explicada.

Há quem diga, diante do histórico de ambos, que houve conflito de interesses comerciais.

Edson Leivinha é ligado a diversos empresários da bola, entre os quais seu atual patrão, Yamada, diretor da base alvinegra, mas também agente de atletas, com fortes ligações na Think Ball, que há anos realiza negócios com o clube.

O Blog do Paulinho recebeu denúncia, recentemente, oriunda de pai de atleta, de que jogadores seriam selecionados à integrar a base do Corinthians sob pagamento de R$ 50 mil, disfarçados de “contrato de patrocínio”, em negócio que seria conhecido pelo diretor Nei Nujud.

Muito semelhante a procedimentos de esquema recém noticiado no Guarani.

Leivinha fazia parte, exatamente, do departamento de seleção de jogadores.

Vale lembrar, o Diretor Geral da base alvinegra é o notório contraventor conhecido como “Jaça”.

Na tentativa de alavancar a carreira, Leivinha tornou-se, assim como ocorre com muitos, “assinante” do site “Futebol Interior”, conhecido pelo apelido “site bandido”, por conta da prática de cobrar dinheiro para falar bem de profissionais da bola, e, no caso de recusa em continuar a pagar pelo “serviço”, detoná-los publicamente.

Abaixo uma das matérias “positivas” sobre o novo treinador do Sub-23 alvinegro, no “portal”:

https://www.futebolinterior.com.br/futebol/noticias/2011-04/No-mercado-Edson-Leivinha-mostra-um-curriculo-de-respeito-no-mundo-da-bola

O Futebol Interior teve dois de seus proprietários, Arthur Eugênio Mathias (que saiu algemado da CPI do Roubo de Cargas e também Narcotráfico, e responde a Inquérito Criminal por extorsão, denunciada pelo dono do Guaratinguetá, João Telê), além de Élcio Paiola, expulsos da ACEESP, por conta, exatamente, da prática de comercialização de matérias.

Outro dono do Futebol Interior é o conselheiro alvinegro Edgard Soares.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

1 comentário em “Treinador do Sub-23 do Corinthians é ligado a empresários e paga para ser bem falado no “site bandido””

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: