Advertisements
Blog do Paulinho

Defesa de Andres Sanches no caso das “araras” é de fazer corar o “Barão de Munchausen”

andrespinoquio

Afamado maior mentiroso da história pela literatura européia, o Barão de Munchausen nunca ruborizou ao contar suas proezas a inocentes interlocutores.

Porém, perante os argumentos utilizados pela defesa do Deputado Federal Andres Sanches (PT), e seus familiares, na ação judicial em que são acusados por ex-funcionárias de utilizar-se de seus documentos para criar empresas de fachada (araras), embasada em Notificação da Receita Federal tratando-os como “golpistas”, o personagem mitológico, pela primeira vez, sentiria o desconforto do constrangimento.

É publico, notório e comprovado por este espaço que o ex-presidente do Corinthians possui dezenas de negócios que existem apenas no papel, abertos e fechados sistematicamente, com diversas trocas de proprietários (sempre do mesmo grupo), no intuito claro de cometer fraudes e desatinos comerciais.

Os golpes, comprovados pela Receita, lesaram não apenas os cofres públicos, mas também instituições bancárias e demais fornecedores, ocasionando a restrição fiscal que figura, até os dias de hoje, em todos os Contratos Sociais ligados ao Deputado e seus familiares.

Em claro falseio da verdade, Sanches, por intermédio dos advogados Wilson Rodrigues de Faria e Leonardo Mazzilo, do escritório “WFaria”, explica assim as acusações de terem colocado  a ORION EMBALAGENS em nome das então funcionárias Eliane Souza Cunha e Nilda Maria da Cunha:

“Há muitos anos, os réus Andres Sanches e José Sanchez vêm explorando, com sucesso, o mercado de indústria, distribuição e comércio de sacolas plásticas.”

“Diante do sucesso da atividade empresarial, os réus decidiram passar a exercer a atividade comercial de sacolas plásticas por meio de franqueados”.

A mentira perde limites ao falar sobre as “diversas lojas” já existentes:

“(…) bem como realizando, em relação às diversas lojas já existentes, operações denominadas “management buyout”, pelas quais, gestores empregados, geralmente experientes, adquirem total ou parcialmente unidades de negócio da empresa”.

“Foi nesse contexto também que a Sra. Eliane, diretora de RH da empresa SOL EMBALAGENS PLÁSTICAS LTDA., havia 16 anos, decidiu abrir a ORION EMBALAGENS LTDA., transformando-se em proprietária de uma das lojas”.

A Receita Federal deixou claro, em relatório, que além de ingressar (por coação) no contrato social da Orion, a ex-funcionárias foram obrigadas a assinar procurações aos verdadeiros proprietários, Andres Sanches e familiares, para que estes pudessem pessoalmente dar sequencia aos golpes.

Inspirados, os advogados do Deputado “explicaram” também este procedimento:

“(…) a autora não tinha conhecimento em gestão financeira, razão pela qual outorgou procuração pública aos Srs. José Sanchez, Andres Sanches e Isabel Sanchez para que estes a auxiliassem na gestão”.

contestaçao andres 1

contestaçao andres 4

contestaçao andres 5

 

Por fim, incomodado com a divulgação do caso pelo “Blog do Paulinho” (citado no processo), o deputado Andres Sanches (PT), que, por se tratar de homem público, tem a obrigação de prestar contas de seus atos a sociedade, pede ao judiciário que o processo siga em “segredo de justiça”, impedindo assim que seus maus-feitos sejam revelados.

contestaçao andres 6

contestaçao andres 7

contestaçao andres 8

CLIQUE NO LINK ABAIXO PARA TER ACESSO À INTEGRA DA CRIATIVA DEFESA DE ANDRES SANCHES NO CASO EM QUE É ACUSADO DE “ARAREIRO”

contestação andres sanches

Facebook Comments
Advertisements

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: