Advertisements
Anúncios

Dez mortes depois, a Prefeitura do Rio decidiu agir contra as irregularidades do CT do Flamengo

Após anos com os olhos fechados, sabe-se lá por quais motivações, a Prefeitura do Rio de Janeiro decidiu, enfim, que o CT do Flamengo, nomeado “Ninho do Urubu”, não poderia estar funcionando.

Dez mortes foram necessárias para a realização do óbvio, ou seja, lacrar os portões.

Dentre as diversas irregularidades, o Flamengo manteve o CT funcionando, mesmo após a interdição, em outubro de 2017; construiu alojamento sem licença e autorização; recebeu 31 multas por falta de alvará, das quais deixou de pagar 21.

O comportamento de ambos precisa ser duramente punido, com a responsabilização não apenas das instituições (Flamengo e Prefeitura), mas também das pessoas que permitiram, alguns por descaso, outros, talvez, por corrupção, uma tragédia que poderia ter sido evitada.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: