Advertisements

Só me resta pedir desculpas

De O GLOBO

Por PAULO CEZAR CAJU

O ‘maior estádio do mundo’ queria envelhecer com dignidade, tomado por rugas e as marcas do tempo, registros de sua história

Escrevo essas mal traçadas linhas para pedir desculpas ao Maracanã e aos torcedores. É o que me resta. Meus gritos não são ouvidos e jamais serão. Estádio e torcedor aceitam tudo, menos esse descaso a que vêm sendo submetidos há anos. O Maracanã passou por uma lipoaspiração malsucedida e cirurgias plásticas que o deformaram de vez.

O “maior estádio do mundo” queria envelhecer com dignidade, tomado por rugas e as marcas do tempo, registros de sua história. O Maracanã e sua inseparável torcida trazem cicatrizes que jamais serão apagadas pelos cirurgiões. A dor faz parte do espetáculo. Já choraram juntos em 50, mas estremeceram os pilares de felicidade com o gol de Romário contra o Uruguai. Maracanã e torcida, um depende do outro.

Os torcedores também foram transformados ao longo dos anos. Hoje, são brancos, belos e ricos. Duvido que saibam desfraldar uma bandeira gigante e tocar um repique. Duvido que o grito de gol saia das entranhas da garganta e que abracem o suadão do lado.

Me perdoem por isso Dulce Rosalina, Rução, Tarzan, Tia Ruth e o homem do pó de arroz. Todos já choraram. Nenhum deles se importa em sair do estádio com o coração em frangalhos, mas não barre nenhum deles, suplico. Me perdoe, Jayme de Carvalho e sua charanga, me perdoe rapaziada fantasiada da Geral. Como fui xingado por vocês, mas como amo vocês! Bastava eu colocar a mão na cintura, desistir da jogada, para a galera cair de pau, me xingar de tudo.

Xinguem-me, voltem e afastem de mim esse pesadelo!!! Renasçam!!! Me perdoem Mário Filho, João Saldanha, Nelson Rodrigues e Ruy Castro. Ah, Maraca querido, imagino sua dor e peço perdão porque sei que nenhum dirigente o fará. Eles afastaram você de seu melhor amigo, o torcedor.

Vocês são o maior símbolo de união e parceria do futebol. Quantas decisões você presenciou, abarrotado, explodindo. Excelente anfitrião, era da filosofia do sempre cabe mais um. Hoje acham 50 mil muito, Kkkkk!!!

Mas, Maraca e torcedores, cá entre nós, essa decisão da Taça Guanabara merecia a atenção de vocês? Era melhor não ter visto mesmo, né? Até o gol do título foi sem querer, Kkkk!!! Adoraria abraçá-los, ser um polvo gigante para carregá-los no colo porque vocês já me deram muitas alegrias. Tristezas também, afinal, essa mistura de sentimentos é o que resulta nessa nossa paixão ensandecida.

Me perdoe, porque o perdão é o que me resta. A violência e o descaso com vocês chegaram ao extremo, as grandes estrelas barradas no baile enquanto os egoístas brigavam por um lado. Sou do tempo em que quem tinha lado era disco, A e B.

Muita raiva por isso tudo, e minha forma de extravasar é pedir desculpas, gritar o mais alto que eu conseguir. Ou, então, imitar os geraldinos que, no auge de sua ira, carregada de pureza, arremessavam seus radinhos de pilha no gramado.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: