Advertisements

Cartola alvinegro é chamado à atenção após postar vídeo de prática criminosa

Art. 42. Fabricar, vender, transportar ou soltar balões que possam provocar incêndios nas florestas e demais formas de vegetação, em áreas urbanas ou qualquer tipo de assentamento humano:

Pena – detenção de um a três anos ou multa, ou ambas as penas cumulativamente

(Lei de Crimes Ambientais)


Fundador de torcida “organizada”, indiciado em três oportunidades pela prática de crimes fiscais no exercício do cargo de diretor financeiro do Corinthians, clube pelo qual assinou a maioria dos contratos da construção do estádio de Itaquera, obra investigada pela prática de pagamento de propina, o contador Raul Corrêa da Silva, dono da BDO/RCS, parece ser adepto de práticas conflitantes com o código penal.

Ontem, em seu facebook, postou vídeo de um grupo de desocupados soltando balão, crime previsto pelo Art. 42 da Lei de Crimes Ambientais.

Não contente, ligou a prática à sua condição de torcedor alvinegro:

“É por isso que sou Corinthians !!!”

Inconformado, o sócio do Timão, Wanderley Ferreira, admoestou-o publicamente:

“Soltar balões é crime”

“Art. 42 da Lei de Crimes Ambientais”

“Não deveríamos estimular essa prática”

No Corinthians, existem conselheiros, inclusive um mais próximo ao presidente Andres Sanches, que, entre outros crimes, são “Baloeiros”.

Advertisements

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: