Advertisements

São Paulo “liberou” seis meses de negócios a conselheiros do clube

No dia 13 de dezembro de 2018, Marcelo Abranches Pupo Barbosa, presidente do Conselho Deliberativo do São Paulo, convocou Assembleia Extraordinária de Sócios, a ser realizada quase seis meses depois, em 25 de maio de 2019.

Em regra, esse tipo de comunicado, se tanto, é realizado com margem de um mês.

Ao observar o tema da reunião “proibir conselheiros de atuarem em cargos remunerados ou possuírem empresas que façam negócios com o clube”, acertadíssima proposta, fica evidente a intenção.

O São Paulo “liberou” seis meses de esbórnia para os que, neste momento, ganham dinheiro do Tricolor.

Levando-se em consideração que a farra tem prazo definido para terminar, todo cuidado é pouco para evitar negócios estranhos e que, talvez, sejam lucrativos apenas aos tais conselheiros, em detrimento da agremiação.

Advertisements

Facebook Comments

1 comentário em “São Paulo “liberou” seis meses de negócios a conselheiros do clube”

  1. Paulinho, para mim a matéria não ficou suficientemente clara. A convocação ocorreu em dezembro de 2018 e a reunião ocorrerá em maio de 2019. Quer dizer que até lá os negócios estarão permitidos? O estatuto do clube já não proíbe este tipo de negociação?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: