Advertisements
Anúncios

O que renderá ao Corinthians a parceria com a IBM ?

Recentemente, o Corinthians anunciou, com pompas e circunstâncias, uma parceria com a IBM, dando a impressão que os problemas financeiros alvinegros seriam, em parte, sanados com a assinatura do contrato.

“Uma grande empresa unida à marca mais valiosa do futebol brasileiro”, chegou a dizer Luis Paulo Rosenberg em resposta a questionamentos da imprensa.

Tirando os exageros (há tempos a IBM não justifica a fama que obteve em décadas passadas), de prática, a união não muda muita coisa no cotidiano do clube de Parque São Jorge.

Analisemos, novamente, as palavras de Rosenberg, na mesma entrevista coletiva:

“O custo da nossa operação a partir da entrada da IBM vai se manter praticamente o que tinha com a Omni”

“O custo para se desfazer do contrato (antigo) é praticamente zero”

“A IBM faz investimento por 10 anos para transformar o Corinthians em referência de geração de receita e qualidade de atendimento”

Ou seja, o contrato com a OMNI, tão combatido por conta DOS CUSTOS (quase 50% da arrecadação alvinegra escorriam para os caixas da então parceira), segundo o primeiro ministro do Timão, permanecerão no mesmo patamar.

A IBM comprometeu-se, apenas, a investir na tecnologia do serviço prestado (venda de ingressos, catracas, aplicativos, etc) – o que, convenhamos, era também obrigação da empresa anterior – sem que um real sequer seja destinado aos caixas do Corinthians por um acordo que tem prazo de uma década (a OMNI estava a doze anos “no poder”).

Ou seja, a empresa lucrará, assim como ocorria do acerto anterior, acima do padrão pago pelo mercado para gerir uma máquina de fazer dinheiro (ingressos de jogos do Corinthians) com a vantagem, ainda, de não precisar pagar pela propaganda que associa sua marca à do alvinegro.

“Mudar para que tudo continue como está”, já ensinava a obra “O Leopardo”, clássico do cinema italiano, inteligentemente incorporado pelos dirigentes que livraram-se, por algum tempo, dos questionamentos ligados à má-fama da OMNI, sem a necessidade de alterar as diversas relações comerciais do negócio, desde as explicitadas em contrato, até as que, certamente, não podem ser reveladas, mais atrativas à cartolagem.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
Powered by
%d blogueiros gostam disto: