Advertisements
Anúncios

Cruzeiro caminha para o título diante de um Corinthians acovardado

Nem mesmo as mais limitadas equipes que o Corinthians teve ao longo de sua história, as que, ainda assim, lutaram por títulos, jogaram futebol tão acovardado quanto o time que limitou-se, no primeiro embate contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, a postar-se diante de sua área, sem sequer chutar uma vez no gol adversário.

Indigno da grandeza alvinegra.

A diferença de quadros era tão visível que pode-se tratar a vitória cruzeirense, por apenas um a zero, gol de Thiago Neves, como resultado positivo para o Timão, que merecia ser goleado.

São poucas as chances do Cruzeiro voltar de São Paulo, semana que vem, sem a Taça e os R$ 50 milhões da premiação do torneio em suas mãos.

Tivesse um treinador mais ousado, a Raposa, que abafou o Corinthians na primeira etapa, mas limitou-se a administrar o jogo na segunda, poderia até enviar um time alternativo para decidir em Itaquera.

A tristeza da atual situação do Corinthians no futebol (o clube está a cinco pontos da zona de rebaixamento do Brasileirão), de elenco e do treinador, simbolizou-se com a entrada, faltando dez minutos para o final, do quarentão Emerson Sheik, sócio do presidente Andres Sanches em casas noturnas, no lugar de Jadson, talvez a única alternativa para, numa bola parada, aliviar os efeitos da mediocridade alvinegra.

Enquanto isso, o espertalhão Andres Sanches, responsável pelo desmonte da equipe do ano anterior, declarou à imprensa que destinará R$ 17,5 milhões da premiação da Copa do Brasil (se o Timão vencê-la) aos jogadores, quando, em verdade, nem mesmo a premiação total (R$ 50 milhões) seria suficiente para quitar os salários atrasados, o que, por consequência, empurraria o pagamento do “novo bicho” para algum mês, talvez, de 2019.

Não acredito, nem vejo indícios, que os atletas façam corpo-mole na final por conta disso, mas, certamente, estão infelizes com a situação.

Ao torcedor do Cruzeiro, vale a pena alertar, que o time é imensamente superior ao Corinthians, mas apenas em comparação ao baixo nível adversário, e que, mesmo em eventual comemoração de título, não se deve fechar os olhos para uma administração que infelicita o clube ao trata-lo como “Balcão de Negócios”.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: