Advertisements
Anúncios

Corinthians provisionou quantia em balanço prevendo calote de patrocinadores

Nos últimos anos, mesmo conquistando quase todos os campeonatos que disputou, o Corinthians, certamente a marca mais relevante do futebol brasileiro, segue sem despertar interesse de patrocinadores importantes.

Por conta disso, o departamento de marketing alvinegro, em clara demonstração de ineficiência, passou a aceitar “qualquer coisa”, mesmo que a fonte de recursos fosse nitidamente duvidosa.

O resultado não poderia ser diferente do ocorrido, ou seja, o calote.

Segundo o balanço alvinegro, o clube precisou provisionar (separar dinheiro) para cobrir o rombo deixado por duas destas empresas: Apollo Sports (que assinou contrato de R$ 43 milhões em 15/08/2016, com vigência até setembro de 2019) e AMC Assessoria (com vínculo firmado em dezembro de 2015 até dezembro de 2018, neste caso, sem exposição de valores).

Ou seja, além de faturar pouco e colocar na camisa do Corinthians marcas absolutamente irrelevantes, a diretoria alardeou publicamente um faturamento que jamais deu entrada nos caixas alvinegros.

Há casos, como o da “Apito Promocional” (exposto em balanço anterior), que ninguém no Parque São Jorge consegue, em ação de cobrança, dizer quem é o dono ou até mesmo indicar um único endereço da ‘parceira” no processo.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

×
Olá, seja bem vindo ao Blog do Paulinho ! Deixe aqui suas dúvidas, sugestões e denúncias. Todas as mensagens serão lidas
%d blogueiros gostam disto: