Comissão Eleitoral suspende direitos eleitorais de “anistiados” do Corinthians

Miguel Marques e Silva

A Comissão Eleitoral do Corinthians, presidida pelo desembargador Miguel Marques e Silva, acaba de suspender os direitos eleitorais de todos os associados do clube beneficiados pela anistia parcial, promovida pela diretoria, no último final de semana.

Ficou decidido, também a instauração de apuração, que ficará a cargo do Conselho Deliberativo, de eventuais irregularidades cometidas (fala-se em compra de votos), infringindo art. 24, alíneas B e H do estatuto alvinegro, com possibilidade de participação direta ou indireta de:

  • Roberto Andrade – presidente do Corinthians;
  • Eduardo Caggiano – diretor administrativo;
  • Paulo Garcia – conselheiro vitalício
  • Antonio Rachid – secretário geral

Serão convocados, ainda, para esclarecimentos: Roberto Andrade, Antonio Rachid, Andres Sanches, Eduardo Caggiano, Roque Citadini, Paulo Garcia, André Negão e Nanci Lopes Lázaro.

Por fim, a Comissão Eleitoral enviou ofício ao Comissão de Ética e Disciplina solicitando providências legais e estatutárias contra o vice-presidente André Negão por ter denegrido a imagem do clube ao declarar, conforme antecipado pelo Blog do Paulinho:

“Comissão eleitoral é bosta… não manda nada, quem manda é a diretoria… “

Anteontem, o CORI, em reunião, promoveu moção de repúdio contra os atos agora devidamente punidos pela Comissão Eleitoral do Corinthians.

Advertisements
Anúncios

Facebook Comments

Esta entrada foi publicada em Sem-categoria. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.